turismo

Resort no Guarujá inaugura 1º beach club do litoral sul de São Paulo

Publicados

em


source
Thai Beach Lounge é opção de passeio em Guarujá no verão
Divulgação

Thai Beach Lounge é opção de passeio em Guarujá no verão

Quem optar por curtir um fim de semana na praia da Enseada, no Guarujá , tem uma opção exclusiva de lazer e relaxamento durante o verão. O resort de luxo Casa Grande Hotel Resort & Spa acaba de inaugurar o Thai Beach Lounge, único beach lounge existente no litoral sul de São Paulo. O local funciona por tempo limitado e faz parte das comemorações de 50 anos do resort.

Trata-se de uma estrutura aconchegante e praiana que conecta o turista a espreguiçadeiras, bangalôs, ombrelones, bares e alta gastronomia distribuídos em 800 metros quadrados à beira mar. O horário de funcionamento é das 10h às 19h todos os dias. De quinta a domingo, um DJ embala as tardes e noites com músicas lounge para compor a atmosfera do pôr-do-sol.

O espaço do resort na Enseada é voltado para hóspedes como visitantes e foi inspirado na atmosfera de beach clubs de belas regiões ao redor do mundo, como Tulum, no México; Saint-Tropez, na França; e Ibiza, na Espanha. O intuito do local é levar uma experiência exclusiva e personalizada para os visitantes da praia.

O cardápio e a carta de drinks são assinados pelo Casa Grande Hotel Resort & Spa e incluem opções para todos os gostos, desde canapé de salmão com crème fraîche até nachos com guacamole, vinagrete e sour cream. Entre as bebidas estão criações do hotel, que entrega opções refrescantes que levam gin, licor, frutas cítricas e água tônica.

O funcionamento do Thai Beach Lounge vai até 7 de março. O espaço foi pensado de forma a garantir o distanciamento social recomendado durante a pandemia. Por isso, apesar de ser possível selecionar o espaço na hora da visita, é recomendado fazer a reserva previamente pelo telefone (13) 3389-4000. As reservas para ficar no espaço custam a partir de R$250 por pessoa, dos quais R$100 são consumíveis.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Propaganda

turismo

Museu subaquático em Cannes une arte e preservação da vida marinha

Publicados

em

source
Cannes Underwater Eco-Museum (Ecomuseu Subaquático de Cannes, em português)
Fotos de @jasondecairestaylor

Cannes Underwater Eco-Museum (Ecomuseu Subaquático de Cannes, em português)

O Cannes Underwater Eco-Museum (Ecomuseu Subaquático de Cannes, em português) , foi inaugurado em Cannes, França, em fevereiro de 2021. Financiado pela Mairie de Cannes e encomendado pelo prefeito, David Lisnard, o projeto levou mais de quatro anos para ser finalizado. 

Jason deCaires Taylor é o artista à frente das peças que ficam submersas no mar. O Ecomuseu Subaquático se torna o primeiro lugar que as suas obras são instaladas no Mar Mediterrâneo, apresentando uma série de seis retratos monumentais , cada um com mais de 2 m de altura e 10 toneladas de peso.

As estátuas ficam localizadas perto da ilha de Sainte-Marguerite , uma das ilhas Lérins, ao largo da costa de Cannes. As obras são colocadas a uma profundidade entre 2 e 3 metros, e descansam em áreas de areia branca, entre os prados de gramíneas marinhas posidonias oscilantes na parte sul protegida da ilha, atmosfera característica dos mares.

A pouca profundidade e a proximidade com a costa tornam o local facilmente acessível , e as águas cristalinas proporcionam condições ideais para a prática de Esnórquel (prática de mergulho em águas rasas com o objetivo de recreação, relaxamento e lazer).

Inaugurado em um contexto de pandemia, este é o único museu que você pode acessar de forma socialmente distante, usando uma máscara de mergulho sobre os olhos em vez de uma máscara sobre a boca.

Os seis trabalhos colocados na água são baseados em retratos de membros locais da comunidade , abrangendo uma gama de idades e profissões, por exemplo, Maurice, um pescador local de 80 anos e Anouk, um aluno de nove anos da escola primária.

Cada rosto foi significativamente aumentado e secionado em duas partes, a parte externa se assemelha a uma máscara. O tema das máscaras se conecta com a história da Île Sainte Marguerite, bem conhecido como o local onde o Homem com a Máscara de Ferro foi aprisionado pelo rei Luís 14 no século 17.

“A máscara também é uma metáfora para o oceano: de um lado, ela mostra força e resiliência; do outro, fragilidade e decadência. Da terra, observamos a superfície, calma e serena, ou poderosa e majestosa, no entanto, abaixo da superfície está um ecossistema frágil e perfeitamente equilibrado, um que tem sido continuamente degradado e poluído ao longo dos anos pela atividade humana”, argumenta o artista em seu site.

Antes das peças serem colocadas no mar, a localização das esculturas era em uma área de infraestrutura marítima em desuso.

Além disso, o projeto realizou uma limpeza significativa do local, removendo destroços marinhos como motores antigos e tubulações para criar um espaço para a instalação das obras de arte que foram especificamente projetadas, usando materiais de Ph neutro e aço inoxidável 316 , para atrair a fauna e flora marinhas, ajudando a área a rejuvenescer e florescer. A cada temporada, o museu vai ganhando novas formas e texturas, de acordo com a evolução de algas e outros seres marinhos no local. 

O local agora foi isolado de barcos, tornando-o seguro para mergulhadores e evitando danos por âncoras aos prados de ervas marinhas, área de habitat vital referida como os pulmões do oceano para a vasta quantidade de oxigênio que produz.

Como todos os seus projetos, Jason pretende chamar a atenção para o mar como uma biosfera frágil em urgente necessidade de proteção. Isso porque o artista tem outros museus subaquáticos de sua autoria espalhados pelo mundo, como o Museu de Arte Subaquática (Musa) , no México; Parque de Esculturas Submarinas de Molinere , em Granada; Museu Atlântico , na Espanha; Museu de Escultura Subaquática Ayia Napa (Musan) , no Chipre e o Museu de Arte Subaquática (Moua) , na Austrália. Além de outras instalações solos relacionadas ao ambiente aquático.

Para visitar o museu, é preciso de uma máscara de esnórquel, caso contrário não verá muito. Mas se não tiver, pode encontrá-los nos supermercados ou nas lojas próximas da região.

Acompanhe o  iG Turismo também pelo Instagram e receba dicas de roteiros e curiosidades sobre destinos nacionais e internacionais.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana