POLÍTICA NACIONAL

Rejeição de Bolsonaro chega a 40%, apoio cai 6 pontos; aponta pesquisa XP-Ipespe

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Reprodução: iG Minas Gerais

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Pesquisa divulgada pela XP-Ipespe nesta segunda-feira (18) que avalia a aprovação do  presidente Jair Bolsonaro indicou que 40% da população considera sua gestão ruim ou péssima.

Entre os que avaliam o governo sendo ótimo ou bom, queda de 6 pontos percentuais desde a última pesquisa, indo de 38% para 32%. É a primeira vez desde maio de 2020 em que é notado aumento na percepção negativa e redução no número de apoiadores de Bolsonaro.

Além disso, é a primeira vez desde julho em que a avaliação negativa é maior do que a positiva. Os números refletem o delicado momento que o país vivencia durante a segunda onda da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), a incerteza em relação a compra de vacinas por parte do governo federal e a dramática situação envolvendo a falta de oxigênio em Manaus.

Você viu?

Entre os governadores , a aprovação é de 35%, com destaque para os da região sudeste, cuja avaliação positiva saltou de 23% em agosto, para 32% em janeiro.

1000 pessoas participaram da entrevista, realizada ao redor do Brasil entre os dias 11 a 14 de janeiro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Sob comando de Arthur Lira, centrão busca afrouxar regras eleitorais e políticas

Publicados

em


source
Sob comando de Arthur Lira, centrão busca 'afrouxar' regras eleitorais e políticas
Reprodução: iG Minas Gerais

Sob comando de Arthur Lira, centrão busca ‘afrouxar’ regras eleitorais e políticas

O deputado federal  Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara e líder do centrão , começou a articular uma reforma política no país. Benefícios aos partidos nanicos e limitar nas ações da Justiça Eleitoral estão entre as prioridades. As informações são do jornal A Folha de S.Paulo .

Na última quarta-feira (24), um grupo de trabalho deu início às conversas por ordem de Lira, que deseja votar as mudanças políticas ainda no primeiro semestre . De maneira paralela, uma comissão especial estudará quais mudanças precisam ser alteradas na Constituição .

Segundo a deputada federal Margarete Coelho (PP-PI) e relatora do roteiro estabelecido pelo grupo de trabalho, a mudanças visam “conter o ímpeto ativista do Poder Judiciário em regulamentar matérias que devem ser previstas em lei em sentido estrito e não em resoluções do TSE (Tribunal Superior Eleitoral)”.


Partidos envolvidos no grupo de Arthur Lira defendem a adoção do sistema eleitoral chamado de ‘ distritão ‘, que consiste em eleger apenas os deputados federais, estaduais e vereadores mais votados . Com isso, a ideia é fortalecer as legendas . No ‘distritão’, os votos depositados em candidatos que não se elegem são desperdiçados .

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana