mato grosso

Professor enfrenta o desafio de cuidar de filho, 3 netos e trabalhar com aulas remotas

Publicado


.

A pandemia mudou a rotina do professor de matemática Juscelino de Lima Dias e uniu a família. Com a suspensão das aulas, filho e netos estão período integral em casa. O educador cria os três netos – um de 10 anos, outro de 12 anos e o terceiro de 14 anos. O filho tem 18 anos e cursa do 3º ano de ensino médio.

Se antes a participação do pai na educação dos filhos sempre foi importante, agora é primordial. Em tempos de isolamento social, Juscelino encontrou pontos positivos, pois teve a oportunidade de dividir responsabilidades de forma igualitária e, principalmente participar mais da rotina do filho e dos netos.

Professor há mais de 30 anos no Colégio Estadual La Salle, em Rondonópolis (a 210 quilômetros ao sul de Cuiabá), Jucelino vive o desafio de ser pai e avô e também iniciar uma nova era no magistério – trabalhar no ano letivo de 2020 com seus alunos de forma remota.

“A tarefa familiar de lidar com adolescentes no cotidiano e impor limites é complexa. Tentamos, em casa, conciliar as tarefas domésticas com as atividades escolares na rotina de estudos. Ser pai já é difícil, na pandemia esta dificuldade aumenta, pois a rotina da família mudou completamente”, salienta.

Na avaliação do educador, na primeira semana de agosto não está sendo fácil trabalhar usando a tecnologia, mas Jucelino acredita que dará conta porque está fazendo um esforço imensurável para dominar a plataforma Microsoft Teams, que utilizará nas aulas online.

O professor conta com a colaboração dos professores formadores do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro) do Polo de Rondonópolis, equipe gestora e também dos colegas.

“Estamos conseguindo assegurar a trajetória de aprendizagem dos alunos. É um trabalho novo, nunca passei pela experiência das aulas online e estou me adaptando ao novo modelo”, assinala.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

mato grosso

Secretário de Fazenda participa de debate sobre o risco de crise estrutural nas finanças dos estados

Publicado


O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, participa nesta quarta-feira (30), como palestrante, de um webinar para debater ‘O risco de uma crise estrutural nas finanças dos Estados’, promovido pelo Foro Inteligência. Além do titular da Fazenda em Mato Grosso debaterão também os secretários Henrique Meirelles (São Paulo), Décio Padilha da Cruz (Pernambuco), Rafael Tajra Fonteles, (Piauí) e Renê Garcia (Paraná). Os secretários discutirão a implosão das finanças estaduais e o risco de a crise financeira se tornar crônica.

“Acreditamos que o convite para participarmos desse importante debate, deve-se principalmente por causa das medidas contenção de gastos, ajustes fiscal e tributário, levados à efeito desde o início da gestão do governador Mauro Mendes e que agora começam a apresentar resultados positivos”, aponta o secretário Rogério Gallo

O debate online tem início previsto para as 18h (no horário de Mato Grosso). As inscrições são gratuitas e online: https://mailchi.mp/0c46b2fda62b/lyp6wekvlo.  Até o final da tarde desta terça-feira haviam cerca de 500 inscrições. A previsão dos organizadores é alcançar mil pessoas na audiência ao vivo.

O Foro poderá ser visto ao vivo pelo Facebook e pelo Zoom, e posteriormente, no canal da Insight Inteligência no YouTube. As melhores palestras do Foro poderão ser lidas na revista Insight Inteligência.

https://www.facebook.com/events/318902762524100/

https://www.insightinteligencia.com.br/foro/

Foro Inteligência

O Foro Inteligência reúne o BRICS Policy Center e a Insight Comunicação, com o apoio do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da PUC-Rio e da Casa de Afonso Arinos e tem como uma de suas principais propostas promover debates sobre temas mais profundos. O webinar desta quarta-feira será o primeiro a ser promovido pelo Foro.

Segundo um dos curadores do Foro Inteligência, o professor do IRI, Marcio Scalercio, entusiasta de primeira hora da iniciativa, não somente os temas serão estratégicos e pouco abordados ou com abordagem diferente, buscando não só a conexão com o exterior, mas fazer do Rio uma caixa de ressonância da produção de conhecimento país: “Vamos fazer do Rio a verdadeira capital dos debates fundamentais e multidisciplinares”.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana