Confresa

Policias recebem elogios do Comando-geral da PM por atuação na apreensão de drogas

Na ocasião, a presteza e perspicácia da equipe foram fundamentais na identificação de um suspeito que carregava em seu veículo 348 tabletes de maconha. A ocorrência foi no dia 19 de dezembro.

Publicado


PMMT

 Comando-Geral presta elogio a policiais

Comandante-geral, coronel Jonildo José de Assis, junto com os militares elogiados

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, prestou na tarde de quinta-feira (09.01) um ‘Elogio Oficial’ a quatro policiais da Força Tática de Confresa, pela atuação durante uma ocorrência de apreensão de entorpecentes. Foram homenageados os soldados Delvo Rodrigues Medeiros Júnior, Marcos Paulo Mendes Santana, Gilson Pires dos Santos e José Nobre Bandeira de Jesus.

 

Na ocasião, a presteza e perspicácia da equipe foram fundamentais na identificação de um suspeito que carregava em seu veículo 348 tabletes de maconha. A ocorrência foi no dia 19 de dezembro.

 

“São várias situações juntas que, graças a técnica dos nossos policiais, resultaram em uma das maiores apreensões do ano de 2019”, disse Assis, acrescentando que o gesto de valorizar a tropa é uma forma de agradecimento pelo bom trabalho executado.

 

O soldado Gilson agradeceu a homenagem em nome da equipe. “Foi um trabalho de equipe e todos os envolvidos têm a sensação de dever cumprido. Levamos o elogio a todos os policiais que atuam na região do Xingu. Agradecemos de coração pela valorização”.

 

Acompanharam o elogio os coronéis, subchefe Estado Maior, Wancley Correa Rodrigues, e o diretor de Gestão de Pessoas, Edvan Manoel de Azevedo.

Comentários Facebook
publicidade

confresa

Secretária e servidores são afastados por desvio de R$ 4,5 milhões da merenda e saúde

A Operação Tapiraguaia conta com a participação de 50 policiais federais que cumprem 23 mandados de busca e apreensão, seis medidas cautelares de afastamento de função pública e três medidas cautelares de proibição de contratar com a Administração Pública.

Publicado

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (12.08) em Confresa a quarta fase da Operação Tapiraguaia. A ação é resultado de trabalho conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU).

Ao todo, 50 policiais federais cumprem 23 mandados de busca e apreensão, seis medidas cautelares de afastamento de função pública e três medidas cautelares de proibição de contratar e de renovar contrato com a Administração Pública.

Entre os alvos da operação, está a ex-secretária de Educação da cidade, a atual secretária de Saúde, Fernanda Perpétua dos Santos, e um servidor bioquímico da prefeitura, que também é proprietário de um laboratório que participou das fraudes investigadas.

A operação investiga desvios de recursos públicos federais administrados pela prefeitura de Confresa, nas áreas da educação, saúde e infraestrutura. O prejuízo potencial apurado desde a primeira fase é de aproximadamente R$ 4,5 milhões.

A quarta fase foi deflagrada com o objetivo de subsidiar investigação sobre fraudes licitatórias, as quais atingiram recursos públicos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Além disso, a polícia também apura fraudes na execução de serviços de exames laboratoriais da Secretaria Municipal de Saúde.

A PF aponta que pelo menos duas licitações do PNAE foram fraudadas em 2017. Em ambas, o objeto era a contratação de empresa fornecedora de gêneros alimentícios para a merenda escolar.

As investigações também mostram que uma licitação que deveria ter sido realizada em 2018 para contratação de laboratórios de análises clínicas foi dispensada indevidamente. O certame deveria ter como objeto a prestação de serviços para a população de Confresa e região.

Os crimes praticados com recursos do PNAE têm potencial impacto, quantitativa e qualitativamente, tendo em vista tratar-se de verbas destinadas aos serviços da educação para a população, principalmente a de baixa renda. Muitas vezes estas pessoas têm na merenda escolar sua única fonte de alimentação diária.

Da mesma forma, nos crimes praticados com recursos destinados à saúde, a população carente é a mais atingida. Adultos, jovens e crianças dependentes do Sistema Único de Saúde (SUS) não conseguiam realizar exames clínicos em razão das fraudes investigadas.

O nome da operação é uma referência à “Vila de Tapiraguaia”, núcleo de povoação que originou o município de Confresa/MT. A palavra “tapiraguaia” é uma fusão dos termos Tapirapé e Araguaia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana