NOVA XAVANTINA

Polícia Civil fecha desmanche e prende trio envolvido em vários crimes

Durante diligências para apurar a subtração de máquinas e ferramentas em Nova Xavantina, os policiais civis lograram êxito em identificar os três suspeitos como envolvidos nos crimes

Publicado


PJC MT

Polícia Civil prende trio envolvido em vários crimes e fecha desmanche em Nova Xavantina

Polícia Civil prende trio envolvido em vários crimes e fecha desmanche em Nova Xavantina

Um ponto de desmanche de veículo foi desarticulado e três homens foram presos, pela Polícia Judiciária Civil, na última quarta-feira (07.08), no município de Nova Xavantina (645 km a Leste). 

 

A ação integrada das equipes de Nova Xavantina, Água Boa e Canarana, resultou também na apreensão de uma caminhonete carregada de produtos furtados, bem como no cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

 

Os suspeitos, W.P.L. de 44 anos, conhecido como “Jacaré”, G.O.S.  30, e M.M. S.  21, foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa, furto qualificado, adulteração de sinal de veículo automotor e porte ilegal de arma de fogo e munições.

 

Em desfavor de W.P.L. também foi identificado uma ordem judicial de prisão preventiva em aberto, expedida pela Comarca de Ponta Porã (MS), pelo crime de tráfico de drogas. 

 

Os indivíduos são apontados como autores de vários crimes cometidos em Nova Xavantina e Água Boa. Segundo apurado, os diversos furtos cometidos pela quadrilha eram praticados mediante arrombamentos, tendo como alvos residências, estabelecimentos comerciais, oficinas e galpões.

 

Durante diligências para apurar a subtração de máquinas e ferramentas em Nova Xavantina, os policiais civis lograram êxito em identificar os três suspeitos como envolvidos nos crimes.

 

Conforme investigação, “Jacaré” estava novamente residindo em Nova Xavantina, e dessa vez, acompanhado dos comparsas G. O. S. e M. M. S., ambos do Estado do Pará.  O trio passava o dia em uma residência, e no período noturno saía para realizar os furtos.

 

De posse das informações, os policiais civis passaram a monitorar as proximidades da casa dos suspeitos, quando avistaram saído do imóvel sentido cidade de Água Boa, uma caminhonete F-1000 transportando na carroceria uma motocicleta sem placa, um compressor profissional e outras diferentes ferramentas.

 

Diante dos fatos, foi feito acompanhamento do veículo até a Rodovia BR 158, nas adjacências do Assentamento Banco da Terra, onde foi realizada abordagem da caminhonete com os três ocupantes.

 

Em ato contínuo, a equipe retornou no imóvel do suspeito, onde foi apreendida uma expressiva quantidade de objetos furtados, como três freezers verticais, bancada de mecânico, botijão de gás, ferramentas, entre outros itens.

 

O trabalho operacional contou com apoio dos policiais civis de Água Boa e Canarana, resultando na localizam de um ponto utilizado para desmanche de veículos e depósito de produtos furtados. No local, também foi apreendida uma arma de fogo, calibre 22 e várias munições, além de uma motocicleta com registro de furto ocorrido na cidade de Canarana.

 

Diante do flagrante, os suspeitos foram conduzidos para delegacia, interrogados e autuados por associação criminosa, furto qualificado, adulteração de sinal de veículo automotor e porte ilegal de arma de fogo e munições.

 

Após a confecção dos autos, o trio foi encaminhado até a Penitenciária Major Zuzi Alves da Silva, permanecendo à disposição da Justiça.

 

* Com informações PJC MT

 

Comentários Facebook
publicidade

Rondonópolis

Proprietários de imóveis irregulares têm até 31 de dezembro para solicitar alvará de aceite

Publicado


A Prefeitura de Rondonópolis convoca todos os proprietários de imóveis que estão com cadastro irregular para procurarem o departamento de avaliação e aprovação de projetos da Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismos para verificar pendências e solicitar o alvará de aceite para regularização dos imóveis construídos ou reformados antes do dia 8 de novembro de 2010, quando foi publicado e instituído o código de edificações do município.

O prazo para solicitação, aberto por meio da lei complementar 284 de 2019, encerra no dia 31 de dezembro desse ano, portanto os proprietários devem procurar a prefeitura para requerer a regularização por meio do alvará de aceite.

O cidadão que tem o imóvel irregular não consegue financiamento bancário para novas obras, não tem liberação para reforma ou ampliação do imóvel e pode ser notificado a qualquer momento pela equipe de fiscalização do município. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana