BRASIL E MUNDO

Presidente mexicano anuncia que testou positivo para covid-19

Publicados

em


O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse no domingo (24) que foi diagnosticado com covid-19, após a semana com maior número de mortes em decorrência da pandemia de coronavírus no país, que levou o sistema de saúde da capital mexicana ao limite.

O presidente de 67 anos, que fumava muito até sofrer um infarto em 2013, disse em um tuíte que seus sintomas são leves e que está recebendo tratamento.

“Como sempre, estou otimista”, disse López Obrador, que resistiu ao uso de máscaras em público desde que o vírus chegou ao México, mais de 10 meses atrás.

De volta à Cidade do México após uma visita de três dias a partes do norte e do centro do país, ele disse que continuará trabalhando e que ainda planejava participar de uma conversa virtual com o presidente russo, Vladimir Putin, na manhã desta segunda-feira (25).

O líder, no entanto não manterá sua agenda pública de rotina, que domina a vida política mexicana desde que ele tomou posse, em dezembro de 2018.

Críticos vêm atacando incessantemente sua conduta da crise de saúde, mas, mesmo com um total de quase 150 mil mortes, sua popularidade cresceu durante a pandemia, de acordo com uma sondagem diária do instituto de pesquisa Consulta Mitofsky.

O presidente mantém uma agenda cheia, reunindo-se com seu gabinete de segurança às 6h todos os dias e realizando coletivas de imprensa de duas horas ou mais a partir das 7h. Nos finais de semana, muitas vezes ele excursiona pelo país, como fazia quando estava na oposição.

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

Policial que matou negro após abordagem de trânsito é presa

Publicados

em


 A policial que baleou e matou um homem negro durante uma briga ocorrida após uma abordagem de trânsito de rotina no estado norte-americano de Minnesota foi presa e formalmente acusada de homicídio culposo nesta quarta-feira (14).

Kim Potter, veterana com 26 anos de serviço que se demitiu da força policial de Brooklyn Center na terça-feira, foi posta sob custódia na manhã desta quarta-feira e fichada na prisão do condado de Hennepin por matar a tiro Daunte Wright, de 20 anos, na tarde de domingo, disse o Órgão de Apreensão Criminal de Minnesota em um comunicado.

Potter, de 48 anos, estava detida sem direito a fiança, segundo registros da prisão.

Wright foi parado no domingo devido a um registro de veículo vencido, disse a polícia. Policiais descobriram que existia um mandado de prisão contra ele e Potter sacou a arma de fogo ao invés da arma de choque acidentalmente durante uma luta com Wright, que voltou para o carro, disse na segunda-feira o chefe policial de Brooklyn Center, Tim Gannon, que também pediu demissão na terça-feira.

No vídeo da polícia, ouve-se Potter gritando um palavrão e, em seguida, “acabei de atirar nele”.

Para que ela seja condenada pela lei do Minnesota por homicídio culposo, os procuradores precisam mostrar que Potter foi “culposamente negligente” e que correu um “risco insensato” em suas ações contra Wright. A acusação implica uma pena máxima de 10 anos de prisão e uma multa de 20 mil dólares.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana