POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal deflagra Operação Esquema Novo para combater desvios de recursos públicos da Prefeitura Municipal de Rio Branco/MT

Publicados

em


Cáceres/MT – A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (15/03) a Operação Esquema Novo, com o objetivo de combater desvios de recursos públicos praticados em detrimento da Prefeitura Municipal de Rio Branco / MT.

Os policiais federais cumprem mandados judiciais na Prefeitura do respectivo município, bem como, em endereços de pessoas físicas e jurídicas ligadas aos fatos criminosos, em especial servidores públicos e particulares.

A investigação contou com a colaboração do Ministério Público Estadual e aponta indícios de autoria e materialidade dos crimes de responsabilidade do prefeito, artigo 1º, inciso I, do Decreto-Lei 201/67, de corrupção passiva previsto no artigo 317 do Código Penal e de corrupção ativa previsto no artigo 333 do Código Penal.

O inquérito policial apurou que mais da metade dos valores inicialmente contratados com a Prefeitura para execução de obras no município eram repassados da empresa contratante para contas pessoais de servidores públicos municipais. Além dos desvios de recursos públicos, o esquema criminoso contava também com aditamentos contratuais objetivando aumentar o valor final da obra.

Na ação de hoje, a PF visa angariar provas relacionadas aos crimes cometidos, além de apreender bens e valores obtidos com a prática delitiva objetivando, em especial, o ressarcimento ao erário.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso

Contato: [email protected]

(65) 992488987

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em investigação sobre tentativa de coação a autoridade do Poder Judiciário

Publicados

em


Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (06/05), a Operação Liberum Credendi visando avançar nas investigações relacionadas ao envio de mensagens ameaçadoras, dirigidas a um ministro do Superior Tribunal de Justiça – STJ, com o objetivo de coagi-lo ou cercear-lhe a liberdade de tomada de decisões, em um processo de sua relatoria.

No decorrer das investigações, foram angariados diversos indícios de que determinado indivíduo encaminhou, da cidade de São Paulo/SP e por meio de aplicativos, mensagens dirigidas à filha do ministro, fazendo ameaças e referências expressas ao processo que se encontrava em análise pelo membro da Corte Superior.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 15ª vara federal da Seção Judiciária do Distrito Federal, após representação da Polícia Federal.

O nome da operação LIBERUM CREDENDI que em latim significa livre convicção, é uma alusão à liberdade dos magistrados para tomada de suas decisões, nos processos em que atuam.

Comunicação Social da Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana