BRASIL E MUNDO

RJ: Cinco caminhoneiros são resgatados após sequestro, que durou dois dias

Publicados

em


source
Local onde as vítimas foram encontradas
POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL / DIVULGAÇÃO

Local onde as vítimas foram encontradas

Cinco caminhoneiros que eram mantidos reféns em um cativeiro localizado em uma mata do bairro Santa Luzia, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro , foram resgatados por policiais civis e rodoviários. O sequestro durou dois dias. As vítimas estavam em uma casa abandonada após serem rendidas nas principais vias que cortam o município. No momento do resgate, houve um intenso tiroteio . Ninguém foi preso.

Segundo a Polícia Civil, os investigadores só conseguiram chegar ao local do cativeiro após uma denúncia anônima. Por dois dias os agentes fizeram buscas nas proximidades da localidade da denúncia.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), “no momento do resgate, as vítimas estavam visivelmente abaladas, em um ambiente extremamente restrito, sem qualquer alimentação ou higiene”. Eles ainda precisavam dormir “em uma barraca de camping improvisada e de forma amontoada”.

Os policiais contaram que “as vítimas eram aterrorizadas com armas e ameaças de morte, sofrendo torturas psicológicas”. Os familiares dos motoristas também eram ameaçados.

Os cinco caminhões foram encontrados. No entanto, sem as mercadorias . A 74ª DP (Alcântara) está à frente das investigações para identificar e prender os responsáveis pelo crime

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

G7 exige ação da Rússia contra crimes cibernéticos e “atividades malignas”

Publicados

em


source
 G7 exigiu da Rússia atitudes contra crimes cibernéticos
Reprodução/Flickr

G7 exigiu da Rússia atitudes contra crimes cibernéticos

O G7 , grupo dos sete países mais industrializados do mundo, exigiu neste domingo (13) que a Rússia tome medidas contra os que fazem ataques cibernéticos e usando ransomware a partir do país. O ransomeware é um ataque que restringe o acesso ao sistema infectado com uma espécie de bloqueio e cobra um resgate em criptomoedas para que o acesso possa ser restabelecido.

A reprimenda veio em um comunicado emitido após uma cúpula de três dias entre líderes do G7 no Reino Unido, que também pediu que Moscou “pare com seu comportamento desestabilizante e atividades malignas” e conduza uma investigação sobre o uso de armas químicas em território russo.

O comunicado diz que a Rússia precisa “responsabilizar aqueles que, dentro de suas fronteiras, conduzem ataques ransomeware, abusam de moedas virtuais para lavar dinheiro e outros crimes cibernéticos”. 

A questão está sob os holofotes após um ataque virtual ao Colonial Pipeline, maior tubulação de combustíveis dos Estados Unidos, e outro que interrompeu as operações norte-americanas e australianas do frigorífico JBS. 

A nota do G7 pede ações mais amplas contra ataques cibernéticos. “Pedimos que os estados identifiquem e interrompam redes criminosas de ransomware que operem de dentro de suas fronteiras e responsabilizem essas redes por suas ações”, diz o documento. 


O pedido por investigação sobre uso de armas químicas vem após o crítico do Kremlin Alexei Navalny ser atendido na Alemanha, com médicos alemães informando que foi um envenenamento com um agente nervoso de uso militar. Navalny acusa Putin de ordenar o envenenamento, mas o Kremlin nega as acusações. 

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana