Saúde

Quem furou fila da vacina no Amazonas não terá segunda dose, determina juíza

Publicados

em


source
Vacinação tem diversos 'fura-fila'
Rovena Rosa/Agência Brasil

Vacinação tem diversos ‘fura-fila’

Quem furou a fila da vacinação contra a Covid-19 no Amazonas não terá direito à segunda dose. A decisão foi tomada na noite de sábado (23) pela juíza Jaiza Maria Pinto Fraxe.

De acordo com a decisão, as segundas doses só serão disponibilizadas para os grupos especificados na fase de vacinação. Quem furou a fila na primeira dose pode ser preso em flagrante caso faça o mesmo na segunda.

Dentre as pessoas que receberam a vacina indevidamente no estado estão quatro estudantes da área da Saúde, dois advogados, um casal proprietário de uma empresa de alimentos e a própria secretária de Saúde de Manaus,  Shádia Fraxe , e seu subsecretário.

Você viu?

A juíza determinou que os dois últimos não têm direito à vacina se não estiverem na linha de frente do combate à Covid-19 , e ressaltou que “visitar unidades de saúde não é estar na linha de frente”. As duas autoridades terão que apresentar justificativa por terem tomado a primeira dose .

Além das questões relacionadas à  segunda dose , a juíza também determinou que a prefeitura de Manaus entregue diariamente, até as 22 horas, uma lista com todas as pessoas vacinadas no dia. A prefeitura deverá informar nome, CPF, profissão e local onde a aplicação ocorreu.

“O juízo não aceitará desculpas de qualquer privilegiado e […] desde já fica consignado que quem ‘furou a fila’ não terá o direito de receber a 2ª dose, até que chegue a sua vez, sem prejuízo de indenização à coletividade que foi lesada pelo artifício imoral e antiético”, escreveu a juíza em trecho da decisão.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Propaganda

Saúde

Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas

Publicados

em


O Brasil registrou 15.668 novos casos de covid-19 em 24 horas e 537 mortes pela doença em 24 horas, segundo o boletim da situação epidemiológica divulgado neste sábado (25) pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, foram registrados 21.343.304 casos e 594.200 óbitos. O boletim não apresentou os dados do Ceará.

Segundo o boletim, 20.033.908 de pessoas se recuperaram da doença e há 415.196 casos em acompanhamento.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação do sistema pelas secretarias estaduais. Já às terças-feiras os resultados tendem a ser maiores pela regularização dos registros acumulados durante o fim de semana.

Entre os estados, São Paulo é que tem o maior número de casos e de óbitos, com 4,3 milhões e 149 mil, respectivamente. No número de casos, o estado da Região Sudeste é seguido por Minas Gerais (2,1 milhões) e Paraná (1,5 milhão). As unidades da Federação que registram menor número de casos são Acre (87,9 mil), Amapá (122,8 mil) e Roraima (126,1 mil).

No número de mortes, São Paulo é seguido por Rio de Janeiro (65,6 mil), e Minas Gerais (54,3 mil). Os estados com menor número mortes são Acre (1.836), Amapá (1.977) e Roraima (1.992).

boletim epidemiológico covid-19 boletim epidemiológico covid-19

boletim epidemiológico covid-19 – 25/09/2021/Divulgação Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, foram aplicadas 230,5 milhões de doses no Brasil, sendo 144,4 milhões de primeiras doses e 86 milhões de segundas doses e doses únicas. 

Também foram aplicados 26,7 mil doses adicionais em imunossuprimidos e 461,6 mil doses de reforço. No total, foram aplicadas nas últimas 24 horas, segundo o boletim, 1,18 milhão de doses.

Até agora foram distribuídas para as unidades da Federação 284,6 milhões de doses, sendo que 273,1 foram entregues aos estados e ao Distrito Federal há mais de sete dias e 11,5 milhões foram enviadas e estão em processo de distribuição.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana