Cuiabá

Prefeitura de Cuiabá começa o agendamento da vacina para público de 35 a 39 anos por ordem cronológica de cadastro

Publicados

em


Davi Valle

Clique para ampliar

Cuiabá começa a realizar o agendamento para o público de 35 a 39 anos, dando continuidade à vacinação contra Covid-19 e conforme o que foi normatizado pelo Plano Nacional de Imunização – PNI e Comissão Intergestores Bipartite – CIB.  As doses daqueles que faltam à vacinação continuarão a ser agendadas para as pessoas de 18 a 34 anos, de acordo com o percentual correspondente da população da capital.

“Quase todas as pessoas cadastradas no grupo de 40 a 44 anos já foram vacinadas, e com as doses que recebemos nesta terça-feira poderemos baixar ainda mais a faixa etária para vacinação. Neste momento começaremos a vacinar todos da faixa dos 35 a 39 anos, de acordo com a ordem do cadastro. É importante ressaltar que só mudamos a faixa etária quando recebemos doses suficientes e quando o grupo de idade maior já está no final. Continuaremos usando as doses dos faltosos para vacinar o público mais novo, de 18 a 34 anos a partir de agora”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

A campanha Vacina Cuiabá – Sua vida em primeiro lugar – já realizou a aplicação de 392.736 doses (75,6% de aplicação), sendo: 320.024 (primeira dose), 184.379 (com a segunda dose) e 14.795 receberam a  dose única.   

Cadastro

Para se cadastrar, é necessário entrar no site cadastro.vacinacuiaba.com.br e preencher todos os campos obrigatórios. Deste modo, a pessoa entrará em uma fila de espera virtual.  Quando ela for agendada, o sistema do site enviará uma mensagem de WhatsApp automática e/ou um e-mail para a pessoa informando que ela já está confirmada para ir tomar sua vacina. No dia da vacinação, a pessoa deve levar o QR Code do agendamento impresso, um documento com foto e o comprovante de endereço de Cuiabá. A pessoa também deve estar com o cartão do SUS atualizado. No caso de vacinação pela categoria profissional, também é preciso apresentar declaração de vínculo funcional. Já no caso das pessoas que se cadastraram pelos grupos de comorbidades ou deficiência permanente grave, além de gestantes, puérperas e lactantes, é preciso apresentar o laudo médico.

OBS: As pessoas que já estão cadastradas não precisam realizar um novo cadastro.

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Secretaria de Relações Comunitárias apoia lideranças em repúdio a troca do nome de ferrovia

Publicados

em


Jose Ferreira

Clique para ampliar

A Secretaria Adjunta de Relações Comunitárias (SARC),  da Prefeitura de Cuiabá, acompanhou a mobilização comandada por lideranças comunitárias, durante  sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso realizada na quarta-feira (22), em favor da manutenção do nome Senador Vicente Emílio Vuolo para a primeira ferrovia estadual de Mato Grosso, com extensão de 730 km. 

A ação aconteceu em repúdio quanto a substituição do nome da via que presta homenagem a Vicente Vuolo, já definido por Lei nº 7.027, de 02 de julho de 1998, de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), sancionada pelo ex-governador Dante de Oliveira, para Olacyr de Moraes,  pioneiro do agronegócio.

Na última segunda-feira (20), foi realizado um ato solene da assinatura do contrato de concessão entre a empresa Rumo/SA e o Governo do Estado, em Cuiabá, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, autorizando a construção da primeira ferrovia estadual de Mato Grosso, porém com outro nome, de Ferrovia Autorizada de Transporte Olacyr de Moraes (Fato). “Nós estivemos na manhã desta quarta-feira na Assembleia, em virtude da grande repercussão negativa. Nós estivemos com diversas lideranças fazendo agenda nas Secretarias. As lideranças mostraram-se indignadas e convidaram a  equipe da SARC, para que acompanhasse a sessão plenária, onde eles iriam demonstrar essa insatisfação, porque essa troca de nome pegou toda a sociedade de surpresa.  O movimento comunitário deve ser ouvido. O ato  demonstra a  sensibilidade do movimento,  já que a história e a luta do senador Vicente Vuolo deve ser respeitada. Ele viveu praticamente uma vida política inteira brigando para que ela se tornasse realidade”, destaca o secretário da SARC, Ricardo Lobo. 

As lideranças representadas pelo presidente da Federação Mato-Grossense de Associações de Moradores de Bairros (Femab), Walter Arruda, pela presidente da União dos Clubes de Mães, Maria Orli, entre outros de diversas regiões de Cuiabá, que estiveram na manifestação, comemoraram o apoio dos deputados estaduais, que estão em favor de manter o nome de Vuolo na ferrovia estadual.

“Eu classifico como um sucesso essa mobilização, pois o clamor da cuiabania foi muito grande. O Vuolo representa o sonho, é o pai da ferrovia. E nós cuiabanos nos sentimos ofendidos pela apresentação do nome Olacyr de Moraes para a substituição, porque o Vuolo tem uma luta inteira em defesa da ferrovia. Chegou a ser ‘classificado’ como louco, na época, quando começou a sonhar com ela. Ele não está mais entre nós, mas o sonho dele continua”, pontua Walter Arruda.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana