POLÍCIA

Policiais militares auxiliam mulher em trabalho de parto em Cuiabá

Publicados

em

Os policiais militares do 24º Batalhão da PM começaram o dia de maneira inusitada, nesta quinta-feira (24.02), no bairro São João Del Rei, em Cuiabá. Uma equipe atendeu a um pedido de ajuda e realizou o parto de Paula Sofia, dentro de um carro que estava estacionado próximo ao batalhão.

Por volta de 5h40 da manhã, os policiais da base do 24º BPM foram acionados por Paulo Roberto, que estava encaminhando a esposa, gestante de 39 semanas e em trabalho de parto, para uma unidade de saúde. Mas o combustível do veículo teria acabado próximo à base da PM.

Geniele Araújo recebeu ajuda da equipe de policiais composta pelo cabo Breno Charles Moraes do Val e os sargentos Joilson Osório Souza Serra, Lucimar Miranda de Jesus e Caroline Medeiros de Souza. Como é enfermeiro, o cabo Breno iniciou os procedimentos para ajudar no parto e, em cerca de 10 minutos, Paula Sofia nasceu.

O comandante da unidade, tenente-coronel Hender Ulisses da Silva, destaca a importância de uma das equipes do batalhão contar com um policial que é enfermeiro e que ofereceu toda assistência aos pais da criança naquele momento.

Após o parto, a recém-nascida e sua mãe foram encaminhadas para uma Unidade de Pronto Atendimento e posteriormente para o Hospital e Maternidade Santa Helena, onde estão em observação. Ambas passam bem e devem receber alta em breve.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Polícia diz que agrônomo morto a tiros durante briga em Diamantino não tinha ligações com facção

Publicados

em

A polícia descartou a hipótese de que o agrônomo, Jonatan Roberto Garcia Parpinelli, de 36 anos, assassinado durante uma briga no Parque de Exposições de Diamantino (a 209 km de Cuiabá), nesse domingo (14.o8), tinha ligações com facção criminosas.

A hipótese de que ele teria ligação com alguma organização tinha sido levantada após as testemunhas relatarem que, durante o baile, um grupo de rapazes fez um sinal parecido com o usado por uma facção e outro grupo não gostou e repreendeu os rapazes. A briga teria começado em seguida, dentro do barracão do parque.

De acordo com o delegado Marcos Bruzzi, Jonatan era natural de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, mas estava morando em Diamantino há alguns meses.

“Vamos pegar o depoimento agora da testemunha chave, a única que estava com ele no momento do crime. A testemunha também foi espancada e vamos apurar se ela reconhece os suspeitos que já temos”, diz.

O caso – Segundo testemunhas disseram à Polícia Militar, dois grupos diferentes que estavam no local teriam começado uma briga. O agrônomo estava em um dos grupos.

A confusão foi impedida pelos seguranças da festa, mas logo em seguida um dos grupos de rapazes saiu do barracão e começou novamente a briga.

Nesse momento, um dos homens envolvidos, que estava armado, efetuou três disparos que atingiram Jonatan na altura do tórax. A vítima foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Os policiais realizaram rondas pela cidade à procura do suspeito, com apoio da Força Tática, mas ele ainda não foi localizado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana