turismo

Premiação internacional elege as melhores praias do mundo; duas são do Brasil

Publicados

em

 

 

source
Duas praias brasileiras estão entre as 10 melhores do mundo! Saiba quais
CVC

Duas praias brasileiras estão entre as 10 melhores do mundo! Saiba quais

O site de viagens TripAdvisor realizou o prêmio Traveller’s Choice Awards 2021, em que viajantes e especialistas do mundo todo escolhem os melhores destinos, serviços, acomodações e atrações mais badaladas do ano. Uma das categorias votadas pelos participantes foi a de melhores praias do mundo — categoria em que o litoral brasileiro aparece.

Em meio a praias de destinos como Austrália, Itália e Cuba, os votantes escolheram duas praias para representar o Brasil, provando que o país é um dos destinos perfeitos para quem busca areias claras, águas cristalinas e um clima praieiro encantador para quem quer curtição ou relaxamento. Descubra quais foram as praias brasileiras escolhidas e confira o ranking completo.

10 – Baía dos Golfinhos – Brasil

A Baía dos Golfinhos oferece privacidade e clima de descompressão aos visitantes. Foto: Reprodução/Pipa.com.br
Baía dos Golfinhos está localizada no Rio Grande do Norte. Foto: TripAdvisor
É normal que golfinhos apareçam para dançar para os turistas. Foto: TripAdvisorA Baía dos Golfinhos está localizada na região da Praia da Pipa, no Rio Grande do Norte. Por ser uma região preservada, é o destino certo para quem quer dias de calmaria e quer ficar em conexão com a natureza. As águas azuis e a areia bem branquinha é um colírio para os olhos dos turistas praieiros.

O local possui diversos corais que não estão submersos e, em determinados pontos da baía, piscinas naturais convidam os turistas para nadar e relaxar. O ponto alto da praia fica a cargo dos golfinhos, que aparecem para visitar quem está passando por lá e fazem saltos e acrobacias.

9 – Ka’anapali Beach – Havaí

A Ka'anapali Beach propicia mergulhos e atividades como snorkeling. Foto: Kaanapali Resort
A praia possui uma atmosfera tranquila e boa infraestrutura pra turistas. Foto: Hawaii Magazine
O calçadão panorâmico da Ka'anapali Beach oferece belas visões da praia. Foto: Costa CruzeirosO Havaí é muito conhecido por proporcionar belezas naturais e por sua atmosfera tranquila e harmoniosa, o que atrai turistas do mundo inteiro. A Ka’anapali Beach fica na região de Lahaina e auxilia neste clima de descompressão.

O local também é propício para atividades de mergulho, como natação e snorkeling, além de possuir diversos restaurantes e resorts ao redor. O turista também pode aproveitar para dar uma caminhada e apreciar a vista pelo calçadão panorâmico da praia.

8 – Isola dei Conigli – Itália

É possível cegar a pé ou a nado até a Isola dei Conigli. Foto: TripAdvisor
Em português, Isola dei Conigli significa Ilha do Coelho. Foto: Revista EUA
A Isola dei Conigli está localizada na costa sul da Sicília. Foto: Meu Mapa MundiEm português, Isola dei Conigli significa Ilha do Coelho e é uma pequena ilha de 4,4 hectares no centro de uma baía localizada a 30 metros da costa no sul da Sicília, na ilha de Lampedusa. De Lampedusa, é possível chegar a Isola dei Conigli a pé ou a nado, já que a profundidade oscila entre 30 e 150 centímetros.

As águas cristalinas convidam os visitantes para mergulhos. Existem mirantes espalhados por lá que permitem uma vista privilegiada do local. O TripAdvisor aconselha os turistas a fazerem a visita entre os meses de maio e setembro.

7 – Eagle Beach – Aruba

Em Eagle Beach, a areia branquinha e o mar azul se complementam e criam uma paisagem exuberante. Foto: Segue Viagem
Diversas espécies de árvores estão espalhadas pela região de Eagle Beach. Foto: Brasil Travel News
St. Pete Beach chama atenção por sua beleza e por sua estrutura completa. Foto: Trivago Magazine

Localizada em Aruba, a Eagle Beach possui uma faixa de areia bem clara e clarinha que se harmoniza com um mar bem azul. O resultado é um cenário encantador digno de cenário de filme. O mar não possui ondas e faz com que se assemelhe com uma grande piscina natural, sendo propícia para relaxar e para nadar. Isso também faz com que o lugar seja adorado por famílias, já que não há perigo para crianças. Coqueiros, guarda-sóis e árvores de todos os tipos tornam o local ainda mais paradisíaco.

6 – Turquoise Bay – Austrália

Turquoise Bay faz jus ao nome e leva ao turista um mar turquesa. Foto: Flickr
O clima de Turquoise Bay é de relaxamento e descompressão. Foto: TripAdvisor
Turistas dizem que é normal que peixes nadem ao redor dos turistas no mar de Turquoise Bay. Foto: World Beach guideA Turquoise Bay (cujo nome pode ser traduzido para Baía Turquesa) está localizada na região de Exmouth, cidade localizada no Cabo Noroeste, na Austrália. O local é conhecido por ter as melhores praias do país, o que já anima logo de cara turistas a caminho de lá. A Turquoise Bay chama atenção principalmente de quem gosta de praticar mergulho ecológico por ter uma vida marinha bastante diversa e extensa. Relatos de diversos turistas apontam que, no mar, peixinhos ficam nadando entre os banhistas.

5 – St. Pete Beach – Estados Unidos

O pôr-do-sol é um espetáculo à parte em St. Pete Beach. Foto: O Melhor da Viagem
St. Pete Beach chama atenção por sua beleza e por sua estrutura completa. Foto: Trivago Magazine
O mar em St. Pete Beach é tranquilo e atrai muitos visitantes. Foto: Qual ViagemDestino carimbado e amado por amantes de praias, St. Pete Beach fica no condado de Pinellas, na Flórida, e já despontou diversas vezes no ranking de melhores praias do mundo. Além de bela, a praia chama atenção por ter uma infraestrutura bastante completa, o que torna o passeio mais prático e mais seguro.

Os esportes aquáticos também estão em alta na região, já que o mar é clarinho e tranquilo. Uma boa dica é chegar até lá perto da hora do pôr-do-sol, já que a natureza oferece um espetáculo belíssimo aos visitantes.

4 – Grace Bay Beach – Ilhas Turcas e Caicos

Santa Maria Beach fica a três horas de Havana e é opção para quem adora visitar praias. Foto: Cotidiano News
A vegetação de Santa Maria Beach adicionam ainda mais frescor e deslumbre ao local. Foto: Segue Viagem
Parasailing está entre as atividades possíveis em Grace Bay Beach. Foto: Qual ViagemConsiderada a melhor praia do mundo no ano de 2016, a Grace Bay Beach, que fica nas Ilhas Turcas e Caicos, no meio ao Oceano Atlântico, é um paraíso na terra. Lá, o mar é bem azul, cercado de areia branca e por muito verde, o que torna a visão maravilhosa. O local é bastante limpo, tanto no sentido de poluição como pela falta de algas marinhas.

Além das atividades marítimas, como mergulho, é possível alugar um barco no local para passar o dia em alto mar. Voos de parasailing também estão entre as opções dos turistas e podem agradar os aventureiros. Diversos hotéis estão localizados no entorno ou nas proximidades, fazendo com que quem se hospede por lá seja agraciado pela natureza do local a todo momento.

3 – Baía do Sancho – Brasil

A Baía do Sancho possui diversas montanhas que isolam o local, tornando-o bastante privativo. Foto: CVC
A fauna marinha da Baía do Sancho é bastante extensa e impressiona pela diversidade. Foto: Viagem Turismo
O mergulho é uma das principais atividades na região. Foto: Go HurbO Brasil volta a aparecer em terceiro lugar entre a lista de praias mais bonitas do mundo. Em 2020, Fernando de Noronha liderou o ranking de melhores praias do mundo, também com a Baía do Sancho. Além disso, o local aparece no ranking há cinco anos.

A baía é totalmente cercada de montanhas e de vegetação, dando a ela ares de privacidade e exclusividade. As águas claras também atraem os visitantes que gostam de mergulhar, e o mundo submerso encanta: a fauna marinha é bem extensa e bancos de corais saltam aos olhos dos mergulhadores. Para turistas mais terrestres, há a possibilidade de fazer excursões para desbravar a baía.

2 – Santa Maria Beach – Cuba

Grace Bay Beach está localizada no meio do Oceano Atlântico. Foto: TripAdvisor
Santa Maria Beach fica a três horas de Havana e é opção para quem adora visitar praias. Foto: Cotidiano News
Santa Maria Beach é vista por turistas como um bom lugar de descanso. Foto: Turismo em CubaA província Villa Clara Province, em Cuba, fica a três horas de Havana e é a principal região turística do país, recebendo milhares de pessoas anualmente. Para quem gosta de praia, a Santa Maria Beach, chamada localmente de Cayo Santa Maria, é a atração turística que não pode faltar.

Nesta praia, as cores do mar vão mudando conforme a região, oscilando de azul para tons mais esverdeados. Relatos de turistas apontam que o local é perfeito para descansar e relaxar sem preocupações. A vegetação no local também ajudam a transformar o local em um refúgio impressionante.

1 – Whitehaven Beach – Austrália

Whitehaven Beach, na Austrália, é eleita a praia mais bonita do mundo em 2021!. Foto: TripAdvisor
A praia possui cerca de 7 quilômetros e está no arquipélago Whitsundays. Foto: Pinterest
Passeios de barco ou mergulhos são bastante proveitosos para desbravar as águas claras. Foto: Guia ViagemO turquesa do mar, o branco da areia e o verde das matas e montanhas que cercam a praia deram a Whitehaven Beach o título de melhor praia do mundo em 2021 pelo Traveler’s Choice Awards. A praia é um trecho de cerca de 7 km localizado no arquipélago Whitsundays, sendo possível acessá-la de bardo da ilha.

É possível fazer passeios de barco em alto mar ou mergulhos pela ilha para desbravar as águas claras. Além disso, a diversidade da vida marinha é apontada como um ponto positivo importante, agraciando os visitantes com a presença de peixes e diversos corais.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Propaganda

turismo

Conheça as 10 principais ruínas astecas e maias do México e o que elas oferecem

Publicados

em


source
Tulum fica a 130 km de Cancún
Reprodução

Tulum fica a 130 km de Cancún


Famoso pelas lindas praias, o  México oferece resorts completos que atraem grande parte dos turistas que buscam por um período de relaxamento e diversão no país. Mass além disso, o México também é repleto de história, arte e cultura — não à toa, existem 10 cidades mexicanas que são consideradas Patrimônio Mundial . A melhor forma de absorver tudo que o país oferece, no que diz respeito a seus antigos povos e civilizações, é visitando as ruínas mexicanas. 

Diante das grandes estruturas de pedra, que podem datar de até 600 a. C., é possível aprender muito sobre a história do país e como as civilizações foram formadas, tanto as maias quanto as astecas. Quase tudo que se sabe sobre esses povos foi descoberto por meio de escavações e pesquisas nessas ruínas que estão abertas aos visitantes. 

1. Chichen Itza


Pode ser considerado o mais famoso conjunto de ruínas do México. Localizada na península Yucatan, a antiga cidade é resultado de uma população grande e diversificada, notável pela arquitetura e técnicas variadas de construção. É considerada um dos melhores exemplos da civilização maia-tolteca na região. Segundo registros e pesquisas, a cidade foi fundada e estabelecida pelo povo maia em meados do início dos anos 400. Meio século depois, ela foi conquistada pelos toltecas, que ergueram novos edifícios. 


Acredita-se que a cidade tenha caído em algum lugar por volta dos anos 1440 a. C. e foi abandonada na selva por 500 anos, até que as escavações modernas para pesquisa começaram. As ruínas de Chichen Itza estão em bom estado, proporcionando aos visitantes uma visão privilegiada.

O edifício mais famoso é o Templo de Kukulcán, uma pirâmide imponente de degraus bem no centro. Antes, os visitantes podiam escutar a construção, mas o desgaste fez com que o acesso fosse encerrado. Há shows de luzes e sons na época da primavera e do outono, com horários que variam das 18 às 19h. A melhor opção é se hospedar na região e o jeito mais fácil de chegar lá é pelas excursões a partir de Cancún ou Mérida.

2. Teotihuacan


Localizado a 45 km do Zócalo, o sítio arqueológico Teotihuacan, considerado Patrimônio da Humanidade protegido pela Unesco, é um dos pontos turísticos mais visitados do país. Entre os principais atrativos estão a Pirâmide do Sol, com 65 metros de altura e a segunda maior do México, a Pirâmide da Lua, com 45 metros, e a Calzada de los Muertos, com 4 km de extensão e na principal avenida do Teotihuacan, onde estão dispostas as construções remanescentes daquela civilização. 

Acredita-se que a construção de Teotihuacan começou por volta dos anos 100 antes de Cristo. Em seu auge, a cidade era uma das mais populosas das Américas e tinha cerca de 125 mil cidadãos. Suas estruturas consistiam em residências de vários níveis, semelhantes a apartamentos, feitas para abrigar os moradores. Algumas das descobertas desse sítio arqueológico incluem: ferramentas de obsidiana, murais bem preservados e um sistema de edifícios complexos.

Os visitantes podem caminhar entre as construções, subir na Pirâmide do Sol e na Pirâmide da Lua, visitar os palácios, ver os afrescos preservados e circular pelas estruturas. É um passeio que demanda várias horas para que o turista consiga aproveitar tudo que o espaço tem a oferecer, e cada ângulo é mais belo que o outro. Além do passeio comum, feito durante o dia, é possível visitar o Teotihuacan no período da noite: o evento ‘Noches Mágicas’ é recente e funciona como um mix de tour e shows de luzes, no qual são mostrados aos visitantes as pirâmides como elas eram na época em que Teotihuacan ainda era povoada. 

As maneiras mais comuns de se chegar até o sítio arqueológico são em excursões de ônibus, van, táxi com preço fixo ou ônibus turístico em linha comum. Para facilitar a locomoção, a Zona Arqueológica oferece muitos portões de entrada, cada um próximo a uma atração diferente. 

3. Tulum


As ruínas à beira-mar do sítio arqueológico de Tulum são muito procuradas pelos turistas na região. As construções maias, localizadas na Riviera Maya, a apenas 10 minutos de carro ou 30 a pé da cidade de Tulum, foram feitas diretamente sobre as falésias e contra o oceano. Acredita-se que Tulum funcionava até a chegada dos espanhóis, no século 16.

Tulum era uma importante cidade portuária, principalmente no que diz respeito a troca de pedras preciosas. A grande atração é o penhasco Castillo, a maior e mais impressionante estrutura. O restante do local é preenchido com remanescentes de edifícios (em sua maioria destruídos) e as vistas de tirar o fôlego.

Além da visita histórica, a região também oferece beach clubes para quem gosta de curtir a praia, que são uma boa alternativa para aproveitar as águas, já que poucos trechos das praias são públicos. A maior parte dos acessos ao mar é fechada por hotéis e propriedades privadas. Além da abertura para o mar, os beach clubes oferecem comidas, bebidas, espreguiçadeiras e até piscina. Também há a possibilidade de conhecer os cenotes, que são piscinas naturais abastecidas pelas águas dos rios subterrâneos que possuem formas variadas. 

4. Coba


Coba foi uma das primeiras cidades da história maia. Ela cobre mais de 50 km de selva viva e densa e era o lar de mais de 50 mil maias. Os arqueólogos acreditam que Cobra era um dos mais importantes conjuntos de ruínas antigas de Yucatán. Lá, é possível escalar 120 degraus íngremes até o topo da principal pirâmide da cidade, a Nohoch Mul. Os alpinistas que se arriscarem recebem como recompensa uma vista de 180 graus sobre a selva e o próprio sítio de Coba. Embora essa seja a principal atração da cidade antiga, o restante do local também pode ser explorado, principalmente por meio do aluguel de bicicletas para percorrer a área com mais facilidade.

5. Monte Alban


Para quem vai a Oaxaca e está buscando uma viagem rápida pela história, as ruínas pré-colombianas de Monte Alban ficam a menos de 20 minutos da cidade. Inicialmente construído por volta de 500 a. C., acredita-se que o Monte Alban tenha sido a capital da nação zapoteca, um dos primeiros grupos a prosperar na região de Oaxaca. A cidade permaneceu no posto de capital por cerca de 1.300 anos com população de até 25 mil pessoas, mas acabou abandonada devido ao esgotamento dos recursos. 

Pesquisas sugerem que Monte Alban tenha tido comunicação com Teotihuacan. Atualmente, as ruínas, designadas Patrimônio Mundial da Unesco, constituem um dos locais mais significativos da região. Elas são conhecidas principalmente pelos numerosos monumentos em pedra esculpida, sendo que a maioria se assemelha a figuras mutiladas ou torcidas, consideradas representações dos cidadãos que eram servidos como sacrifício humano e prisioneiros de guerra. As paredes de 20 metros de espessura sugerem que as construções abrigavam pessoas de grande poder.

6. Palenque


Palenque é um dos sítios favoritos dos turistas pela proximidade com a selva romântica em Chiapas. A cidade chegou ao pico entre 500 e 700 a. C. e é reconhecida, principalmente, por sua criatividade estrutural e de artesanato. Mais de 1.400 edifícios foram descobertos no local, mas apenas 10% foram devidamente explorados. 

As ruínas estão bem preservadas, o que faz com que sejam uma das principais representações do período clássico dos maias. É possível caminhar pelos templos e palácios com amplos pátios, piscinas artificiais e fontes ornamentais. Também pode-se conhecer o Parque Nacional de Palenque, que circunda o sítio arqueológico e abriga espécies emblemáticas da região. Para chegar lá, basta pegar um voo ou ônibus direto da Cidade do México.

7. Uxmal


Uxmal é outro conjunto importante de ruínas na península de Yucatan. O local de 1.500 anos de idade é reconhecido pela representação dos edifícios Puuc, considerado o estilo de arquitetura dominante na região. Ao contrário das pirâmides escalonadas, os edifícios têm os lados lisos e estrutura que imita uma cabana tradicional. 

Uxmal está surpreendentemente intacta e em ótimas condições. Um dos principais e mais populares edifícios é a pirâmide de cinco níveis do Mago. Devido ao seu significado arquitetônico, esse Patrimônio Mundial da Unesco recebe muitas reformas, mas não aconteceram muitas escavações planejadas. Para quem está em Mérida, 15 minutos de carro são suficientes para chegar a Uxmal. 

8. Calakmul


A 32 km da fronteira guatemalteca, a localização de Calakmul é mais remota, nas profundezas da selva da península Yucatán. Assim como Coba, acredita-se que tenha tido uma população grande, de cerca de 50 mil pessoas. A construção da cidade pode ter começado por volta de 550 a. C., embora existam evidências de uma remodelação em larga escala durante o século quinto. 

Mais de 6.700 edifícios foram descobertos no local e, provavelmente por conta da localização difícil, várias peças permaneceram intactas com o passar do tempo. Um exemplo são algumas das várias lajes de pedra esculpida que ainda possuem pigmentação original. 

9. Ek Balam


Ek Balam significa “onça negra” e está localizada na península de Yucatán. Ela é uma das preferidas dos turistas e talvez tenha sido a sede do reino de Tlalol. Essa antiga cidade chegou ao seu auge durante o período clássico de 600 e 850 a. C., além de abrigar muitas esculturas bem preservadas. 

Ek Balam é conhecida pelo túmulo de gesso preservado do rei Ukit Kan Lek Tok. Ao subir na priâmide Acrópole, o visitante tem acesso a vistas maravilhosas sobre Riviera Maya (em dias de céu limpo, é possível avistar o território cubano). A cidade é pequena, com apenas 45 edifícios notavelmente intactos se comparados a outras estruturas do período clássico, como Coba, por exemplo. Ek Balam é normalmente inserido em roteiros de viagens de um dia para Chichen Itza, que fica a menos de uma hora de distância. Apesar de ter ganhado popularidade, é relativamente menos notado. 

10. Tula


Localizado a cerca de 90 minutos ao norte da Cidade do México, Tula e suas ruínas antigas são conhecidas pelas colunas de guerreiros toltecas de 3 metros de altura feitas de basalto. Bem no topo da pirâmide de Quetzalcoatl, é possível ver a imagem do deus da Serpente Emplumada.

Em comparação a outros locais na mesma área, não há muito conhecimento sobre Tula ou seu significado ao lado de outros assentamentos. A cidade aparece na mitologia asteca e sabe-se que a cidade começou a florescer após a queda de Teotihuacan, antes de ser abandonada por volta de 1.150, provavelmente em decorrência da falta de recursos. Durante a sua existência, cresceu em um pequeno assentado conhecido como Tula Chico, com cerca de 20 mil cidadãos, para Tula Grande, uma cidade ampla e próspera com uma população potencial de 60 mil pessoas. Até hoje, Tula gera mais perguntas do que respostas.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana