MULHER

Praticar corrida pode ajudar mulheres a ter orgasmos mais intensos

Publicados

em


source
Pesquisadores israelenses descobriram que mulheres que praticam corrida podem ter orgasmos mais intensos
Pexels

Pesquisadores israelenses descobriram que mulheres que praticam corrida podem ter orgasmos mais intensos


Incluir o hábito de correr na rotina pode melhorar os orgasmos em mulheres e torná-los mais intensos, mostra um estudo recém-publicado na revista científica International Urogynecology Journal. A conclusão é de pesquisadores da universidade israelense Ben-Gurion, que apontam uma melhor circulação no clitóris e melhor função dos músculos do assoalho pélvico como possíveis explicações.

Conduzido por pesquisadores do departamento de obstetrícia e ginecologia da universidade, o trabalho acompanhou 180 voluntárias que correm de forma amadora, ao menos uma vez por semana, e que não apresentavam diferenças significativas na função sexual. Elas foram divididas na categoria de esforço alto e de esforço moderado, em relação à intensidade da atividade física.


No primeiro grupo, as participantes corriam distâncias superiores a 19 quilômetros por semana, enquanto no segundo, as voluntárias percorriam uma distância inferior à marca a cada sete dias.

Leia Também

O grupo de alto esforço relatou ter orgasmos de maior intensidade em comparação com as mulheres do grupo de esforço moderado, e uma correlação foi encontrada entre a distância de corrida semanal e a intensidade do orgasmo que elas experimentaram. Aquelas que corriam distâncias mais longas foram 28% mais propensas a atingir um melhor orgasmo, que foi um terço mais intenso.

Na conclusão do estudo, os pesquisadores apontaram que “a atividade física de alto esforço pode estar associada à melhora do orgasmo” e que a justificativa pode estar relacionada à “melhor circulação do clitóris” e à “melhor função dos músculos do assoalho pélvico”.

Ao jornal britânico The Sun, a autora principal do estudo, Shanny Sade, disse que, além das explicações descritas na pesquisa, a diferença também pode ser devido a uma “melhor autoestima e imagem corporal, ou uma combinação destes (fatores)”.

Os cientistas acrescentam ainda que, em casos de disfunção sexual, os médicos podem “aumentar a conscientização sobre as vantagens da atividade física e do treinamento e reabilitação dos músculos do assoalho pélvico, que podem melhorar o tônus e a circulação e, portanto, a função sexual”.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Propaganda

MULHER

7 mitos e verdades sobre cabelos

Publicados

em

source
7 mitos e verdades sobre cabelos
Redação EdiCase

7 mitos e verdades sobre cabelos

Médica esclarece as principais dúvidas sobre cuidados com os fios

Cuidados com os cabelos é um assunto que desperta muita dúvida na maioria das pessoas. Além disso, também é um tema repleto de mitos e verdades. Para esclarecê-los, conversamos com a Dra. Cristiane Braga, médica especialista em dermatologia, medicina estética e tricologia.

> Saiba como proteger a pele nos dias frios

1. Devo lavar os cabelos com mais cuidado no verão?

Verdade! Os cabelos devem ser lavados com alguns cuidados para evitar o ressecamento excessivo: usar água morna (ou fria, quando possível), usar um xampu para cabelos normais e sempre aplicar um condicionador ou máscara nos fios (exceto no couro cabeludo) para melhorar a hidratação.

2. Água muito quente danifica os fios?

Verdade! Danifica, pois desidrata os fios e, dependendo da temperatura da água, pode até desnaturar suas proteínas. Quando a água está acima de 36°C, ela estimula a produção das glândulas sebáceas , o que pode colaborar para a queda de cabelo, deixá-lo opaco e quebradiço.

3. Dormir com os cabelos molhados prejudica a raiz?

Verdade! Isso acontece porque o couro cabeludo úmido cria um ambiente propício para o crescimento de fungos e bactérias, aumentando a chance do desenvolvimento de dermatite seborreica.

4. Chá de camomila clareia o cabelo?

Verdade! O extrato seco de camomila, presente no chá, possui substâncias clareadoras que em contato com a radiação UV (sol) são potencializadas.

> Cabelos coloridos: veja 4 tendências que não saem da moda

5. O cloro deixa o cabelo esverdeado?

Mito! Na realidade, o cloro provoca uma oxidação do pigmento, deixando-o menos intenso. Nos cabelos loiros pode ficar levemente esverdeado.

6. O sol pode queimar o cabelo?

Verdade! Assim como na pele , a radiação UV também danifica os fios, desnaturando suas proteínas e tornando-os frágeis, ressecados e opacos.

7. Passar abacate nos fios ajuda a hidratar?

Verdade! O abacate possui óleos vegetais que melhoram muito a hidratação dos fios.

Confira mais dicas para cuidar dos cabelos na  revista ‘Inspire-se Beleza’

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana