mato grosso

Projeto estimula mulheres privadas de liberdade a contar suas histórias

Publicados

em


“Onde foi parar aquela menina que enfrenta qualquer coisa?”. A indagação é feita no início de uma peça montada e apresentada pelo grupo teatral Cena Onze, do qual a ex-reeducanda Cleo Oliveira atualmente faz parte. Ela interpretou um trecho da cena produzida por Ronaldo José durante o lançamento online do projeto Inventário Lilás, na tarde desta terça-feira (31.08).

A iniciativa é coordenada pelo Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário (GMF), com o objetivo de estimular as reeducandas das unidades penais de Mato Grosso a contarem situações de violência que passaram antes da privação de liberdade, por meio de cartas. As histórias, posteriormente, serão interpretadas pelos atores do Cena Onze e também serão compiladas em uma cartilha.

O projeto conta com a parceria da Coordenadoria Estadual da Mulher (CEMULHER) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), a Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), grupo de teatro Cena Onze e Conselho Estadual de Direitos da Mulher de Mato Grosso.

Cleo Oliveira ressaltou que começou a atuar dentro da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, com a realização de um projeto de ressocialização chamado Teatro e Dança. Dessa forma, ela teve acesso ao grupo Cena Onze, e agora, já em liberdade, integra o elenco. “Agradeço pela oportunidade, porque hoje tenho o privilégio de participar dessa peça, que é muito importante para mim”.

Para o coordenador do GMF, juiz Geraldo Fidélis, o Inventário Lilás une as pessoas, de forma voluntária, para que as reeducandas sejam ouvidas. “O que nos une é a vontade de diminuir um pouco a dor, este é o nosso espírito. Nas cartas serão mostradas as emoções, dores e aflições de antes do cárcere e também no cárcere. Estamos com esta parceria para dar o apoio que for necessário para tentar diminuir este momento dolorido”.

O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Jean Gonçalves, colocou o órgão à disposição. “O desenvolvimento de projetos como esse agregam muito ao trabalho do Sistema Penitenciário, e esperamos ter muitas histórias contadas, com o apoio necessário às mulheres privadas de liberdade”.

Oficinas de escrita

Segundo a coordenadora de projetos do GMF, Alianna Cardoso Vançan, as recuperandas passarão por oficinas de escrita no mês de setembro e também receberão material necessário para colocas as histórias no papel. “Muitas mulheres que estão em privação de liberdade já sofreram violência, seja moral, física ou patrimonial. Esse projeto tem o objetivo de transformar o silêncio delas em narrativas, em cartas, mediante autorização de todas as participantes, e que também contarão para remição de pena”.

O projeto não será limitado a mulheres alfabetizadas. A ideia é praticar a escrita coletiva, na qual aquelas que saibam ler e escrever auxiliem as que necessitarem. “É com muito prazer faço parte desse projeto, pois acredito que é um processo terapêutico, que nos leva ao autoconhecimento. Queremos potencializar e estimular esse processo. Escolhemos a carta porque é um gênero textual informal, com formatação tranquila e acessível”, explicou a professora que irá orientar as participantes, Rosângela Rocha.

Também integram o projeto a bacharel em Direito e pós-graduada em Ciências Penais, Patrícia Bachega, e o bacharel em Direito  e mestrando em Ciências Criminais, Gabriel Curty.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Mato Grosso registra 545.069 casos e 13.909 óbitos por Covid-19

Publicados

em

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) notificou, até a tarde desta sábado (23.10), 545.069 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.909 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 126 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 545.069 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.748 estão em isolamento domiciliar e 528.834 estão recuperados.

Devido à manutenção na base de dados do sistema oficial do Ministério da Saúde, não foi possível publicar o Ranking da Vacinação em Mato Grosso nesta semana. A perspectiva é de que o Ranking seja atualizado até a próxima terça-feira (26.10).

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 76 internações em UTIs públicas e 37 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 27,64% para UTIs adulto e em 6% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (113.081), Várzea Grande (40.174), Rondonópolis (38.252), Sinop (26.279), Sorriso (18.392), Tangará da Serra (17.796), Lucas do Rio Verde (15.700), Primavera do Leste (14.784), Cáceres (11.932) e Alta Floresta (10.806).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (22.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.711.843 casos da Covid-19 no Brasil e 605.139 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.697.341 casos da Covid-19 no Brasil e 604.679 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta sábado (23.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana