economia

Proteção ambiental: Brasil planeja gastar neste ano ⅕ da verba de 2020

Publicados

em


source
Incêndio Amazônia
Bruno Kelly/Amazônia Real

Incêndio Amazônia


O governo federal destinou R$ 65,6 milhões para a defesa do meio ambiente para todo o ano de 2021, informou o diretor-executivo da Instituição Fiscal Independente ( IFI ), Felipe Salto. Em suas redes sociais, o economista destacou que o valor é praticamente um quinto dos R$ 340,6 milhões que foram desembolsados em 2020

Veja:


O montante do ano passado leva em conta o controle e fiscalização ambiental , a prevenção, fiscalização, controle e combate ao desmatamento ; e fiscalização ambiental e prevenção e combate a incêndios florestais .

Leia também

O cálculo considera não só o que foi pago em despesas que constavam do orçamento de 2020, como também os restos a pagar de anos anteriores que foram quitados no período.

Você viu?

De janeiro a abril de 2021, o governo gastou R$ 19,6 milhões em ações de  proteção florestal – 29,8% da verba anual. 

Histórico

Em 2020 , o número de focos de queimadas no país subiu 12,73% na comparação com 2019, segundo dados do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

No total, o Brasil registrou 222.798 focos em 2020 , ante 197.632 no ano anterior. Isso representa o maior número de focos em uma década.

Na Cúpula do Clima de 2021, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), emitiu informações falsas para líderes mundiais sobre os recursos destinados a fiscalização ambiental e contariou uma de suas promessas de campanha.

Em 2018, Bolsonaro havia enfatizado que deixaria o Acordo de Paris caso fosse o vencedor das eleições presidenciais. Na Cúpula do Clima, porém, ressaltou que pretende cumprir as metas estabelecidas.

Segundo Bolsonaro, o governo federal determinou a “duplicação dos recursos destinados às ações de fiscalização”. Porém, um ofício do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) – órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente – atesta graves restrições financeiras da pasta para realizar a conservação das áreas ambientais.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Veja como evitar cair em fraudes caso tenha o celular roubado

Publicados

em


source
Veja como evitar cair em fraudes caso tenha o celular roubado
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Veja como evitar cair em fraudes caso tenha o celular roubado

O aumento do roubo de celulares, que só no Estado do Rio teve uma alta de 31% em junho deste ano, fez a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) emitir um alerta em seu site para as vítimas, com dicas de como tentar impedir fraudes. A proposta é evitar que o prejuízo seja ainda maior com o acesso dos bandidos a senhas e outros dados.

Apagar dados do aparelho e as IDs dos sistemas iOS e Android, bloquear o iMei do celular, comunicar ao banco, desconectar aplicativos, fazer backup das informações e registrar a perda ou o roubo na delegacia de polícia. Essas são algumas dicas que o EXTRA listou para os leitores ficarem mais seguros.

Uma ocorrência a cada 36 minutos

O roubo de celular teve aumento de 31% em junho deste ano no Estado do Rio, na comparação com o mesmo período de 2020. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública, foram 1.245 registros no último mês do primeiro semestre de 2021, em média, uma ocorrência a cada 36 minutos.

Em igual mês do ano passado, foram 951 casos registrados. No consolidado de janeiro a junho deste ano, porém, o índice apresentou queda de 11%, na comparação com os primeiros seis meses de 2020.

Você viu?

A maioria dos roubos (707, ou 57%) registrados em junho deste ano ocorreu na capital. Em seguida, vêm Nova Iguaçu (119 casos), São Gonçalo (51), Duque de Caxias (45) e São João de Meriti (42). Metade dos municípios do estado não teve nem um registro do crime em junho.

Analisando apenas a cidade do Rio, as Circunscrições Integradas de Segurança Pública (Cisps), que equivalem à área de atuação de uma delegacia distrital, com mais registros em junho foram a 32 (Taquara), com 69 casos, a 29 (Madureira), com 56 registros, e a 34 (Bangu), com 34 ocorrências.

Das dez Cisps com mais roubos de celular no mês, todas ficam nas zonas Norte e Oeste. Apenas duas áreas de delegacia da capital não tiveram qualquer caso de roubo de celular em junho: a 11 (Rocinha) e a 7 (Santa Teresa).


Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana