tce mt

Ponto de coleta de material reciclável no TCE-MT contribuirá com castrações e alimentação de animais abandonados

Publicados

em


Tony Ribeiro/TCE-MT

Você sabia que tampinhas de garrafa e frascos de desodorante podem salvar a vida de centenas de cachorros e gatos abandonados pelas ruas de Cuiabá e Várzea Grande? Isso porque o material reciclável, recolhido pelos projetos Lunnaar e Tampatinhas, é vendido a empresas de reciclagem e a renda é convertida em castrações e atendimentos veterinários aos animais resgatados.

Parceiro de ambas as iniciativas, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) reformou recentemente seu ponto de coleta para as tampinhas no Núcleo de Qualidade de Vida no Trabalho (NQVT), que coordena o recolhimento e entrega às equipes dos projetos sociais.

De acordo com a coordenadora do NQVT, Estela Biancardi, no caso do tampatinhas, os servidores podem trazer tampas de garrafas de água, refrigerante, mate, suco, leite, shampoo, condicionador, cremes, pas de dente, água sanitária, caneta, achocolatado, sorvete, manteiga, requeijão, anéis de latas, etc.

“A única orientação é de que antes do descarte nos pontos de coleta, as tampinhas sejam lavadas para evitar a proliferação de odores e bactérias. É uma ação simples, que pode ser adotada por qualquer pessoa. Isso tem muito impacto para estes bichinhos e também para o planeta”, diz ela.

A gerente do Sistema de Gestão de Energia (SGE), Débora Finazzi Luz Farah, conta que contribui com o projeto mesmo antes de haver um ponto de coleta no tribunal. Além dela, seu setor também é engajado com a causa e realiza mensalmente a entrega de diversas sacolas cheias de tampinhas.

“Quando soubemos do projeto achamos interessante a possibilidade de transformar esse material em castrações. Além de não custar nada, estamos reduzindo a geração de lixo e ajudando os animais”, diz Débora.

Com relação ao projeto Lunaar, os recursos obtidos com a venda de frascos vazios de desodorante em aerosol, feitos em alumínio e descartados após o uso, são revertidos principalmente em ração e castrações. A associação atende, atualmente, mais de 100 animais que foram retirados de situações de abandono e maus-tratos.

O ponto de coleta instalado no TCE-MT também recebe medicamentos vencidos e pilhas e baterias. Nestes casos, os itens recebem a destinação adequada, evitando a contaminação do meio ambiente.

Andre Garcia Santana
Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Propaganda

tce mt

Ex-prefeito de Santo Antônio de Leverger deve restituir erário em mais de R$ 400 mil

Publicados

em


Fotos: Thiago Bergamasco/TCE-MT

Por unanimidade, o Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) julgou irregular tomada de contas ordinária (TCO) e determinou a restituição de R$ 401.1 mil aos cofres públicos de Santo Antônio de Leverger por atraso no recolhimento das contribuições previdenciárias no exercício de 2018.

Sob relatoria do conselheiro Waldir Teis, o processo foi apreciado na sessão ordinária remota desta terça-feira (19).

A tomada de contas foi instaurada pelo órgão de controle externo para apurar suposto dano, quantificar valores e apontar a respectiva responsabilidade em razão de irregularidades constatadas durante o julgamento das contas anuais de governo do município, referentes a 2018.

Em seu voto, o relator apontou que a determinação ao então gestor do município para que restitua os valores, com recursos próprios, leva em consideração os juros moratórios oriundos dos atrasos nos recolhimentos das contribuições patronais regularizadas por acórdãos de parcelamentos, no total de R$ 268,5 mil, e os juros moratórios decorrentes de atrasos nos recolhimentos das contribuições dos segurados, no montante de R$ 132,5 mil.

Na ocasião, Waldir Teis rejeitou a ilegitimidade arguida pelo ex-prefeito e manteve nos autos as três irregularidades classificadas como graves. “No mérito julgo irregular a tomada de contas com as devidas recomendações e determinação para restituição de valores, conforme constam na íntegra do voto.”

Seguindo o regimento interno do TCE-MT, o conselheiro também determinou o encaminhamento dos autos ao Ministério Público Estado de Mato Grosso (MPE-MT) para demais providências cabíveis.

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana