Saúde

Recuperados da Covid-19 têm mais chances de morrer após a infecção, diz estudo

Publicados

em


source
Os pesquisadores afirmam que alguns pacientes que se recuperaram da Covid-19 apresentaram sequelas no sistema nervoso
Foto: Reprodução

Os pesquisadores afirmam que alguns pacientes que se recuperaram da Covid-19 apresentaram sequelas no sistema nervoso

Pessoas que tiveram Covid-19 e se recuperaram têm até 59% a mais de risco de morrer dentro de seis meses após a infecção quando comparadas a quem não teve a doença. O estudo foi publicado na revista Nature , nesta quinta-feira (22).

Os resultados concluíram que pessoas que contraíram o vírus não apenas desenvolvem problemas de saúde após a recuperação, mas também passam a ter uma chance maior de morte nos próximos meses.

Os pesquisadores afirmam que alguns pacientes que se recuperaram da Covid-19 apresentaram sequelas no sistema nervoso, no sistema respiratórios, além de distúrbios cardiovasculares, metabólicos e de saúde mental. Ainda por conta do quadro, o consumo de medicamentos analgésicos, antidepressivos, ansiolíticos e anti-hipersivos aumentou nesse grupo.

Sequelas em pacientes que se recuperaram da Covid-19

“Quando estamos olhando para a fase aguda, estamos apenas olhando para a ponta do iceberg”, disse Ziyad Al-Aly, chefe da pesquisa à Bloomberg. “Estamos começando a ver um pouco abaixo do iceberg, e é realmente alarmante”, completou.

Os cientistas usaram bancos de dados nacionais de assistência médica do Departamento de Assuntos de Veteranos dos Estados Unidos para examinar diagnósticos, uso de medicamentos e resultados de exames laboratoriais de 73.435 não hospitalizados e 13.654 pacientes hospitalizados até seis meses após se recuperarem de um caso agudo de Covid-19.

Você viu?

Os dados foram comparados com outras 5 milhões de pessoas que usam o sistema de saúde da Veterans Health Administration e não foram hospitalizadas e nem tiveram covid. Quem sobreviveu ao vírus se mostrou mais propenso a procurar ajuda médica nos seis meses após a recuperação da doença.

O pesquisadores acreditam que cerca de 10% dos pacientes que se recuperaram da Covid-19 podem ter sequelas a longo prazo. “Nós nos preocupamos com potenciais picos de suicídio ou potenciais picos de overdose de opióides”, finalizou ainda Al-Aly.

Via Bloomberg

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Mortes por covid-19 somam 487,4 mil e casos chegam a 17,4 milhões

Publicados

em


O total de pessoas que contraíram a covid-19 desde o início da pandemia no Brasil subiu para 17.412.766. Em 24 horas, houve 37.948 novas ocorrências da doença notificadas. O país tem 1.130.817 casos de pessoas com a infecção ativa, em acompanhamento. Os dados são do balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado neste domingo (13).

O balanço sistematiza as informações coletadas por secretarias estaduais de Saúde sobre casos e mortes.

O número de óbitos da pandemia do novo coronavírus agora é de 487.401. De ontem para hoje, foram confirmadas 1.129 novas mortes.

Ainda há 3.824 falecimentos em investigação. O termo é empregado pelas autoridades de saúde para designar casos em que um paciente morre, mas a causa segue sendo apurada mesmo após a declaração do óbito.

O número de pessoas que foram infectadas, mas se recuperaram desde o início da pandemia, chegou a 15.794.548, o que representa 90,7% dos casos.

Boletim Covid 19- 13.06.2021 Boletim Covid 19- 13.06.2021

Fonte: Ministério da Saúde

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (118.121). Em seguida, vêm Rio de Janeiro (52.998), Minas Gerais (43.124), Rio Grande do Sul (29.672) e Paraná (28.135). Já na parte de baixo da lista, com menos vidas perdidas para a pandemia, estão Roraima (1.679), Acre (1.712), Amapá (1.762), Tocantins (3.019) e Alagoas (5.002).

Vacinação

Na última atualização, o governo federal informou que foram enviados a estados e municípios 109,4 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Deste total, 72,1 milhões de doses foram aplicadas, sendo 50,5 milhões da primeira dose (23,7%) e 21,5 milhões da segunda (10,1%).

Edição: Juliana Andrade

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana