CIDADES

Projeto estabelece regras para cobrança de taxas pela União, estados e municípios

Publicados

em


O Projeto de Lei Complementar (PLP) 16/22 estabelece regras para a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios cobrarem taxas dos contribuintes. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

A proposta prevê três regras:

  • A lei que instituir ou aumentar taxas deverá conter demonstrativo do custo total e do custo unitário da atividade ou serviço prestado ao contribuinte;
  • O total arrecadado com a taxa não poderá exceder o custo total da atividade ou do serviço;
  • A taxa cobrada de cada contribuinte não poderá exceder o custo unitário da atividade ou do serviço.

O projeto é do deputado José Medeiros (PL-MT) e altera o Código Tributário Nacional (CTN), que permite ao poder público cobrar taxas pela prestação de serviços ou pelo exercício de atividades fiscalizatórias.

O texto em análise na Câmara também estabelece que a União, os estados, os municípios e o Distrito Federal aprovarão em cinco anos leis regulamentado a cobrança das taxas conforme as novas regras, sob pena de suspenção das taxas em vigor.

Controle
O deputado José Medeiros afirma que a proposta busca evitar a cobrança de “taxas em montantes exorbitantes”, prática cada vez mais comum nos entes federados, segundo ele.

“Apenas para ilustrar, no tocante às taxas judiciárias, alguns entes cobram taxas em patamares muito superiores aos outros, com a discrepância chegando às vezes 2.000% mais altas que as taxas federais”, disse Medeiros.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Em seguida irá para o Plenário da Câmara.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Propaganda

CIDADES

AMM completa 39 anos de fundação e comemora conquistas para os municípios

Publicados

em

A Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM comemora nesta quarta-feira, 4 de maio, 39 anos de fundação. Ao longo dos anos a instituição fortaleceu a sua atuação municipalista e celebra quase quatro décadas de lutas, conquistas e vitórias em defesa dos municípios. Considerada uma referência na luta pelo fortalecimento do municipalismo e pela autonomia dos entes municipais, a AMM se fortaleceu e se consolidou por sua representatividade e pela trajetória de lutas e vitórias.

A instituição atua na defesa dos municípios, liderando e participando de mobilizações para garantir avanços, e também na prestação de serviços técnicos às prefeituras, com publicações no Jornal Oficial, elaboração de projetos, assessoria jurídica, técnica, capacitação, comunicação, serviços de apoio, entre outras atividades.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, ressalta que o principal papel da instituição é buscar mais recursos para os entes municipais, defender os municípios em todas as esferas de governo, perante os poderes constituídos, visando garantir mais autonomia e representatividade aos entes locais. “Nesses 39 anos a AMM tem defendido os municípios e, principalmente, o interesse dos cidadãos, que são diretamente contemplados com o trabalho desenvolvido pelos prefeitos”, frisou, destacando que boa parte das obras que são executadas nas cidades de Mato Grosso são resultado de projetos elaborados pela AMM.

Fraga destacou também outros serviços prestados pela Associação e o fortalecimento de parcerias institucionais. “São muitos serviços que nós prestamos para diminuir os custos, as despesas das prefeituras e consequentemente contribuir com os cidadãos. Além disso, a AMM representa os prefeitos perante os poderes e trabalha para fortalecer a parceria com a Assembleia Legislativa, com o Tribunal de Contas, com o Ministério Público, com o Governo do Estado, com o TCU, com as bancadas estadual e federal, com o Congresso Nacional e outros órgãos e instituições”, assinalou.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana