BRASIL E MUNDO

Questão da OBMEP sobre Pinóquio viraliza: afinal, o personagem mentiu?

Publicados

em

source
Captura de uma das publicações no Twitter sobre a questão do Pinóquio
Reprodução – 08.06.2022

Captura de uma das publicações no Twitter sobre a questão do Pinóquio

A prova da 17ª Olimpíada Brasileira de Matemática em Escolas Públicas (OBMEP) foi um dos assuntos mais falados na tarde desta terça-feira no Twitter. Mas as polêmicas envolvendo questões foram, além da dificuldade, sobre uma questão em que não havia números, mas, na verdade, um problema de lógica. Era a questão do Pinóquio — famoso por seu nariz de madeira crescer ao contar mentiras — em que os alunos deveriam analisar uma fala do personagem sobre chapéus verdes. O GLOBO ouviu professores de cursos preparatórios, que resolveram a questão.

A questão orientava que os alunos considerassem válidas as seguintes afirmações: “Pinóquio sempre mente” e “Pinóquio diz: ‘Todos os meus chapéus são verdes'”. A partir disso, as alternativas foram:

a. Pinóquio tem pelo menos um chapéu b. Pinóquio tem apenas um chapéu verde c. Pinóquio não tem chapéus d. Pinóquio tem pelo menos um chapéu verde e. Pinóquio não tem chapéus verdes

O professor Gilcione Nonato Costa, do departamento de Matemática da UFMG explica como chegou à conclusão da questão de lógica:

“A primeira premissa é que o Pinóquio sempre mente. Quando ele faz a segunda afirmação, ela é falsa. Então se é falso que todos os chapéus são verdes, ele não tem chapéu, ou ele tem pelo menos um que não é verde”, argumenta Gilcione, que chega à seguinte conclusão:

“Se ele não tivesse chapéu, ele tinha dito uma verdade. Então contrariaria a primeira afirmativa, de que ele mente. Logo, o Pinóquio tem pelo menos um chapéu, e ele não é verde.”

O professor Matheus Netto, que dá aulas de Matemática e Física em colégios e cursos do Rio de Janeiro, tenta explicar de maneira didática como resolveria a questão:

“Tentando usar a lógica matemática, a primeira sentença é pra negativar a segunda. “Negativar” seria trocar o sentido da frase. Ou seja, afirmar o oposto. Sendo assim, negativando a segunda a afirmação, (chega-se à conclusão de que) nenhum chapéu é verde. Isso significa que ele tem chapéus, mas nenhum deles é verde. Sendo assim, exclui-se as opções B, D e E. Entre as opções restantes, a correta é a letra A. Ele tem pelo menos um chapéu. A letra C diz que nem chapéu ele tem.”

Ainda não entendeu? Calma: professores explicam a questão em vídeos Se a resolução da questão do Pinóquio ainda lhe parecer confusa, confira abaixo alguns vídeos explicativos de canais nas redes sociais voltados para problemas de Matemática:

@paulopereiraequaciona 

@matematicasimplificada

Entre os assuntos mais comentados do dia, a questão do Pinóquio rendeu diversos tipos de comentários. Além de brincadeiras sobre a cor do seu chapéu não ter sido ensinada na escola, o personagem — um boneco de madeira que toda vez que conta uma mentira vê seu nariz aumentar de tamanho — foi alvo até de xingamentos e também gerou memes.

A prova Através do Twitter, diversos alunos compartilharam seus gabaritos preenchidos, identificando o nível da prova — que são diferenciadas por cores, de acordo com a série. Estudantes dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental realizam a prova amarela; 8º e 9º anos do Ensino Fundamental ficam com a prova rosa; e o Ensino Médio fez o caderno azul.

A OBMEP é aplicada desde 2005 e pretende estimular o estudo da Matemática e identificar jovens talentos da disciplina. Realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a iniciativa é a maior competição científica do país e alcança, nesta edição, 99,78% dos municípios brasileiros e mais de 54 mil escolas. A competição é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC).

As provas são aplicadas e corrigidas pelas escolas, conforme as instruções e os gabaritos elaborados pelo IMPA. Os alunos têm duas horas e 30 minutos para resolver 20 questões. Ao GLOBO, o IMPA disse que não é responsável pela aplicação das provas da primeira fase, que fica a cargo das escolas participantes. A primeira fase é um instrumento da escola para avaliar os alunos internamente e selecionar aqueles que vão representá-la na segunda fase da OBMEP. Ainda segundo o instituto, o regulamento da OBMEP proíbe o uso de celulares durante a realização da prova e a divulgação das respostas. Se comprovada a violação, a escola e os alunos serão desclassificados. Em outras edições, já houve divulgação de questões falsas e de respostas incorretas para a prova.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Delegado da Polícia Federal pede apreensão do celular de Aras e Guedes

Publicados

em

Procurador-geral da República, Augusto Aras
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Procurador-geral da República, Augusto Aras

Responsável por inquéritos sensíveis ao governo de Jair Bolsonaro, o delegado de  Polícia Federal Bruno Calandrini solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) duas medidas que geraram mal-estar em integrantes da corporação. 

A primeira foi um pedido de busca e apreensão do telefone celular do procurador-geral da República Augusto Aras e do ministro da Economia Paulo Guedes, já negado pelo ministro Luís Roberto Barroso, que não viu elementos para justicar tais ações. 

A segunda foram diligências contra a própria cúpula da PF, que está sob análise da ministra Carmen Lúcia.

O pedido de diligências contra a cúpula da PF foi revelado no sábado pelo portal “Metrópoles” e seria motivado por suspeitas de interferência de diretores da PF na investigação sobre o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. Os alvos dessas diligências e o teor estão mantidos sob sigilo.

O caso deflagrou uma crise interna na atual gestão do diretor-geral Marcio Nunes de Oliveira. A avaliação entre integrantes do órgão é que foi uma tentativa do delegado Bruno Calandrini para se blindar da sindicância aberta após ele acusar que houve interferência na investigação do ex-ministro Milton Ribeiro.

Calandrini foi notificado para prestar depoimento sobre o caso, mas até agora não compareceu. Segundo interlocutores, há um receio do delegado que a sindicância seja usada para puni-lo pela atuação no caso.

O delegado Calandrini chegou a escrever, em mensagem a seus colegas, que houve interferência para impedir a transferência do ex-ministro para Brasília após sua prisão. Mas a direção da PF argumentou que não houve tempo nem disponibilidade de aeronave para realizar o deslocamento.

No pedido de busca e apreensão contra Aras e Guedes, Calandrini também havia pedido medidas contra o advogado do ministro, Ticiano Figueiredo.

O requerimento tinha como base a divulgação de um diálogo entre Aras e Ticiano no qual o advogado pedia que o procurador-geral intercedesse para suspender um depoimento de Guedes à PF em uma investigação sobre desvios no fundo de pensão dos Correios, o Postalis. Guedes havia sido citado em um depoimento. Barroso, entretanto, considerou que não havia elementos para autorizar a medida e arquivou o pedido.

Os pedidos provocaram descontentamento na PF. Os delegados que integram a atual gestão avaliam que havia poucos elementos para justificar as medidas. Calandrini não consultou seus superiores ao apresentar os pedidos e os protocolou diretamente no STF.

Procurada, a PF não comentou. A assessoria de Aras afirmou que não iria se manifestar porque o caso já havia sido arquivado.

O advogado Ticiano Figueiredo, que defende o ministro Paulo Guedes, afirmou em nota: “Se isso for verdade mesmo, esse é um ato que se revela autoritário, odioso e destoa do trabalho relevante dos delegados da Polícia Federal. Causa perplexidade, já que exercer, de forma plena, o direito de defesa dos clientes, é um dos pilares do Estado Democrático de Direito e não pode, jamais, ser criminalizado por quem quer que seja”.

Também procurado, Calandrini não respondeu aos contatos da reportagem.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana