POLÍCIA

Policiais de Inteligência aprofundam conhecimentos em dois dias de capacitação on-line

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais civis lotados nos Núcleos de Inteligência de todas as Regionais do estado participaram de dois dias de palestras promovidos pela Polícia Civil, através da Diretoria de Inteligência, com o objetivo de qualificar os servidores e aprimorar o trabalho desenvolvido pelos setores.

A iniciativa da Diretoria de Inteligência busca capacitação e inovação para que os servidores estejam sempre motivados e atualizados em todos os temas pertinentes de inteligência e Segurança Pública.

As palestras com temas “Recrutamento Operacional” e “Aspectos Essenciais na Utilização de Técnicas de Entrevistas” foram ministradas pelo delegado de polícia, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia, ex-delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso e que por anos também atuou como gerente de inteligência da instituição.

A capacitação ministrada por videoconferência reuniu cerca de 80 profissionais da área de inteligência das 15 regionais de Mato Grosso que tiveram a oportunidade de aprimorar as técnicas de ações e buscas, aprofundando um pouco mais o conhecimento do tema.

Segundo o diretor de inteligência, Juliano Silva de Carvalho, a capacitação faz parte de uma série de palestras que serão realizadas ao longo do ano para os profissionais de inteligência.

“Ano passado, em razão da pandemia, nós tivemos um prejuízo grande por conta da suspensão de todas as capacitações. Este ano não queremos mais prorrogar, uma vez que o servidor precisa estar atualizado, principalmente na área de inteligência. Levar o conhecimento para o policial que está na ponta é primordial, não só para aquele que atende o público, mas para aqueles que trabalham no serviço de assessoramento, no caso a inteligência policial”, disse Juliano.

Anderson Garcia explica que, a iniciativa da Diretoria de Inteligência de aprimorar o conhecimento que o policial já tem, qualificando o servidor, faz com que o trabalho de investigação suba para um patamar mais avançado.

“O policial de inteligência de campo, operacional, tem que se preparar para não errar, para buscar a informação e análise correta, pois tudo isso influência na tomada de decisão posterior. Para que a chance de erro seja minimizada é importante o constante aprimoramento e treinamento das técnicas”, disse.

Garcia enalteceu a inciativa da Diretoria de Inteligência que mesmo diante da pandemia, com tantas restrições e determinações, tem procurado ampliar o conhecimento dos seus servidores.

“É o tipo de ação que traz motivação, conhecimento, qualificação, bons serviços prestados à comunidade e nossos usuários, além de aumentar a autoconfiança e autoestima. Eu vejo capacitação com um grande resultado, uma vez que se àqueles que assistiram tiverem aprendido apenas uma coisa, o curso já terá valido a pena”, finalizou.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Depois de diversas tentativas de se esconder, foragido de MT por homicídio bárbaro é localizado no litoral catarinense

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT 

A trajetória de fugas de um foragido da Justiça, que cometeu um bárbaro homicídio no interior de Mato Grosso, chegou ao fim com a captura do criminoso nesta segunda-feira (10), na cidade de Balneário Camboriú, no litoral catarinense. A prisão ocorreu depois de informações repassadas pela Gerência de Polinter e Capturas de Mato Grosso à Polícia Civil de Santa Catarina, que levaram à prisão do homem de 30 anos. 

A Polinter recebeu no início deste ano uma solicitação de apoio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres para localizar o atual paradeiro do fugitivo, que foi identificado como autor de brutal homicídio ocorrido o em 11 de fevereiro de 2011, que vitimou Benedita de Paula Nunes, de 27 anos. A vítima foi cruelmente espancada e torturada até a morte e encontrada em sua residência totalmente despida e com várias lesões no corpo. O crime chocou moradores da cidade diante da gravidade e da forma cruel como a vítima foi morta.

Com o avanço das investigações realizadas pela DEDM de Cáceres e com a autoria do crime definida, após representação criminal da autoridade policial, o Poder Judiciário decretou em outubro de 2019 a prisão preventiva do investigado. Desde então, o autor do crime passou a ser considerado foragido da justiça.

Por diversas vezes, a Polícia Civil tentou capturá-lo, mas sem sucesso, pois ele se refugiava na Bolívia, de onde  retornou poucas vezes ao Brasil.

Em fevereiro deste ano, a Polinter chegou a enviar uma equipe a Cáceres, mas as buscas pelo foragido não tiveram êxito. Uma última tentativa foi realizada para localizá-lo em Goiânia, contudo, com os dados obtidos no decorrer das investigações, a equipe da Polinter conseguiu apurar o possível paradeiro do foragido, cujas informações levavam à região Sul do Brasil.

Em um trabalho em conjunto com a equipe do delegado Vicente Soares, da Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú, os policiais civis do município catarinense checaram prováveis locais onde ele poderia esta e com apoio da Polícia Militar local conseguiram realizar a prisão nesta segunda-feira.

As buscas pelo foragido contaram também com o auxílio da Delegacia Regional de Cáceres.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Cáceres, para onde o foragido deverá ser recambiado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana