POLÍCIA

PM desfez mais de 500 aglomerações e dispersou 6.200 pessoas desde o início das medidas restritivas

Publicados

em

Durante o final de semana a Operação Dispersão IV, da Polícia Militar, levou às ruas um reforço de cerca de 700 policiais e 300 viaturas na fiscalização do cumprimento das medidas de restrição à circulação de pessoas nas ruas, funcionamento de estabelecimentos comerciais, entre outras previstas no decreto estadual 836/2021.

De acordo com dados da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatísticas (Spoe-MT), entre a noite de sexta-feira (05.08) e a madrugada desta segunda-feira (08.03), foram desfeitas 507 aglomerações e 40 pessoas tiveram que ser conduzidas à delegacias. Quatorze delas por descumprir a restrição de circulação nas ruas, 22 por resistirem à orientação para não permanecer aglomeradas e quatro por descumprir o horário de fechamento de comércio.

Desde a última quarta-feira (03.03), quando começou a Operação Dispersão IV, a PM já desfez 1.300 aglomerações, dispersando mais de 6.200 pessoas. Essas situações resultaram em 130 conduções para delegacias em Mato Grosso. Os policiais também orientaram 16.100 pessoas sobre esse o que estabelece o decreto 836/2021.

Ainda conforme a Spoe-MT, 5.500 pessoas e 450 estabelecimentos comerciais receberam orientações sobre as novas medidas. A PM também notificou 60 pessoas que circulavam fora do horário permitido e orientou 1.750 por não estarem usando máscara de proteção facial.

De acordo com o subchefe de Estado Maior Geral e diretor Operacional da PM, coronel Carlos Eduardo Pinheiro da Silva, a PM não vem enfrentando grandes problemas para fazer cumprir as medidas do decreto.

“A população mato-grossense é ordeira, apenas uma pequena parcela descumpre as medidas e, para essa, a PM está presente nas ruas”, observa. Todavia, assinala Pinheiro, a prioridade é a orientar, informar sobre as determinações do decreto e fazer com que a população entenda que a Covid-19, com altos índices de contaminação e de internações hospitalares, exige restrições e o cuidado de todos.

O comandante geral da PM, coronel Jonildo José de Assis, lembra que o papel da Polícia Militar, instituição que este ano completará 186 anos, é a segurança da população, portanto salvaguardar vidas.

No caso da pandemia, com o número de casos da Covid-19 aumentando e os hospitais lotados, a PM está nas ruas trabalhando para ajudar a derrubar a curva de contaminação e morte pela doença o mais rápido possível para que vidas possam ser preservadas.

Nos casos de aglomerações, festas clandestinas, descumprimento do decreto, entre outros, a população pode acionar o 190 ou denunciar pelo disque-denúncia: 08000.65 3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA

Rapaz que desapareceu no interior de MT é localizado no interior paulista

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A equipe do Núcleo de Pessoas Desaparecidas (NPD)da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá localizou nesta quinta-feira (15) Leandro Gouveia Prates, 37 anos. Ele está na cidade de Avaré, interior de São Paulo, e foi levado até à delegacia da cidade para prestar informações, após a Polícia Civil de Mato Grosso comunicar a unidade paulista.

Conforme informações repassadas pela família, ele saiu de Nova Olímpia, no interior de Mato Grosso e disse que viria até Cuiabá realizar uma entrevista de trabalho em uma empresa de telecomunicações. Familiares não tiveram mais contato com Leandro desde que ele pegou um ônibus na rodoviária de Nova Olímpia, no dia 06 de abril.  A família então procurou a Polícia Civil e registrou um boletim pelo desaparecimento do rapaz, que não fez mais contato e estava com o celular desligado. 

Com informações passadas pela família, a equipe do NPD rastreou dados que indicavam que o rapaz teria ido para o estado de São Paulo. Uma irmã de Leandro acessou uma rede social dele e conseguiu o histórico de localização, que foi informado à Polícia Civil.

De acordo com o investigador Rafael Mello, a equipe do núcleo checou os itinerários de ônibus que Leandro poderia ter feito e dificuldade foi maior para localizá-lo porque o rapaz tomou diversas conexões de linhas de ônibus até chegar ao destino final, onde estaria uma namorada que ele conheceu pela internet.

Conforme a apuração do NPD, Leandro recebeu uma proposta de trabalho em uma fazenda de cultivo de tomates, no município de Avaré, e não avisou os familiares para que não ficassem preocupados.

Com os dados do desaparecimento e fotos dele divulgadas nas redes sociais e pela imprensa, funcionários da fazenda onde ele já estava trabalhando tomaram conhecimento da busca por Leandro e o levaram até a delegacia de Avaré. Os policiais civis da cidade paulista então comunicaram a equipe do Núcleo de Pessoas Desaparecidas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana