POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal investiga fraude na cota parlamentar de deputado da ALAP

Publicados

em

Macapá/AP. A PF deflagrou na manhã desta sexta-feira (24/6), a Operação Gambetto*, com o cumprimento de onze mandados de busca e apreensão em Macapá, em investigação que apura os crimes de peculato, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro, em razão de esquema de fraude na emissão de notas fiscais para obtenção de valores a título de cota parlamentar, no gabinete de parlamentar estadual.

A investigação

Os mandados de busca foram expedidos pelo Tribunal de Justiça do Amapá e cumpridos nas residências dos investigados e empresas, nos bairros Jardim Felicidade, Buritizal, Santa Rita, Muca e São Lázaro, bem como no gabinete de parlamentar da ALAP, todos na capital amapaense.

A investigação é um desdobramento da Operação En Passant, deflagrada em novembro de 2021, que apurou um esquema de desvio de dinheiro de cota parlamentar, que deveria custear despesas do exercício do mandato de deputado estadual. Nesta fase, a PF verificou que outras pessoas também atuavam por meio da emissão e obtenção de notas fiscais possivelmente se utilizando de empresas fantasmas, por serviços não prestados, ou prestados a menor valor, a fim de se apropriar e desviar valores da verba parlamentar recebidos a título de ressarcimento, cometendo o crime de peculato.

A PF identificou que operadores do esquema, muitas vezes, procuravam empresas e definiam o valor das notas que deveriam ser emitidas, sem a contraprestação do serviço. Ainda encontrou indícios que algumas delas eram de propriedade de parentes dos operadores, e sequer existiam de fato, não havendo qualquer sinal de atividade empresarial, sendo apenas “fantasmas”.

Os investigados poderão responder pelos crimes de peculato, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 33 anos de reclusão.

*Gambetto é um termo em italiano de onde se originou a palavra gambito, que define estratégia, artimanha ou manobra utilizada para vencer o adversário no xadrez, considerando que a presente investigação é um desdobramento da operação En Passant (que é uma jogada no xadrez).

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

Instagram: @policiafederalamapa

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Comunicado – período de defeso eleitoral

Publicados

em

Brasília/DF – Diante das limitações e proibições impostas pela legislação eleitoral durante o período de Defeso Eleitoral – que se inicia em 2 de julho e termina em 2 de outubro, podendo ser estendido até 30 de outubro, no caso de eventual segundo turno, e conforme orientação contida no Ofício-Circular nº 257/2022/SEI-MCOM, as notícias publicadas até 01/07/2022 neste portal estão ocultas.

A Polícia Federal está à disposição por meio do e-mail [email protected] para envio de qualquer informação ou fato noticioso que teve que ser ocultado durante o período de defeso eleitoral.

Coordenação-Geral de Comunicação Social
[email protected]
(61)2024.8142

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana