POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal investiga suspeitos de desvios de recursos destinados à merenda escolar no interior do Tocantins

Publicados

em


Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (12/5) a Operação Micalea, que investiga a participação de empresários e servidores públicos municipais suspeitos de realizarem desvios de recursos públicos da merenda escolar no município tocantinense de Formoso do Araguaia.

Cerca de 14 policiais federais dão cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão na cidade de Formoso do Araguaia/TO, todos expedidos pela Vara Federal Cível e Criminal de Gurupi/TO.

Os indícios dos desvios surgiram após a identificação de problemas na qualidade da merenda fornecida aos alunos da rede pública de educação do município de Formoso do Araguaia.  A operação deflagrada visa robustecer o conjunto probatório já existente, de forma a coletar mais elementos que possam estabelecer o montante total dos valores desviados, assim como o descobrimento de eventuais partícipes nas condutas criminosas investigadas.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de corrupção e desvio de recursos públicos.

O vocábulo micalea deriva do latim e significa migalhas e foi utilizado como nome da operação por se acreditar que a merenda oferecida aos alunos era de baixa qualidade e possivelmente em quantidade inferior à adequada. 

Destaca-se que em razão da atual crise de saúde pública, foi adotada logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Comunicação Social da Polícia Federal no Tocantins

Telefone: (63) 3236-5440
E-mail: [email protected]

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF cumpre extradição de foragido da Justiça Mato-grossense

Publicados

em


Cuiabá/MT – Na quinta-feira, 17/6, com base na cooperação policial internacional, a Polícia Federal cumpriu a extradição de um brasileiro que se encontrava foragido da Justiça Mato-grossense e estava sendo procurado internacionalmente pela Interpol.

O homem, acusado de participação em um latrocínio no Estado do Mato Grosso, fato ocorrido em 2019, foi escoltado por policiais federais de Portugal até Cuiabá/MT e após foi conduzido para o sistema prisional, onde ficará à disposição do juízo competente.

As investigações sobre o crime foram encerradas e concluídas pela Polícia Judiciária Civil em Cuiabá/MT. Com a decretação da prisão preventiva pela 5ª Vara Criminal de Cuiabá/MT e a pedido da Polícia Civil e daquele juízo, houve a publicação de difusão vermelha nos sistemas da Interpol, instrumento que permitiu à polícia portuguesa a localização e detenção do foragido em solo lusitano.

A cooperação policial internacional é feita pela Interpol e esta é representada no Brasil pela Polícia Federal. Dentre os seus objetivos, está garantir e promover a mais ampla e possível assistência mútua entre todas as polícias judiciárias, resguardados os limites da legislação existente em cada país. Para tal mister se utiliza da publicação de vários tipos de difusões, que são repassadas para os seus 192 países‐membros. 

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso

[email protected]

(65) 992848987

Instagram: @policiafederal_mt

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana