mato grosso

Projeto de empreendedorismo ensina técnicas de confeitaria a mulheres vítimas de violência doméstica

Publicados

em


Mulheres vítimas de violência doméstica em Cáceres ganharam mais uma oportunidade de conquistar a independência financeira, por meio de um projeto desenvolvido pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher. 

O projeto Dona de Mim, que ganhou a parceria da Polícia Penal de Cáceres, está promovendo uma oficina profissionalizante com as mulheres atendidas pela delegacia especializada. 

A titular da DEDM de Cáceres, Judá Maali Marcondes, explica que a cada aula do projeto é ensinada um técnica diferente em confeitaria, como a produção de bolos, tortas, doces e cupcakes. 

A chef Suilaine França deu o curso de culinária, em um espaço na delegacia, e ensinou técnicas de cupcakes e bolos confeitados. 

A delegada Judá Maali Marcondes destaca que todos os produtos podem ser produzidos em casa, oferecendo às mulheres a oportunidade de alcançar independência financeira. “A dependência financeira impede que muitas mulheres rompam com o ciclo de violência e este curso funcionará como instrumento de libertação e independência”. 

Quinze mulheres participam do curso e na avaliação da policial penal, Fabiana Amaral, que participou dessa edição do projeto, a iniciativa da Delegacia da Mulher vem para atender a necessidade e dar suporte a essas vítimas, que buscam uma alternativa de sobrevivência.

“Elas possuem um perfil específico, mas muitas não têm experiência profissional, sem ter com quem deixar os filhos. Queremos apresentar o empreendedorismo como uma alternativa para elas alcançarem sua emancipação. Muitas vezes, essas mulheres já fazem algum tipo de trabalho, algumas costuram, algumas cozinham. Queremos que elas sejam donas de si, transformando essa ideia, esse talento, em um negócio capaz de garantir sua independência financeira”, destacou a policial.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

“Apoio do Governo com o GNV é fundamental para mantermos o trabalho e sustento da família”, afirma motorista de aplicativo

Publicados

em

O motorista de aplicativo Paulo Davi Vidal Silva, de 32 anos, precisou se reinventar para continuar trabalhando com o transporte de passageiros, na Região Metropolitana, devido a alta dos preços dos combustíveis. Com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), por meio da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), Paulo e outros motoristas recorreram ao gás natural veicular (GNV), o que possibilitou continuar prestando o serviço aos seus clientes.

Há mais de dois anos, Paulo Davi presta serviço de transporte de passageiros por aplicativo. Ele gastava cerca de R$ 2.400 por mês com etanol e hoje em dia com o gás gasta R$ 1,5 mil.  Diante do aumento dos preços da gasolina e do etanol, ele e outros motoristas buscaram a Associação dos Motoristas por Aplicativos de Mato Grosso (AMA-MT) para obter informações da MT Gás e converter os automóveis de aplicativo para o uso do GNV.  

“Quando o álcool subiu, pensei em desistir de trabalhar como motorista de aplicativo. A gasolina já tinha subido e era inviável trabalhar, eu estava pagando para trabalhar, então conheci o GNV que chegou em um bom momento na minha vida. Com o apoio da AMA-MT e da MT Gás a gente continua trabalhando, sustentando nossas famílias, porque tivemos que nos reinventar e o gás natural veio como alívio no nosso bolso”, afirmou Paulo Davi.

De acordo com o presidente da AMA-MT, Cleber Cardoso Silva, assim como Paulo Davi, outros motoristas de aplicativos associados, viram no gás natural veicular uma alternativa viável, mas ainda pouco conhecida, e que a equipe da MT Gás foi essencial para fazer a mudança dos veículos para o uso do GNV.

“Atualmente em Cuiabá e Várzea Grande temos mais de cinco mil motoristas cadastrados e 40% já aderiram ao uso do GNV. Esse gás natural veicular é fundamental em nossas vidas, é questão de sobrevivência. Muitos motoristas encontram motivação para seguir na profissão, é muita gente que estava pagando para trabalhar com alta do combustível e a MT Gás nos deu esse suporte com informações técnicas de como poderíamos fazer e nos passou confiança, de que essa mudança era necessária”, ressaltou o presidente da AMA-MT.

Além dos motoristas de aplicativo, o Governo de Mato Grosso, por meio da MT Gás, vem sendo um grande aliado dos empresários, alguns, proprietários de postos de combustíveis e oficinas mecânicas. O empresário em Cuiabá, Fábio Marques, é dono de posto de combustível, e já vem expandindo os negócios depois de aderir ao GNV. “Fico muito feliz em trabalhar com GNV, estou há um ano nesse mercado e me realizo a cada dia, primeiro com o ganho ambiental e, segundo, o plano econômico e os preços ajudando muito” afirmou o empresário.

O presidente da Companhia Mato-grossense de Gás, Rafael Reis, explica que o governo está garantindo o fornecimento de gás natural nos próximos anos no Estado. “Esse suporte da MT Gás vem abrindo possibilidades de novos mercados e para os motoristas de aplicativos e empresários investirem em novas unidades de postos e em oficinas de conversão. Isso contribui para geração de emprego, renda e qualidade de vida para essas pessoas, que confiam nessa nova alternativa como sendo mais viável e, principalmente, segura”, afirmou Rafael.

De acordo com a MT Gás, os maiores beneficiados com o retorno de fornecimento foram os motoristas de veículos, principalmente de aplicativos e taxistas. Indústrias estimam economia com o uso do Gás Natural de até 50%, em relação a outros combustíveis.

“O Governo do Estado envolvido nesta nova alternativa de combustível, abre novas portas para o desenvolvimento econômico e a MT Gás tem uma equipe técnica preparada para orientar e capacitar sobre o uso do GNV. Nós passamos credibilidade tanto para os empresários quanto para  os motoristas, que podem investir sem medo em tecnologia de abastecimento rápido, criação de novos postos, e investir em grandes oficinas, além disso o Governo possibilitou o preço de custo menor de todo país ajudando os motoristas de aplicativos”, disse o presidente da MT Gás.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana