BRASIL E MUNDO

Por “risco de suicídio”, justiça britânica nega extradição de Assange aos EUA

Publicados

em


source
Assange
Reprodução

Por conta de seu “estado frágil de saúde”, Julian Assange deve permanecer no Reino Unido

A Justiça do  Reino Unido rejeitou a extradição de  Julian Assange para os Estados Unidos nesta segunda-feira (4). O australiano fundador do site Wikileaks é acusado por Washington por crimes de espionagem por ter ajudado a revelar e publicar documentos secretos das Forças Armadas sobre crimes de guerras cometidos no Afeganistão e no Iraque.

Segundo a decisão da juíza Vanessa Baraitser, Assange poderia se suicidar se fosse transferido para território norte-americano, onde poderia pegar uma pena de até 175 anos de detenção.

No entanto, os advogados de Washington deve recorrer da decisão para tentar fazer com que o australiano responda aos 17 crimes ao qual é acusado.

As audiências na Justiça começaram em setembro do ano passado, atrasadas por conta da pandemia de Covid-19 .

Após passar sete anos na Embaixada do Equador em Londres , Assange teve o seu asilo rejeitado pelo governo equatoriano e foi preso em abril de 2019. Desde então, está em um presídio de segurança máxima.

Muitos foram os protestos em defesa do fundador do Wikileaks desde então, com centenas de pessoas cobrando que Assange não fosse extraditado. Os advogados sempre alegaram que enviar o seu cliente para os Estados Unidos seria fazer com que ele fosse alvo de um “julgamento injusto” por ter revelado os crimes de guerra ocorridos nos dois países.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Propaganda

BRASIL E MUNDO

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

Publicados

em


source
 'Queiroga com certeza será reconvocado à CPI', diz Omar Aziz
Reprodução

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

O senador e presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (PSD-AM), se posicionou sobre o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como a “grande decepção” da comissão até o momento. Em relação as falas pouco objetivas, Aziz reiterou que Queiroga “com certeza” será reconvocado. As falas foram reproduzidas em uma entrevista no YouTube para o canal do historiador Marco Antônio Villa.

O motivo que levou o presidente da comissão em buscar uma nova audiência para ouvir Queiroga é a constante contradição entre as diretrizes do Ministério da Saúde e as políticas públicas do governo Bolsonaro .

Queiroga declarou inúmeras vezes que não se pronunciaria em seu depoimento pois não havia um protocolo de tratamento para a covid-19 elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

Renan Calheiros declarou no último sábado (08) que a estratégia adotada pelo cardiologista comandante do Ministério da Saúde de não responder objetivamente as perguntas é uma outra maneira de “não falar a verdade”.

Aziz ratificou o posicionamento de Calheiros ao declarar que “a gente perguntava se ele era a favor da cloroquina – e ele não citava a palavra cloroquina, falava em ‘fármacos’ -, ele jogava para a Conitec”.


O presidente da CPI argumentou que o posicionamento de Queiroga visa “não magoar o chefe” e que as contradições existentes dão base para que o ministro seja reconcado”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana