POLÍTICA NACIONAL

Riscos da população de rua durante pandemia são tema de debate; acompanhe

Publicados

em


Jorge Araujo/Fotos Publicas
Assistência social - geral - pobreza - situação de rua - Fila de moradores de rua para receber alimentos na hora do almoço da ong Cozinha Solidária na praça Marechal Deodoro centro de São Paulo.
Pessoas dormem na rua no centro de São Paulo

A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta segunda-feira (7), às 15 horas, para debater os riscos que corre a população em situação de rua durante a pandemia causada pelo novo coronavírus.

O evento acontece no plenário 8 e tem transmissão interativa. Também é possível acompanhar pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube.

A realização do debate foi solicitada pelos deputados Erika Kokay (PT-DF), Glauber Braga (Psol-RJ) e Maria do Rosário (PT-RS).

Foram convidados para dicutir o assunto com os parlamentares representantes das seguintes instituições:
– Movimento Nacional da População em Situação de Rua;
– grupo de pesquisa “População em Situação de Rua – políticas públicas, serviços e processos de trabalho”, da Fiocruz Brasília, Marcelo Pedra Martins Machado;
– Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Tatiana Dias Silva;
– Associação Nacional de Defensores Públicos;
– Clínica de Direitos Humanos Luiz Gama, de São Paulo; e
– Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da. Política Nacional para a População em Situação de Rua (CIAMP-Ru), Veridiana Machado.

Da Redação – AC

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

TSE abre inquérito para apurar ataques à legitimidade das eleições

Publicados

em


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu hoje (2) um inquérito administrativo para apurar ataques ao sistema eletrônico de votação e à legitimidade das Eleições de 2022.

A investigação vai apurar fatos que podem configurar abuso de poder econômico e político, propaganda eleitoral antecipada, uso indevido dos meios de comunicação, fraude e condutas vedadas a agentes públicos.

Além disso, o plenário aprovou documento assinado pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma queixa-crime contra o presidente Jair Bolsonaro.

No documento, que foi endereçado ao ministro Alexandre de Moraes, Barroso pede a apuração de “possível conduta criminosa” relacionada à live transmitida pelo presidente na semana passada. Moraes é relator do inquérito que apura divulgação de informações falsas e ataques ao STF.

Na transmissão, foram apresentados vídeos de eleitores que foram às urnas em eleições anteriores apontando supostos indícios de fraudes na utilização da urna eletrônica.

TSE

Mais cedo, todos os 15 ex-presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde a promulgação da Constituição de 1988 assinaram nota em que defendem a lisura e a segurança do atual formato das eleições no Brasil, realizado por meio da urna eletrônica. O documento é assinado também pelo atual presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e por dois futuros presidentes, os ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes.

Edição: Aline Leal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana