estado

Polícia Civil e PRF apreendem mais de meia tonelada de cocaína escondida em carga de algodão

Publicados

em

 

.

Aproximadamente 515 quilos de cloridrato de cocaína foram apreendidos na tarde desta quarta-feira (19.06), em uma ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal, no município de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá). A droga, dividida em 460 tabletes, estava escondida em meio a uma carga de algodão e tem o valor estimado de mais de R$ 10 milhões.

Dois homens que estavam no caminhão em que a droga era transportada foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas interestadual e associação para o tráfico. O trabalho contou com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e da Delegacia Regional de Barra do Garças.

As investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) iniciaram há cerca de três meses para apurar a atuação de uma quadrilha que foi presa em Pontes e Lacerda, por envolvimento com crimes de roubo, receptação de veículos e tráfico de drogas.

A partir de informações de que integrantes do grupo haviam deixado uma unidade do Sistema Penitenciário, a equipe da DRE iniciou os trabalhos de monitoramento por aproximadamente 20 dias, conseguindo a informação de que os suspeitos transportariam grande quantidade de entorpecente para o estado de São Paulo.

Em continuidade às investigações, os policiais da DRE conseguiram identificar a carreta responsável pelo transporte da droga, já na cidade de Barra do Garças, e foi acionada a equipe da PRF para realizar a abordagem dos suspeitos. Questionados, os dois ocupantes do caminhão apresentaram diversas contradições.

Com os suspeitos foram apreendidos aproximadamente R$ 3.650 em dinheiro, além de uma nota de dólar e dinheiro boliviano. Desconfiando que o entorpecente poderia estar escondido entre a carga de caroço de algodão, os policiais encaminharam o veículo até o pátio da PRF para ser descarregado, ocasião em que o motorista perdeu o controle da direção e tombou o caminhão deixando visíveis os pacotes de entorpecentes.

Entre a carga de algodão foram localizados 15 fardos da substância ilícita, cada um deles com 30 tabletes de cocaína, totalizando 514,750 quilos da droga. Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados à delegacia para a lavratura do flagrante.

Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, cada tablete de cocaína tem o valor estimado de R$ 22 mil, causando um prejuízo aproximado de R$ 10 milhões à organização do tráfico de drogas no estado de Mato Grosso.

“As investigações continuam em andamento na DRE para identificar e prender outras pessoas ligadas ao grupo criminoso, tratando-se de tráfico interestadual, com aumento de pena”, explicou o delegado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

estado

CGE regulamenta transmissão ao vivo e gravação de licitações

Publicados

em

 

.

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), por intermédio da Secretaria Adjunta de Ouvidoria Geral e Transparência, emitiu Recomendação Técnica (de Ouvidoria nº 0001/2020) aos órgãos e às entidades do Governo de Mato Grosso sobre a regulamentação da transmissão ao vivo e da gravação de processos licitatórios via internet, pelo canal de Youtube e pelo Portal Transparência do Estado.

No documento, a CGE adverte que, apesar de a gestão do Portal Transparência do Estado ser uma das atribuições da Controladoria Geral, os órgãos e entidades estaduais são os responsáveis pela transmissão ao vivo e pela gravação dos certames, bem como pelo arquivamento adequado do material produzido e pela disponibilização do conteúdo para consultas públicas futuras.

Contudo, caso os órgãos não disponham de instalação física e de equipamentos necessários à gravação e transmissão ao vivo, a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MT) possui um espaço disponível para essa finalidade, desde que seja agendado previamente junto à Secretaria Adjunta de Aquisições Governamentais.

Na hipótese de os órgãos optarem por estruturar um local próprio para gravação e transmissão das sessões, a CGE orienta que seja criada uma comissão específica com representantes da unidade setorial de Administração Sistêmica e da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) para a implantação.

Divulgação de links

Outro ponto abordado pela CGE na Recomendação Técnica é em relação à divulgação dos links de transmissão. “Os avisos das publicações de Editais de Licitação no Diário Oficial do Estado deverão conter e divulgar os links do canal de Youtube e do Portal Transparência do Estado”, alerta a Controladoria.

Após a publicidade do certame em Diário Oficial e em sites próprios, documentos como cópia do edital de licitação, link do Youtube para transmissão da licitação, link dos documentos armazenados no site de origem deverão ser encaminhados à Secretaria Adjunta de Ouvidoria Geral e Transparência da CGE para disponibilização no Portal Transparência.

A Controladoria frisa que “caso haja suspensão, prorrogação, revogação, anulação ou cancelamento da licitação, a Secretaria Adjunta de Ouvidoria Geral e Transparência deverá ser comunicada pelo e-mail: [email protected] ou pelo sistema Fale Cidadão, para providências quanto ao Portal Transparência”.

Desde janeiro de 2020, os órgãos públicos estaduais estão obrigados a transmitir ao vivo as sessões de licitação e disponibilizar as gravações no Portal Transparência. A exigência está prevista na Lei nº 10.851/2019, a qual foi regulamentada pelo Decreto nº 186/2019.

De dezembro de 2019, quando a CGE-MT e a MTI disponibilizaram no Portal Transparência o ambiente para os links de transmissão, até maio de 2020, foram transmitidas, ao vivo, 15 sessões de licitação envolvendo a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), a Secretaria de Educação (Seduc), a Secretaria de Saúde (SES), a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

As transmissões ao vivo podem ser acompanhadas por AQUI.

Confira AQUI a Recomendação Técnica de Ouvidoria nº 0001/2020/CGE-MT

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana