POLÍTICA NACIONAL

PT pede que Alckmin dialogue com empresários e evangélicos

Publicados

em

source
 Alckmin é vice da chapa de Lula para disputar Presidência
Reprodução: twitter – 13/04/2022

Alckmin é vice da chapa de Lula para disputar Presidência

Indicado vice da chapa de Lula , o  ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) começou a ter um papel mais ativo na pré-campanha do petista. Nesta segunda-feira, o ex-tucano passou parte do dia em um hotel da capital paulista, onde lideranças do PT analisaram o resultado de pesquisas encomendadas pelo partido em todos os estados do país.

Os aliados do ex-presidente querem que Alckmin abra canais de diálogo com empresários e o agronegócio.

O ex-governador disse que deve acompanhar Lula em agendas em Minas na próxima semana. Ele também pode estar ao lado do petista em visitas ao Rio Grande do Sul e a Santa Catarina no fim do mês. 

A ideia da cúpula da pré-campanha é que Lula e Alckmin rodem juntos o país por um período de cerca de dois meses para apresentarem a chapa.

O ex-governador, porém, afirma que nem sempre estará com Lula:

“Em alguns (locais), vou junto e na maioria, sozinho”.

De acordo com um aliado, Alckmin quer ter, sim, um papel ativo na campanha. Um outro apoiador acredita que o ex-governador será importante para ampliação da campanha de Lula. A ideia é que ele busque diálogo, por exemplo, com lideranças evangélicas e com o agronegócio.

Leia Também

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, também acredita que o indicado para o posto de vice pode ser importante nesse trabalho:

“O ex-governador Geraldo Alckmin tem um papel importante com os setores que ele tem mais facilidade de conversação, com certeza estão o agronegócio e o setor empresarial. (Ele pode) Fazer essa ponte, mostrando que não temos uma candidatura da radicalidade, do extremo, estão aqui os democratas que estiverem sempre na luta pela democracia no país. Tiveram divergências ao longo da história, mas essas divergências foram tratadas no âmbito da política, da disputa dentro dos marcos da democracia”.

O ex-tucano  tem evitado ainda o excesso de exposição e vem recusando convites para entrevistas. Nos eventos públicos que participa, procura ser discreto, como no encontro do Todos pela Educação na semana passada. Alckmin discursou por apenas três minutos e evitou o contato com os jornalistas, tanto na saída como na chegada.

Nesta terça-feira, o ex-governador participou do ato no qual o Solidariedade declarou apoio à chapa encabeçada pelo petista.

Alckmin, como já havia feito num encontro com sindicalistas há duas semanas, disse que Lula é o maior líder popular do país. Também elogiou o governo do ex-presidente ao afirmar que a administração federal conseguiu elevar salários sem gerar inflação. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Haddad faz aposta sobre candidatura de Tarcísio

Publicados

em

Fernando Haddad não acredita que eleição em SP terminará no primeiro turno
Reprodução/YouTube – 18.08.2022

Fernando Haddad não acredita que eleição em SP terminará no primeiro turno

Nesta quinta-feira (18), durante sabatina no Macro Day, organizada pelo Banco BTG, o candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou que dificilmente conseguirá vencer as eleições no primeiro turno. O ex-prefeito da capital paulista fez uma aposta sobre a candidatura de Tarcísio de Freitas.

“É muito pouco provável que aconteça eleição em 1 turno em São Paulo. A eleição se deve a vários fatores: o primeiro deles, nível de conhecimento. Você não rejeita quem você não conhece”, iniciou.

“Nós estamos recebendo de braços abertos o Tarcísio e ele vai passar a ser conhecido agora. Precisa aumentar o grau de conhecimento dele, mais gente vai querer voltar dele, mais gente vai querer não votar nele. É natural da democracia”, completou.

No início da semana, a TV Globo divulgou relatório da pesquisa Ipec, ex-Ibope, e Haddad apareceu em primeiro lugar com 29% das intenções de votos. Tarcísio de Freitas (Republicanos) obteve 12% e Rodrigo Garcia (PSDB) ficou com 9%, o que representa um empate técnico, já que a margem de erro é de 3%.

O levantamento entrevistou 1,2 mil eleitores entre os dias 12 e 14 de agosto deste ano em 59 cidades de São Paulo. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número SP-04035/2022.

Haddad e as privatizações

O ex-prefeito de São Paulo declarou que é contra a privatização da Sabesp. “Não precisa ser vendida. “Ela é uma empresa de capital aberto que pode fazer subconcessão, operação de crédito e lançar novas ações. Ela está livre para fazer o que ela bem entender. Não entendo esse apetite em querer vender uma coisa que tem todos os instrumentos para fazer bem feito”, comentou.

No entanto, afirmou que é favorável que a Ceagesp seja entregue para a iniciativa privada. “Eu não sou dogmático em relação à privatização ou não. Acho que tem coisas que o Estado não precisa fazer e nem deve”, concluiu.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana