economia

Procon-SP Digital permite denúncias de casa; site funciona a partir de hoje

Publicados

em


source
Fernando Capez, presidente do Procon-SP
Divulgação / Assessoria

Fernando Capez, presidente do Procon-SP

Nesta terça-feira (4) entra no ar o novo Sistema de Atendimento Digital do Procon-SP . O sistema – mais intuitivo , moderno, transparente e interativo – permite que as audiências sejam feitas de forma online e que o consumidor acompanhe o andamento da sua reclamação. Desenvolvido em parceria com a Prodesp, a ferramenta utiliza uma das mais modernas e inovadoras plataformas de negócios do mercado, o Dynamics 365 e a Power Platform da Microsoft, que resulta em mais agilidade na solução das demandas.

A implantação do sistema será gradativa para permitir os ajustes necessários. As empresas Casas Bahia, Comgás, Extra.com.br, Ponto Frio, Samsung e Vivo, integram a primeira etapa do processo.

Com a realização das audiências de conciliação de forma virtual – via plataforma Microsoft Teams – todo o processo de reclamação passa a ser online. É mais praticidade para o consumidor que terá um canal direto de interação com o Procon-SP e não precisará sair de casa para resolver seu problema.

Aplicativo

A nova plataforma garante as vantagens para os consumidores que usarem o app do Procon-SP. Ao acessar o aplicativo, os usuários serão direcionados para o site. É importante que o usuário faça a atualização do aplicativo.

Você viu?

“A partir do dia 4 o Procon-SP estará totalmente digitalizado, assegurando mais transparência, agilidade, conforto e rapidez ao consumidor. Na prática não será mais necessário deslocamento físico para fazer uma reclamação, que poderá ser feita pelo celular ou computador. A demanda chegará imediatamente ao fornecedor e, caso não seja atendida, os especialistas do Procon-SP farão audiência entre a empresa e o consumidor também de forma online. Mas para o cidadão que preferir, continuará sendo garantido o atendimento presencial”, explica o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

Fiscalização

A plataforma digital também traz mais rapidez nas ações da fiscalização. Os especialistas passarão a fazer os autos de infração de forma online, o que agiliza a tramitação do processo. “Os procedimentos fiscalizatórios – como recurso de multa, por exemplo – também poderão ser acompanhados digitalmente. Além disso, os fiscais irão às ruas munidos de tablets para fazer as vistorias, o que também representa maior rapidez e eficiência nos processos”, destaca Capez.

Parceria com a Prodesp

Desde o início da gestão a Prodesp trabalha junto às demais secretarias e órgãos do Governo para ampliar as possibilidades de atendimentos, de forma segura, ágil e eficiente. “No Procon-SP, realizamos o projeto de revitalização do portal, que ficou mais moderno, atrativo e com novas funcionalidades para o atendimento ao público. Agora, para atender aos anseios daqueles que buscam pelas facilidades do digital, ajudamos a criar um sistema inteligente e inovador ao alcance da palma da mão”, explica André Arruda, presidente da Prodesp.

“Um dos objetivos da nossa gestão foi dar ao consumidor um acesso mais rápido e fácil, com respostas mais eficazes e a parceria com a Prodesp possibilitou implementar essa mudança”, conclui o diretor executivo do Procon-SP.

Comentários Facebook
Propaganda

economia

Inflação desacelera para todas as faixas de renda em abril; confira

Publicados

em


source
Inflação desacelera para todas as faixas de renda em abril; confira
Lorena Amaro

Inflação desacelera para todas as faixas de renda em abril; confira

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda registrou, em abril, uma desaceleração para todas as faixas de renda, interrompendo a tendência de crescimento sentida em dois meses consecutivos.

O estudo foi divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta sexta-feira (14), e revelou que as taxas de inflação das famílias de renda média alta e alta, que possuem renda domiciliar entre R$ 8.254,83 e 16.509,66 e acima desse valor, passaram de 1,08% e 1,0% em março para 0,20% e 0,23%, respectivamente, em abril. Já as famílias de renda muito baixa, com renda domiciliar inferior a R﹩ 1.650,50, tiveram um menor alívio inflacionário, com uma variação dos preços passando de 0,71% para 0,45%

Diferente do ocorrido em janeiro e março, o segmento com a maior contribuição inflacionária deixou de ser o de Transportes e passou a ser o grupo de Saúde e Cuidados Pessoais. Esse impacto veio pelos 2,7% de aumento dos preços dos produtos farmacêuticos.

Para as famílias de renda mais baixa, além do preço dos remédios, o grupo alimentos e bebidas foi o segundo com maior foco inflacionário para essa classe, principalmente por conta do aumento do preço das carnes (1,0%), das aves e ovos (1,5%) e dos leites e derivados (1,5%).

Você viu?

As famílias mais pobres tiveram um alívio, por outro lado, nas quedas das tarifas de energia elétrica (-0,04%) e dos ônibus intermunicipais (-0,11%), e com a redução do preço do botijão de gás (de 5,0% em março para 1,1% em abril).

Inflação

Além de terem menor impacto com o aumento dos medicamentos e alimentos, as famílias mais ricas contaram com a deflação de 0,9% dos combustíveis e de 11,3% dos transportes por aplicativo e também com a desaceleração dos preços dos serviços pessoais. Esse alívio só não foi maior para esses domicílios por causa do aumento de 6,4% do preço das passagens aéreas.

A variação acumulada do ano, já com os resultados de abril incorporados, revela que a inflação sofrida pela classe de renda mais baixa está menor do que o segmento mais rico da população, com taxas de 2,1% e 2,5%, respectivamente.

Essa diferença é explicada pela desaceleração dos alimentos e pela alta dos combustíveis registradas no primeiro trimestre de 2021. Já a variação acumulada em doze meses revela que a taxa de inflação das famílias mais pobres (7,7%) segue em um patamar bem acima que a observada no segmento mais rico da população (5,2%).

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana