Cuiabá

Projeto ‘Psicanálise na Rua’ oferece atendimento psicológico gratuito

Publicados

em

O projeto Psicanálise na Rua oferece acompanhamento psicológico gratuito a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Os atendimentos são realizados em uma sala no Museu da Imagem e do Som (Misc), coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer.

O trabalho social foi desenvolvido pela psicanalista Adriana Rangel, que é doutora em psicologia e professora na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).  O Psicanálise na Rua dispõe de um tratamento com a mesma metodologia oferecida nas clínicas particulares.

“Nós oferecemos atendimento clínico psicanalítico para pessoas em situação de vulnerabilidade social no geral. Nós começamos com as pessoas em situação de rua, mas isso acabou ampliando para o contexto na vulnerabilidade social no geral”, explica Gabriela Rangel Silveiro, analista do projeto.

“A psicanálise é uma análise dos significantes que ficaram da nossa infância, então há um resgate de rememoração. Hoje utilizamos uma das salas do Misc para fazer os atendimentos clínicos e isso acaba se conectando também com a cultura, com a história, a ancestralidade do nosso povo”, acrescentou.

Atualmente, o projeto conta com duas analistas que realizam atendimento no Misc nas segundas e terças-feiras das 8h às 11h

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Primeiro dia de ação do ‘Projeto Quero te Conhecer’ resulta no acolhimento de quatro pessoas

Publicados

em

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa Com Deficiência,  iniciou nesta segunda-feira (27), novo mapeamento de identificação do percentual da população em situação de rua e imigrantes presentes. 

Neste primeiro dia foram realizadas 37 entrevistas que resultaram no acolhimento de quatro pessoas. Elas foram  encaminhadas às  unidades socioassistenciais exclusivas para atendimento desse público. Também foram realizadas sete entrevistas com imigrantes nas proximidades da Praça Alencastro. A iniciativa integra o projeto ‘Quero te Conhecer’ que está na quinta edição.  Desde o primeiro ano da gestão Eanuel Pinheiro o trabalho vem sendo realizado. Mediante o novo levantamento, a Assistência Social conseguirá estabelecer políticas públicas efetivas no atendimento e acolhimento do público. 

Os primeiros pontos visitados foram a região do Terminal Rodoviário e avenida Barão de Melgaço. 

“Ao longo dos anos, e com as ações de abordagens que são realizadas de forma contínua, percebemos a necessidade de expandir as visitas nos bairros pois, esses grupos não estão mais apenas na região central, disse a coordenadora de Proteção Especial, Fabiana Soares. 

Atendendo a programação, também serão pesquisadas as regiões de concentração da população em situação de vulnerabilidade social, Morro da Luz, Beco do Candeeiro, perímetro da avenida  Carmindo de Campos, CPA, trevo do Santa Rosa, praças Ipiranga, região do Porto e viaduto do Shopping Três Américas. 

O trabalho de mapeamento conta com um  questionário onde foram dispostas vinte perguntas, que irão possibilitar a coleta de dados como escolaridade, documentação, emprego, renda, total de familiares, condições de saúde, entre outros aspectos que irão subsidiar conhecer o perfil atual da população em situação de rua e imigrantes. 

A ação terá continuidade até a quarta-feira (29), dividida em dois períodos, matutino (10h às 12h) e vespertino (16h às  19h). Dados registrados apontam que em 2021, foram identificadas 96 pessoas em situação de rua. Em 2019, 212.

Nas abordagens aos imigrantes, informa a secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira, serão ofertadas cestas básicas  para aqueles que aceitarem retornar às respectivas casas. A equipe irá acompanhar até as residências para validação das informações.

“Além da abordagem nos pontos de concentração, também serão entrevistadas as pessoas que estão nas unidades de acolhimento e no Centro Pop”, lembrou a secretária. 

Após a coleta dos dados,  a equipe técnica da coordenação de proteção social especial fará a compilação e análise das informações. Com eles, será possível obter um perfil minucioso para implementar políticas públicas para atender as necessidades desse público. 

“Esse trabalho de sensibilização é permanente. É meta do nosso prefeito Emanuel Pinheiro e,  da nossa primeira-dama Márcia Pinheiro, oferecer acolhimento para o maior número possível de pessoas em risco de vulnerabilidade social. Sabemos que muitos ainda são resistentes, mas com esse trabalho contínuo, aos poucos, vamos alcançando os resultados esperados”, finalizou Hellen Ferreira.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana