POLÍCIA

Polícia Civil esclarece roubo a transeunte, abordada enquanto esperava carro de aplicativo

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

A equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf) esclareceu o roubo praticado contra uma transeunte, na semana passada, no centro da cidade.

No dia 13 de outubro, por volta das 6h50 da manhã, a vítima solicitou uma corrida por aplicativo e ficou aguardando na porta do local onde reside. Contudo, a corrida foi cancelada e enquanto fazia outra solicitação, a vítima foi surpreendida pelo suspeito, A.R.C., de 35 anos, que chegou em uma motocicleta.

Simulando estar armado, o homem ordenou que a vítima entregasse o celular e uma corrente de ouro, avaliada em R$ 2 mil.

Para dificultar a identificação, o suspeito retirou a placa da motocicleta. Durante as investigações, a equipe da DERF conseguiu, entretanto, identificar o veículo e o condutor, que teve a prisão representada à Justiça.

Em interrogatório na delegacia, o suspeito confessou o crime e afirmou que ‘escolheu’ a vítima porque viu que estava dando ‘bobeira’. Ele disse que é usuário de entorpecentes desde a adolescência e pratica os roubos para sustentar o vício.

A corrente roubada, ele disse que vendeu por R$ 1.950,00 em uma loja de joias no centro de Várzea Grande. Já o dinheiro, afirmou ter gasto, comprando drogas.

Em diligências na loja, a empresa alegou aos investigadores que não tinha conhecimento de que era um produto roubado e que foi a segunda vez que o suspeito vendeu um produto à loja e como da primeira vez não houve nenhum problema, presumiu que seria de boa fé. A loja informou ainda que a joia está depositada em um banco, mas se comprometeu a apresentar o produto à delegacia.

A delegada Elaine Fernandes informou que o suspeito tem 17 registros criminais por porte ilegal de arma de fogo, roubo, furto e receptação. Ela já foi condenado quatro vezes por porte ilegal de arma de fogo, roubos e furtos.

A apuração da DERF apontou que o suspeito agia justamente em horários em que as pessoas estão saindo ou chegando em casa, aproveitando-se da oportunidade em que as vítimas estão aguardando a chegada, por exemplo, de carros de aplicativo de corridas.

“Na medida do possível, a pessoa deve aguardar a confirmação da chegada do motorista por aplicativo, para somente depois após sair da residência, evitando aguardar em locais ermos ou pouco movimentados”, orientou a delegada.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Projeto Papo De Homem Para Homem desenvolvido pela Polícia Civil é apresentado em Água Boa

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, participa nesta segunda-feira (06.12), da campanha “Laço Branco: Homens pelo fim da violência contra as mulheres”, promovida em Água Boa (730 km a leste de Cuiabá), para o público masculino.

A campanha de cunho social é uma ação idealizada pelo Conselho de Direitos da Mulher, e vem sendo desenvolvida em parceria com a Prefeitura Municipal de Água Boa e Secretaria Municipal de Assistência Social.

Inserida na programação, a Coordenadoria de Polícia Comunitária apresentou a palestra do projeto “Papo De Homem Para Homem”, ministrada pelo policial civil Nilton Cesar Cardoso.

No período da manhã a apresentação foi realizada para servidores públicos municipais, profissionais da segurança pública, conselheiros tutelares e funcionários do Centro de Referências Especializada em Assistência Social (CREAs).

Na parte da tarde, a palestra acontece em empresas do Vale do Araguaia para os funcionários e colaboradores do sexo masculino, e também na Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva.

Durante o encontro a secretária de Assistência Social de Água Boa, Juliana Kolankiewicz, falou da avaliação positiva da palestra, bem como da importância dessas parcerias que visam proporcionar o bem-estar e melhor qualidade de vida da comunidade.

“Essa integração entre os órgãos de segurança com a Prefeitura, Conselho de Direitos da Mulher e a Assistência Social, é essencial para que se possam alcançar números maiores de pessoas, e oferecer atendimento de qualidade a essas mulheres que sofrem vários tipos de violência”, disse Juliana Kolankiewicz.

A presidente do Conselho Municipal de Direitos da Mulher, Dheynny Melo de Carvalho, também destacou a magnitude da palestra ministrada pela Polícia Civil, com o tema: Papo De Homem Para Homem, que traz como mensagem a conscientização para o fim da violência contra a mulher.

Em seguida o investigador de polícia, Nilton Cesar Cardoso, explicou que instituição através da Coordenadoria de Polícia Comunitária, é sensível ao assunto abordado e busca diariamente desenvolver ações objetivando o enfrentamento à violência doméstica e familiar.

“O projeto Papo De Homem Para Homem, tem o intuito de conscientizar e mitigar a ignorância sobre a Lei Maria da Penha e sensibilizar o público masculino. Nossa missão é transmitir essas mensagens da melhor forma possível”, concluiu Nilton Cesar Cardoso.

Estiveram presente no evento o prefeito de Água Boa, Mariano Kolankiewczi, o delegado regional, Valmom Pereira da Silva, o comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, Coronel Gyancarlos Paglynieri Cabelho, a presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, dra. Laís Resende, a secretária Municipal de Assistência Social, Juliana Rosa de Souza Kolankiewicz, e a presidente do Conselho Municipal de Direitos da Mulher, Dheynny de Melo Carvalho.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana