Saúde

Rio de Janeiro começa a aplicar vacina da Pfizer contra covid-19

Publicados

em


A cidade do Rio de Janeiro inicia hoje (4) a vacinação contra a covid-19 com as doses da fabricante norte-americana Pfizer. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu 46,8 mil doses na noite desta segunda-feira e, seguindo a orientação do Ministério da Saúde, destinou todo o lote à capital do estado.

Com isso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) começa a aplicação da primeira dose na Clínica da Família Estácio de Sá, no Rio Comprido, zona norte da cidade, seguindo o cronograma dos grupos prioritários.

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), a vacina contra a covid-19 será aplicada em pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente.

O intervalo entre a primeira e segunda doses da vacina da Pfizer é de 12 semanas. O imunizante precisa ser armazenado entre -25ºC e -15ºC, podendo ficar até cinco dias sob uma temperatura entre 2ºC e 8ºC.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Rio de Janeiro retoma vacinação de grávidas com Coronavac e Pfizer

Publicados

em


source
Rio de Janeiro retoma vacinação de grávidas com Coronavac e Pfizer
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Rio de Janeiro retoma vacinação de grávidas com Coronavac e Pfizer

Gestantes e mulheres que acabaram de dar à luz (puérperas) que apresentem algum tipo de comorbidade voltarão a ser vacinadas contra a covid-19 pela prefeitura do Rio de Janeiro. O anúncio foi feito na noite desta terça-feira (11), em nota divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde.

“A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro informa que retomará nesta quarta-feira, 12 de maio, a vacinação contra a covid-19 de gestantes e puérperas com comorbidade. Por orientação do Ministério da Saúde, serão aplicadas apenas as vacinas Pfizer e Coronavac, de acordo com a disponibilidade”, informou a secretaria.

Para receber a aplicação, segundo a prefeitura do Rio, é necessário apresentar laudo médico detalhado justificando a recomendação e avaliação da relação risco-benefício para a vacinação, além da assinatura do termo de esclarecimento, disponível no endereço coronavirus.rio/vacina.

O Ministério da Saúde suspendeu, temporariamente, a aplicação da vacina Astrazeneca em grávidas.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana