AGRO & NEGÓCIO

Restaurado, trator histórico compõe entrada da Embrapa em Aracaju

Publicados

em


Quase 40 anos de muita história de trabalho nos campos, pilotado por mãos dedicadas de trabalhadores que já passaram pela Embrapa e outros ainda na ativa, ajudando a tocar experimentos e garantindo resultados das pesquisas em Sergipe. 

Esse é o ‘currículo’ do trator de pneus da marca Valmet, modelo FA-617-13, adquirido pela Embrapa Tabuleiros Costeiros em 1983 – quando a Unidade da Embrapa ainda se chamava ‘Unidade de Execução de Pesquisa de Âmbito Estadual (UEPAE) de Aracaju’. 

Agora, em 2021, ‘aposentado’ após décadas de relevantes serviços na Área Experimental de Propriá (já desmobilizada) e no Campo do Betume, em Neópolis, ambas no Baixo São Francisco, o ‘tiozão’, de cara nova, passa a compor o visual da fachada do centro de pesquisa, na capital sergipana.

Restaurado por iniciativa de colegas dos Setores de Gestão da Infraestrutura (SGI), de Veículos e Transporte (SVT), de Patrimônio e Suprimentos (SPS) e dos Campos Experimentais do Sul (SCES), o utilitário já havia sido dado como inservível por falta de peças e inviabilidade de manutenção, e o seu destino quase inevitável seria ir a leilão como sucata, rendendo montante financeiro sem significância.

Foi então que o chefe de Administração, Paulo de Carvalho, apresentou a ideia aos colegas dos setores, que toparam sem titubear a empreitada, bem ao estilo do famoso quadro televisivo ‘Lata Velha’. 

Ao supervisor de Campos Erivaldo Moraes, exímio artista plástico, coube imaginar e desenhar o modelo de cara nova. O técnico Gervásio Gallo, do Almoxarifado, garantiu o envelopamento adesivo de alto padrão. O supervisor de Transporte Jansen Oliveira e o motorista Ricardo de Andrade, mecânicos de mão cheia, cuidaram da restauração e instalação das peças. Tudo com apoio do supervisor e do assistente em Infraestrutura, Bruno Cabral e Wagston de Andrade, que também cuidou da pintura. 

O resultado não poderia ser outro: um trator ‘senhorzinho’ com cara de ‘zero’, esbanjando a beleza e história da pesquisa agropecuária sergipana, atraindo olhares curiosos e contemplativos e gerando sorrisos e admiração de quem passa pela sede da Embrapa Tabuleiros Costeiros, na Avenida Beira Mar. Tudo isso sem qualquer custo aos cofres públicos.

Paulo explica que a iniciativa buscou agregar valor e enriquecer visualmente a fachada da Unidade. “A ideia era revitalizar o visual da entrada do nosso centro de pesquisa e ao mesmo tempo resgatar sua memória. Já na quarta (7), quando posicionamos o trator, vimos pessoas parando para olhar e tirar fotos com o novo ícone. Isso já nos mostra que a iniciativa foi bem sucedida”, avalia.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Sistema de alerta dará orientações mensais para produtores de pêssego na entressafra

Publicados

em


De maio a agosto, meses anteriores à safra do pêssego no Rio Grande do Sul, a equipe envolvida no Sistema de Alerta para a Mosca-das-frutas irá elaborar boletins mensais com orientações aos produtores da Região de Pelotas e da Serra Gaúcha. Os boletins extras serão disponibilizados na primeira semana de cada mês, onde serão compartilhadas informações para a melhor condução dos pomares até o período da colheita. A iniciativa é coordenada pela Embrapa Clima Temperado (Pelotas, RS) e pela Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves, RS), com apoio da Emater/RS-Ascar.
 
Na região de Pelotas, o monitoramento dos pomares e da mosca-das-frutas é realizado durante o ano inteiro, a partir do acompanhamento da infestação desses insetos-praga. Mas, o envio de orientações ocorria apenas durante a safra. Neste ano, no entanto, a equipe optou por disponibilizar edições mensais de boletins informativos para garantir a sanidade das plantas na entressafra para ambas as regiões. No primeiro boletim extra, de maio, estão orientações para controle da cochonilha e da bacteriose, além de recomendações para a implantação de novos pomares.
 
“O objetivo é passar para o produtor e divulgar as informações relativas aos tratamentos fitossanitários, principalmente, durante a época da entressafra. Então, até o mês de agosto, essas informações vão ser passadas pelo boletim, conforme vinha sendo feito durante a safra, que vai de agosto a dezembro na Região de Pelotas e de agosto a fevereiro na Região da Serra”, explica o pesquisador da Embrapa responsável pelo Projeto, Dori Edson Nava.
 
Envios dos boletins
 
Durante a safra, os boletins são publicados no site do projeto e enviados semanalmente, por e-mail e WhatsApp, para representantes da cadeia produtiva em ambas as regiões participantes, com adaptações nas orientações de acordo com cada realidade. Os boletins também são veiculados em jornal local, no caso da região de Pelotas, publicados em grupo do Projeto no Facebook e adaptados para o rádio. O envio dos boletins extras mensais seguirá o mesmo processo.
 
Sobre o Sistema de Alerta
 
O projeto teve início na safra 2010/2011 na região de Pelotas, sob coordenação da Embrapa, em parceria com o setor produtivo e instituições de ensino, pesquisa e extensão. A partir do monitoramento das moscas-das-frutas nos pomares de pêssego, uma equipe técnica se reúne para avaliar os dados coletados e fazer indicações para o manejo mais adequado na semana. As informações integram boletins enviados a representantes da cadeia produtiva regional no período da safra. Desde 2017, o trabalho também passou a ser realizado na Serra Gaúcha, com foco nos pomares de pêssego para mesa.
 
Na região de Pelotas, esse trabalho conta com o envolvimento dos municípios de Pelotas, Morrro Redondo e Canguçu e respectivas secretarias de Agricultura; Universidade Federal de Pelotas (UFPel); Sindicato da Indústria de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas (Sindocopel); Associação dos Produtores de Pêssego da Região de Pelotas (APPRP); e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pelotas. Já na Serra Gaúcha, a iniciativa conta com o apoio do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) e dos municípios de Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Cotiporã, Farroupilha, Nova Pádua, Pinto Bandeira, São Marcos e Veranópolis.
 
Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana