Cuiabá

Presidente Juca solicita serviços de manutenção e limpeza em bairros de Cuiabá

Publicados

em


Carol Siqueira | Secom Câmara Municipal de Cuiabá

O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Juca do Guaraná Filho (MDB) solicitou, na última sessão ordinária (18), que o executivo municipal faça, com urgência, o serviço de tapa-buraco em dois bairros.&nbsp


As solicitações foram para as ruas Brasília e Rio Grande do Sul, no bairro Jardim Paulista, e nas ruas 05 e 07, do bairro Santa Cruz I. Segundo Juca, as ruas indicadas a receber o serviço se encontram em péssimas condições, “tornando o trânsito dificultoso os veículos, especialmente nos dias de chuva”.&nbsp

Também foi solicitado manutenção na boca de lobo localizado na rua 05 da avenida bairro Santa Cruz I e na avenida Carmindo de Campos, esquina com a rua Sergipe. De acordo com o parlamentar, a boca de lobo se encontra sem tampa, tornando o local insalubre em razão do acúmulo de resíduos ocorrido nos dias de chuva.&nbsp

Foi solicitado ainda, manutenção no poste de iluminação pública situado na avenida Oito de Abril e manutenção na rede de esgoto localizado na rua 05 do bairro Santa Cruz I. Atendendo a solicitações dos moradores do bairro Jardim Imperial I, Juca do Guaraná Filho também solicitou recapeamento e limpeza do córrego Alameda.&nbsp”A referida rua se encontra em péssimas condições, tomada por matos e resíduos em toda sua extensão”, justifica.

Ele também apresentou diversos pedidos de limpeza, que foram solicitadas a três ruas do bairro José Pinto, são elas, Paranaíba, Vereador Enio de Arruda e Comandante Costa, bem como, a limpeza das ruas Maria Muller e Tietê, do bairro Jardim Paulista.

Adriana Assunção | Secom Câmara Municipal de Cuiabá

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Pinheiro encaminha Projeto de Lei para endurecer a fiscalização e aguarda Justiça para definir toque de recolher

Publicados

em


Izabela Dias / Secom

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, anunciou na manhã deste sábado (27), que vai entregar um Projeto de Lei na Câmara Municipal para criar medidas ainda mais rigorosas na fiscalização dos estabelecimentos comerciais que descumprem as medidas já estabelecidas de biossegurança.

“Após reunião do Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19, realizada ontem, já havíamos definido a volta do toque de recolher. Entretanto, vamos esperar a decisão da Justiça para definir qual o caminho Cuiabá vai tomar. Enquanto isso, no dia 1º de março, segunda-feira, entregarei ao presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Juca do Guaraná, um Projeto de Lei que determina medidas ainda mais rigorosas na fiscalização dos estabelecimentos que teimam em descumprir as medidas de biossegurança neste período de pandemia, solicitando a votação em urgência urgentíssima”, afirmou o prefeito.

Segundo Pinheiro, as medidas vão da simples advertência até a suspensão do alvará com o fechamento do estabelecimento por até 90 dias. “A base deste Projeto de Lei é a seguinte: aqueles que andam de acordo com a lei, que andam corretamente e que estão preocupados em trabalhar sem causar a proliferação do vírus não podem pagar pelos irresponsáveis que trabalham de qualquer forma e propiciam essa onda crescente de propagação da COVID-19 em Cuiabá”, comentou.

Para o prefeito, este não é o momento de decretar lockdown, pois o setor produtivo não aguenta mais ser penalizado. “O trabalhador precisa do emprego, precisa trabalhar e ganhar o seu salário. A Prefeitura de Cuiabá está trabalhando diuturnamente para vencer a pandemia, e a saída é a vacina. Estamos usando de todos os meios, empregando todos os esforços possíveis e imagináveis para conseguirmos mais vacinas para imunizar toda a população cuiabana. Esse é meu compromisso e eu reitero nesse momento com cada um de vocês”, finalizou.

Na manhã de hoje (27) o prefeito Emanuel Pinheiro aderiu à instalação de um consórcio por meio da Frente Nacional dos Prefeitos (FPN) para aquisição das vacinas contra a Covid-19.

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana