Cuiabá

Polícia descobre desmanche de motocicleta e prende suspeito

Publicado

Policiais militares do 10º BPM prenderam na terça-feira (12.01) um homem por furto, no bairro Ribeirão do Lipa, na capital.

A informação via 190 descrevia o suspeito em uma motocicleta entrando em uma área de mata. Devido à atitude suspeita, foi iniciado o procedimento de abordagem.

Na vistoria na moto que ele pilotava foi descoberto queixa de furto e o homem confessou o crime e que tinha removido o rastreador. Em contato com o proprietário, o senhor disse que o veículo tinha sido levado de frente do Shopping Pantanal.

O criminoso ainda contou ter escondido outra motocicleta furtada na segunda-feira (11), próximo do local. Uma moto Honda XRE verde. Durante a vistoria no local, mais uma motocicleta Honda CG Fan foi localizada. Ambas com queixa de furto.

O homem contou que os veículos seriam levados para um desmanche, no bairro Jardim das Oliveiras. No imóvel denunciado, foram encontrados 10 motores de motocicletas com a numeração raspada.

Em conversa com vizinhos, eles apontaram que a casa seria do dono de uma oficina, informação confirmada pelo homem detido que acrescentou que receberia R$ 1 mil por cada moto deixada na casa.

No estabelecimento comercial, os policiais foram recebidos pelo responsável pela oficina. Na vistoria, foram identificadas várias peças desmontadas de motocicletas XR2, mas não foi possível vincular aos motores apreendidos.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
publicidade

POLÍCIA

Homem furta cofre de empresa de bebidas e é preso em flagrante pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um funcionário de uma distribuidora de bebidas na região de Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá) foi preso em flagrante pela Polícia Civil do município na quarta-feira (13.01), suspeito pelo furto de aproximadamente R$ 19 mil da empresa.

O suspeito de 37 anos trabalhava como motorista na empresa e foi autuado pelo crime de furto qualificado, fraude processual e falsa comunicação de crime.

O dinheiro estava em um cofre, do tipo “boca de lobo”, instalado no interior de um caminhão da empresa que atua com a distribuição de bebidas em Nova Xavantina e região.

O suspeito estava hospedado em um hotel da cidade junto com mais três funcionários da empresa, quando por volta das 4 horas da manhã, o recepcionista do hotel foi avisado que havia ocorrido o furto do alguns pertences que estavam no interior do caminhão da empresa.

Os policiais civis foram acionados e passaram a investigar o caso. Durante entrevistas, os funcionários entraram em contradições, principalmente em relação ao motorista do caminhão onde estava o dinheiro.

Em depoimento, o suspeito contou que teria ido junto com os demais colegas até a recepção pedir ao recepcionista que ligasse para a polícia. Porém, ao analisarem as imagens os investigadores constataram que o motorista havia pulado a janela e ido até caminhão e que caminhava tranquilamente pelo lado de fora do hotel.

Conforme o delegado de Nova Xavantina, Raphael Diniz, no interrogatório o motorista relatou que pessoas não identificadas estariam dentro da cabine de seu caminhão tentando arrancar o cofre e que ao acordar, conseguiu ver os indivíduos correndo com o cofre nas costas. Ainda segundo ele, as pessoas que levaram o cofre o ameaçaram de morte caso saísse para fora.

A Politec de Água Boa foi solicitada e após periciar o veículo foi constatado que para arrancar o cofre do caminhão seria necessário levantar a cabine e retirar o cofre por baixo. A execução de tal ação seria demorada e faria muito barulho, provas que desmentiram a versão do motorista.

Com base nas evidências o motorista foi preso em flagrante delito por furto qualificado, fraude processual e falsa comunicação de crime. Após a confecção dos autos, ele foi conduzido para a Penitenciária Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, onde está à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana