POLÍCIA

Policiais apreendem pistolas e munições após homem ser atingindo por tiro acidental em hotel

Publicados

em


Na tarde de quinta-feira (16.09), após solicitação via 190, policiais do 19º Batalhão da Polícia Militar apreenderam duas pistolas após o registro de disparo acidental em hotel no município de Tangará da Serra. As armas pertenciam a um homem de 31 anos, que alegou ser colecionador e atirador esportivo.

De acordo com o boletim, o homem tinha acabado de comprar uma pistola Glock 9 mm e a transportava na cintura. Ao entrar num hotel no centro da cidade, a arma caiu, causando um disparo que atingiu a perna esquerda do dono do objeto. A Polícia Militar acionou a Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar socorro a ele, que foi encaminhado para Unidade de Pronto Atendimento (UPA). 

Durante a diligência, um amigo do homem entregou uma outra pistola Taurus cal.  40. Devido as duas armas estarem alimentadas, municiadas e carregadas, em desacordo com a legislação vigente, os objetos foram recolhidos juntamente com 17 munições intactas. O dono do material vai responder por disparo de arma de fogo e porte ilegal de arma de fogo.

A ocorrência foi entregue para a Polícia Judiciária Civil.   

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Autor de homicídio de vítima que sofreu tortura é preso pela Polícia Civil

Publicados

em

 

Por Raquel Teixeira

O autor de um homicídio qualificado ocorrido em março deste ano, em Várzea Grande, e identificado nas investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) foi preso nesta terça-feira, 26 de outubro, por equipes da unidade policial.

O investigado, de 18 anos, foi localizado no bairro 23 de Setembro e tentou fugir ao avistar os policiais civis. Ele pulou muros de residências, mas na fuga acabou encontrando de frente um dos investigadores da DHPP, que o deteve.

O homicídio pelo qual responde o investigado ocorreu no dia 10 de março deste ano e vitimou José Carlos Pereira da Costa, de 26 anos, encontrado aos fundos de uma região de motéis, em via pública, na área central de Várzea Grande. A vítima foi morta de forma cruel e o corpo apresentava sinais de tortura, uma lesão por esgorjamento (corte profundo na parte anterior do pescoço) e lesões causadas por arma cortante e arma de fogo.

A investigação da DHPP conduzida pelo delegado Olímpio da Cunha Fernandes Jr. apurou que o crime foi cometido por motivo banal e envolveu uma rixa por causa de um suposto furto de R$ 90,00 da vítima. Os policiais identificaram que o crime foi cometido por duas pessoas, um familiar da vítima e um amigo, uma delas presa nesta terça-feira.

Após cometer o crime, o investigado fugiu do bairro em que residia e não foi localizado durante as diligências. A prisão foi representada à 1a Vara Criminal de Várzea Grande, que deferiu o pedido diante dos elementos de autoria atribuídos ao rapaz investigado pelo homicídio.

Durante interrogatório na DHPP, ele se manteve em silêncio. O inquérito já foi finalizado e encaminhado à justiça em maio deste ano.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana