Mato Grosso

Prefeitos são contra o retorno das aulas presenciais; diz pesquisa

Publicado

Pesquisa realizada pela Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM apurou que a maioria dos prefeitos de Mato Grosso discorda da retomada das aulas presenciais em 2020. Os gestores consideram prematuro o retorno, considerando os riscos de contaminação pelo novo coronavírus, que já provocou mais de 3,7 mil óbitos no estado e registra novos casos diariamente. O levantamento foi feito em setembro, via telefone, e contou com a participação de 93 prefeitos, dos quais 87 opinaram que são contrários ao retorno e seis se declararam a favor da retomada das aulas presenciais.

A consulta também revela a quantidade de municípios que estão fazendo adequações nas escolas, de acordo com protocolos de biossegurança, como disponibilização de álcool em gel, ventilação do ambiente escolar, entre outros. Nesse quesito, há um equilíbrio, considerando que 46 prefeitos estão adotando as medidas e 47 ainda não fizeram as referidas adequações.

Considerando a necessidade de afastamento de profissionais da educação enquadrados no grupo de risco,  51 prefeitos disseram que será necessária a contratação para substituir os servidores e 42 gestores declararam que a medida não será necessária. Ao todo, 1.275 profissionais teriam que ser contratados para suprir a demanda e realizar as atividades dos funcionários afastados.

O levantamento também revela que 34 prefeitos pretendem aumentar a frota dos ônibus escolares, considerando a necessidade de manter o distanciamento dos usuários nos veículos; 41 não planejam novas aquisições e 18 não responderam ao questionamento.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, disse que a instituição realizou a pesquisa visando conhecer melhor a opinião dos prefeitos sobre o retorno das aulas, assunto que há meses está sendo debatido por gestores de todo o estado. “Os prefeitos valorizam a educação, preocupam-se com a qualidade do ensino e priorizam o setor, mas neste momento consideram inadequado o retorno considerando os riscos da pandemia, que continua fazendo vítimas em todo o país”, frisou, destacando que também defende que a retomada das atividades presenciais só ocorra quando houver segurança sanitária à comunidade escolar e às famílias.

Fraga ressaltou que desde o início da pandemia a AMM orienta os prefeitos sobre medidas preventivas, destacando a importância do retorno seguro das aulas. A instituição integrou comissão especial criada pela Assembleia Legislativa para analisar a retomada das atividades escolares. A comissão foi criada em maio e contou com a participação de 15 entidades ligadas à Educação que se reuniram de forma virtual em torno das discussões propostas por núcleos temáticos. Os trabalhos da comissão foram encerrados no início de setembro e resultaram na elaboração de Propostas de Resolução e os Projetos de Lei ligados à educação que devem tramitar em regime de urgência na Assembleia Legislativa.

 

Comentários Facebook
publicidade

CIDADES

Mato Grosso registra 154.924 casos e 4.089 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (22.11), 154.924 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.089 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 85 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 154.924 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.021 estão em isolamento domiciliar e 145.387 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 135 internações em UTIs públicas e 128 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 33,50% para UTIs adulto e em 15% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (33.489), Rondonópolis (11.449), Várzea Grande (11.030), Sinop (8.161), Sorriso (6.636), Lucas do Rio Verde (6.098), Tangará da Serra (6.001), Primavera do Leste (5.190), Cáceres (3.595) e Nova Mutum (3.237).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 121.615 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 52 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional 

No último sábado (21), o Governo Federal confirmou o total de 6.052.786 casos da Covid-19 no Brasil e 168.989 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 6.020.164 casos da Covid-19 no Brasil e 168.613 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (22). 

Recomendações 

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. 

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

DOWNLOAD 

  1. Painel Epidemiológico 259
Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana