Cuiabá

Prefeito Emanuel Pinheiro e a secretária de Educação lamentam o falecimento de servidor

Publicados

em


Arquivo

Clique para ampliar

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e a secretária de Educação de Cuiabá, Edilene de Souza Machado, lamentaram profundamente o falecimento na madrugada desta terça-feira (23) do servidor José Jorge Ribeiro, vítima de complicações provocadas pela Covid-19. Jorge como era conhecido nasceu em Maringá no Paraná, e deixa esposa, dois filhos e 3 netos.

Servidor da Secretaria Municipal de Educação, Jorge era Coordenador de Contabilidade da Diretoria Administrativa e Financeira – Funed, da Secretaria de Educação, onde trabalhava há 20 anos.

Antes de atuar na Secretaria Municipal de Educação foi servidor do Cuiabá Prev, na época Ipemuc.

“Meus profundos sentimentos à família e aos amigos, neste momento de grande dor. Servidor dedicado da Educação, Jorge deixa um grande legado de competência, amizade e contribuição ao serviço público municipal. Que Deus o receba em sua morada eterna”, lamentou o Prefeito Emanuel Pinheiro.

Consternada a secretária de Educação de Cuiabá, Edilene de Souza Machado prestou seus sentimentos à família e falou sobre o amigo. “É muito triste essa perda, um profissional que contribuiu por mais de 25 anos para esta secretaria. Dedicação e competência eram suas marcas registradas. Tenho certeza que Deus o acolheu. Descanse em paz meu amigo”, disse ela.

José Jorge foi diagnosticado com Covid-19 em janeiro e logo depois foi internado por 24 dias, parte deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

Comentários Facebook
Propaganda

Cuiabá

Prefeito estuda retomar toque de recolher em Cuiabá para conter disseminação da Covid-19

Publicados

em


Luiz Alves

Clique para ampliar

Luiz Alves/ Secom

O prefeito Emanuel Pinheiro informou que estuda a possibilidade de retomar o toque de recolher em Cuiabá. A medida foi pauta em reunião realizada nesta sexta-feira (26), com o Comitê Municipal de Enfrentamento contra a Covid-19.

“Cresce uma onda alarmante e preocupante na nossa Capital, bem como detectamos a sobrecarga na rede municipal de saúde, na atenção secundária (upas e policlínicas), e nos leitos de enfermarias e UTIs [Unidade de Terapia Intensiva]”.

De acordo com o gestor da Capital, ainda aguarda informações essenciais de pneumologistas, sanitaristas, médicos e do Ministério da Saúde para saber como e quais medidas que podem ser tomadas.

“É hora de buscarmos tomar medidas que visem dar uma certa segurança e tranquilidade à sociedade, porque estamos trabalhando para garantir a proteção, a saúde e a vida da população cuiabana”, informou Pinheiro.

O prefeito também afirmou que após ter tomado conhecimento do pedido do Ministério Público Estadual (MPE) na Justiça sobre a adoção de medidas sanitárias mais restritivas, por 14 dias, vai aguardar a decisão judicial.

“Como eu entendo que o momento é de união, não vamos sobrepor uma decisão. Eu vou aguardar a decisão da Justiça para anunciar as medidas que Cuiabá irá tomar, que terá como base o toque de recolher”, afirmou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana