mato grosso

Polícia apreende 71 kg de pasta base de cocaína e prende sete pessoas

Publicados

em

Policiais do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) prenderam sete pessoas por tráfico ilícito de drogas e associação ao tráfico, neste domingo (16.05). Com eles, as equipes apreenderam aproximadamente 71 kg de substância análoga a pasta base de cocaína. O fato ocorreu durante operação Hórus/VIGIA, no município de Porto Esperidião (325 km ao Oeste de Cuiabá), no entroncamento das rodovias BR-174 e MT-265.

Por volta de 17h, foi abordado um veículo S-10 de cor prata com dois ocupantes em atitude suspeita. Após busca veicular, foram liberados. Logo em seguida, foi abordado um veículo Voyage de cor prata com cinco ocupantes. Ao realizar a busca veicular foram localizados quatro sacos (cangas), contendo 70 peças de substância análoga a pasta base de cocaína.

Ao ser indagado sobre a S-10 prata, o condutor do Voyage relatou que se tratava de seu tio e que ele estava dando apoio ao transporte dos entorpecentes. Foram realizadas, então, diligências na cidade de Porto Esperidião, juntamente com apoio de outras equipes do Gefron, que localizaram o veículo, juntamente com um Fiat Uno de cor verde que atuava como batedor. Cada carro estava com um ocupante, sendo os dois abordados anteriormente na S-10.

Diante dos fatos, os suspeitos e os veículos foram encaminhados para a Delegacia Especial de Fronteira (Defron), em Cáceres (214 km ao Oeste da Capital). O prejuízo total ao crime foi estimado em R$ 1.352.387,00, sendo que só o entorpecente corresponde a pouco mais de R$ 1 milhão.

Em consulta, foram identificados diversos antecedentes criminais com relação aos suspeitos: Adulteração de sinal identificador de veículo automotor, lesão corporal, receptação, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito ou proibido, posse, detenção, fabricação ou emprego ilegal de artefato explosivo ou incendiário, infrações ambientais.

Outras ocorrências

No sábado (15.05), o Gefron também recuperou um veículo e prendeu uma pessoa suspeita de apropriação indébita, em Porto Esperidião. Por volta das 19h, em patrulhamento pela rodovia BR-174, foi avistado o veículo Jeep/Compass de cor prata em fundada suspeita.

Foi realizada a abordagem e checagem via base do Gefron, na qual a equipe constatou um Boletim de Ocorrência (BO), de apropriação indébita, registrado na 1° Delegacia de Polícia de Guarulhos (SP). O suspeito e o veículo foram encaminhados para a Defron, na cidade de Cáceres, para as providências que o caso requer. O prejuízo ao crime foi calculado em R$ 121.556,00.

No mesmo dia, às 16h30, os policiais do Gefron recuperaram outro veículo e prenderam três pessoas por adulteração de sinal de veículo automotor receptação, também na BR-174, em Porto Esperidião. Durante patrulhamento, dentro da operação Hórus/VIGIA, as equipes policiais visualizaram uma motocicleta Honda/Bros de cor laranja, juntamente com um veículo VW/Gol de cor branca em atitude suspeita.

Após os veículos entrarem em uma estrada vicinal, foi feita a abordagem. Um suspeito estava em posse da motocicleta e o segundo estava no Gol. Indagado, o suspeito da motocicleta informou que estava batendo estrada para o ocupante do Gol e que estaria esperando a entrega para a terceira pessoa que estava em uma fazenda da estrada vicinal.

Em diligência pelo perímetro, a equipe localizou o terceiro suspeito, que recebeu o veículo. Durante revista pessoal, os policiais encontraram no bolso dele uma chave de um veículo Nissan/Frontier. Indagado, o homem entrou em diversas contradições. Após diligências, foi localizada, nas imediações, a caminhonete Nissan/Frontier de cor prata.

Ao ser questionado novamente sobre a procedência do veículo, ele não soube informar o nome do proprietário ou responsável. Alegou apenas que havia emprestado da atual namorada, no município de Araputanga (345 km ao Oeste de Cuiabá). Após checagem minuciosa da caminhonete, foi observado sinal de adulteração e, ao checar via Base Gefron, constou queixa de roubo, conforme Boletim de Ocorrência registrado no município de Cariacica (ES).

Já sobre o veículo VW/Gol, o terceiro suspeito informou que estava esperando para levar à Bolívia. A equipe policial também identificou sinais de adulteração veicular e, após checagem via base Gefron, constou ser produto de roubo, conforme Boletim de Ocorrência registrado em Cuiabá. Ao ser questionado sobre o fato, o segundo suspeito informou que receberia a quantia de R$ 2mil para fazer a entrega do veículo.

Todos os suspeitos e os veículos foram encaminhados para a Defron. O prejuízo total ao crime foi estimado em R$ 201.427,00.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Propaganda

mato grosso

Advogado de Cuiabá revela que pode ser candidato da oposição nas eleições da OAB-MT

Publicados

em

Advogado Pedro Paulo Peixoto

Por Edmundo Pacheco | Portal Mato Grosso

A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção Mato Grosso (OAB-MT), realiza eleições para a escolha da nova diretoria  em novembro. O prazo para o registro de candidaturas termina em outubro, mas até agora não há no site da entidade qualquer informações sobre o andamento do pleito, período para registro de candidaturas (sabe-se que deve ser feito 30 dias antes da eleição), prazos, número de eleitores aptos, a data da eleição etc.

Pelo que se sabe a estimativa é de que cerca de 8 mil advogados estão aptos a votar no Mato Grosso e há, até o momento, extraoficialmente, três pré-candidatos na disputa: a Dra. Gisela Cardoso, vice da seccional e que representa a continuidade das últimas cinco gestões; a Dra. Flávia Moretti, presidente da seccional de Várzea Grande; e o Dr.Pedro Paulo Peixoto, indicado por amigos para ser o representante da oposição.

Professor universitário, com excelente trânsito entre os advogados, Pedro Paulo surge como um nome forte, que está crescendo muito e é a principal ameaça à candidata do continuísmo. “Estamos ouvindo a advocacia e a propositura de uma candidatura alternativa não está descartada. Contudo, respeitando a regra eleitoral e principalmente a advocacia de Mato Grosso, prefiro ser nominado como pretenso pré-candidato. Uso o termo pretenso porque seria ousadia da minha parte decidir sozinho sobre o tema sem antes ouvir a advocacia de Mato Grosso”, explicou o advogado.

Para Pedro Paulo, uma eventual candidatura será pautada no respeito e reconhecimento do trabalho feito por aqueles que servem ou serviram a OAB-MT. “Como todo processo evolutivo passa pelo reconhecimento daquilo que é bom e aperfeiçoamento do mesmo, acredito que podemos afirmar que: O que é bem feito será mantido, contudo aperfeiçoado/melhorado. No entanto, aquilo que não é feito de forma adequada, será modificado imediatamente. Considerando que existem colegas que hoje servem a classe na atual gestão de forma voluntária e sem apego político, acredito que muitos que lá estão poderão vir aderir ao projeto, desde que se convençam que seja o melhor para a advocacia”.

Para ele, é necessário o fortalecimento da OAB. “Como educador, tenho o hábito de identificar os problemas nos processos e indicar uma solução e uma das soluções que pretendo apresentar para a entidade é a criação de um Conselho Gestor (formado por advogados e advogadas de vários municípios, como ocorre nas grandes empresas) para acompanhamento das demandas diárias da advocacia, por exemplo:
1- acompanhar o tempo de movimentação processual, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) faz isso de forma eficiente e cria metas aos Juízes para a serem cumpridas;
2- propor ao judiciário a padronização dos atos de secretaria,  pois percebemos que, em muitas das vezes, cada secretaria tem sua forma de trabalhar procedimentos administrativos e interpretar a lei, o que dificulta o bom andamento processual e repercute na prestação de serviço do (a) advogado (a) ao seu cliente;
3- criação de convênios com instituições de apoio para aperfeiçoamento profissional, o que, obviamente seria feito em parceria em os órgãos internos da própria OAB;
4- e implantação do programa “Anuidade Zero”, já existente há mais de 6 anos em outras OAB’s do Brasil; e ampliação do número de colegas nas tomadas de decisões para a condução da OAB”.

O advogado reconhece que, caso venha a ser candidato, esta será uma campanha difícil. “Uma campanha contra quem está no poder há mais de 20 anos não é fácil pois tem a máquina na mão, mas quando se trabalha com propósito justo, íntegro e, principalmente, ao lado de pessoas competentes e dignas, o resultado tende a ser positivo, e isso estamos percebendo na fala e postura dos colegas que estamos ouvindo e dialogando”, completou.

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana