POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal conclui extradição de brasileiro que estava preso no Uruguai

Publicados

em


Pelotas/RS – A Polícia Federal encaminhou ao sistema penitenciário do Rio Grande do Sul um traficante de drogas condenado pela Justiça Federal. O preso foi entregue pelas autoridades uruguaias na Delegacia de Polícia Federal em Jaguarão, nesta terça-feira (22/12).

O brasileiro havia sido preso no Uruguai em outubro, por constar na Difusão Vermelha da Interpol, lista de captura de procurados internacionais.

Ele foi condenado no Brasil por tráfico de drogas, após ter sido preso em flagrante, em 17 de setembro de 2019, quando transportava skunk em sua mochila, em ônibus intermunicipal de linha regular de Porto Alegre para Jaguarão.

O processo de extradição envolveu a Representação Regional da Interpol no Rio Grande do Sul, as autoridades uruguaias e policiais federais de Jaguarão e Pelotas.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Pelotas/RS

Fone: (53) 3309-9000/(53) 99154-3094

www.pf.gov.br

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal deflagra Operação Cozinheiro Fantasma em Marília/SP

Publicados

em


Marília/SP – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (7/5) a Operação Cozinheiro Fantasma visando cumprir 4 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de intimação no Município de Piraju/SP, com a finalidade de se obter provas referentes à investigação de fraudes ao benefício do seguro desemprego.

A investigação teve início a partir de denúncia do Posto de Atendimento ao Trabalhador do Município de Piraju/SP, informando o ingresso de 14 requerimentos de seguro desemprego com indícios de demissões fraudulentas envolvendo uma empresa localizada no Município de Osasco/SP, o que gerou prejuízo de aproximadamente R$ 80 mil aos cofres públicos.

Durante as buscas, foram apreendidos telefones celulares, HD’s de computadores e documentos, os quais serão analisados no interesse da investigação.

Os investigados poderão responder, no limite de suas responsabilidades, pelos crimes estelionato majorado (art. 171, § 3º, do Código Penal) e, eventualmente, pelo crime de associação criminosa (art. 288 do Código Penal).

O nome da operação decorreu da constatação de que os investigados nunca haviam desempenhado a função de cozinheiro indicada nos requerimentos de seguro desemprego apresentados ao PAT/PIRAJU.

Comunicação Social da Polícia Federal em Marília

Contato: (14) 3303-3000

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana