BRASIL E MUNDO

Retomada do Hopi Hari avança e parque espera faturar R$ 160 mi em 2022

Publicados

em


source
Parque Hopi Hari pass ou por reformas e melhorias nos últimos anos
Divulgação

Parque Hopi Hari pass ou por reformas e melhorias nos últimos anos


Depois de passar por reformas, o parque de diversões Hopi Hari, que fica na cidade de Vinhedo (SP), faturou R$ 98 milhões no ano passado com 32 milhões de EBITDA, sendo R$ 12 milhões de lucro. Para o presidente Alexandre Rodrigues, ainda que esteja em recuperação judicial desde 2016, os números mostram que o espaço não só se paga, como é rentável.

O parque superou todas as expectativas e números impressionam, se tornando um dos mais mais rentáveis e bem geridos do Brasil. Somente em 2021, Hopi Hari recebeu a visita de cerca de 4,9 mil pessoas diariamente, com um total de 733 mil visitantes. Isso porque, o parque só abriu as portas durante oito meses, por conta da pandemia. Neste ano, com a abertura integral, Alexandre estima que o espaço vai receber 1 milhão de pessoas e gerar uma receita de até R$ 160 milhões.

Essas medidas e os números positivos conquistados pela atual gestão devem ser apresentados para os credores da companhia em uma assembleia, na próxima quarta-feira, dia 2, na qual deve acontecer a votação do plano de recuperação judicial da empresa. Essa reunião acontece em meio a uma série de disputas judiciais.

Uma parte dos credores tinha conseguido uma autorização na Justiça para que a reunião pudesse analisar a substituição dos atuais administradores do parque, além de analisar o plano de recuperação judicial. No entanto, o pedido foi suspenso pelo Tribunal.

Também entrou em questão a possibilidade da assembleia analisar a proposta de um grupo de investidores, formado pelo Beto Carrero World, Playcenter e Wet’n Wild, Senpar, RTSC e KR Capital, que queriam comprar o parque e mandaram uma proposta poucos dias antes da data marcada para discutir o plano de recuperação. Entretanto, a atual gestão pediu que o tema não fosse discutido na assembleia, já que se trata de uma proposta de um grupo que não tem relação alguma com o processo de recuperação judicial. Esse pedido foi atendido pela Procuradoria-Geral de Justiça, que recomentou a proibição da participação de terceiros ou da análise de quaisquer propostas na reunião.

Leia Também

Para Alexandre Rodrigues, a proposta do grupo causaria um tumulto na assembleia, principalmente porque o grupo investidor é formado por concorrentes, que alegam não conhecer a decisão judicial que proíbe a análise de um plano de compra.

“Isto só mostra o total desconhecimento de todo o processo de Recuperação Judicial do Hopi Hari, pois este grupo alega desconhecimento, confessando total interesse de causar tumulto jurídico, querendo apenas a falência do Hopi Hari e buscar a compra do parque na bacia das almas”, afirmou.

“Essa estratégia é no mínimo antiética, pois, como não estar a par de decisões importantes como esta, se estas são públicas? E ainda pretendem apresentar um plano para os credores em uma assembleia que eles não podem estar.

Então, como levar a sério uma proposta deste grupo se o mesmo confessam o total desconhecimento dos números e conteúdos do processo de RJ do Hopi Hari, nem mesmo estarem atualizados com este processo?”, concluiu o presidente.

Segundo o presidente, desde que assumiu a gestão em 2019, ele e sua equipe tem feito melhorias, reformas e até organizado as finanças do parque. Ele afirmou, ainda, que sua gestão foi responsável por regularizar funcionários, pagar contas e contratos em atraso, além de quitar também salários e férias dos colaboradores. Além disso, outra medida de destaque é a regularização de débitos feitos após o processo de recuperação judicial. Por fim, Rodrigues relatou que o parque também está em processo de normalizar seu passivo tributário que, atualmente, está em cerca de R$ 400 milhões.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Aos 101, acusado de atuar como guarda em campo de concentração é preso

Publicados

em

Homem de 101 anos acusado de trabalhar como guarda em campo de concentração é condenado a cinco anos de prisão
Reprodução/Twitter (@thedichotome) 28.6.2022

Homem de 101 anos acusado de trabalhar como guarda em campo de concentração é condenado a cinco anos de prisão

A justiça alemã condenou nesta segunda-feira Josef Schütz, de 101 anos, a uma pena de cinco anos de prisão por abusos cometidos durante o Holocausto, quando atuou como guarda num campo de concentração nazista.

Ele é a pessoa mais velha já julgada por crimes durante o massacre de judeus comandando por Adolf Hitler. O idoso nega as acusações.

“Senhor Schütz, você teve um papel ativo durante três anos no campo de concentração de Sachsenhausen, onde foi cúmplice de assassinatos em massa. (…) Todas as pessoas que queriam fugir do campo foram fuziladas. Portanto, qualquer guarda do campo participou ativamente dos assassinatos”, disse o presidente do tribunal, juiz Udo Lechtermann, conforme a AFP.

Schütz, ex-cabo da divisão “Totenkopf” da organização paramilitar ligada ao partido Nazista SS, foi guarda do campo de concentração de Sachsenhausen, em Oranienburg, entre 1942 e 1945.

A acusação, que foi apresentada em fevereiro do ano passado, aponta “cumplicidade na morte” de 3.518 prisioneiros. Os promotores argumentam também que o homem contribuiu “material e intencionalmente” para os assassinatos.

Aprisionados no campo de Sachsenhausen, que operou entre 1936 e 1945, estiveram judeus, ciganos, opositores do regime nazista de Hitler e gays. Assassinatos, trabalhos forçados e “experimentos médicos” estão entre os crimes perpetrados no campo.

Crimes nazistas

A justiça alemã corre contra o tempo para responsabilizar pessoas que tenham cometido crimes nazistas. Muitos já faleceram, mas há atualmente 17 processos em andamento, e nenhum dos acusados tem menos de 95 anos.

Desde a condenação a uma pena de cinco anos de prisão para John Demjanjuk, em 2009, aos 91 anos, foram abertas portas para outros julgamentos do tipo. Demjanjuk foi acusado de cumplicidade em mais de 28 mil casos de homicídio.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana