TRIBUNAL DE JUSTIÇA MT

PJMT ganha Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça

Publicado


O Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio da Coordenadoria de Comunicação do TJMT, é o vencedor do XVIII Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, na categoria Comunicação Interna, com o projeto ‘Baixe a Taxa’. O resultado foi divulgado na tarde desta sexta-feira (16 de outubro), durante o Seminário on-line que substituiu, de forma excepcional, o Congresso Brasileiro de Assessores de Comunicação da Justiça (Conbrascom), adiado para 2021 em razão da pandemia.
 
A coordenadora de Comunicação do TJMT, Mariane de Oliveira explica que esta campanha nasceu de uma demanda da Corregedoria Geral da Justiça, em relação a processos judiciais que já haviam chegado ao fim, mas que ainda dependiam da baixa definitiva. Apenas com a baixa definitiva é possível reduzir a taxa de congestionamento de processos.
 
“Era necessário realizar uma campanha objetiva, direcionada a juízes e assessores, com mensagens quase que diárias, a fim de conseguir o envolvimento de todos no projeto. E os resultados obtidos demonstraram que os magistrados de Mato Grosso trabalham como uma equipe. Todos foram extremamente receptivos e comemoravam conosco, em balanços semanais, as metas propostas pela Corregedoria”.
 
Para o corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva esse é o resultado de um trabalho em equipe. “Houve não só uma forma institucional de relacionamento com os juízes e servidores, mas uma interação. Além dos processos que deveriam ser trabalhados, a comunicação deu-me oportunidade de usar outras técnicas de diálogo e poder fazer o contato direto com todos, através dos vídeos, foi isso o que fez a diferença. Foi por conta da forma diferente de comunicação que atingimos esse resultado”, afirmou.
 
O corregedor reiterou o reconhecimento e disse estar contente com o primeiro lugar. “Estou muito satisfeito, temos que trabalhar pelo todo. Esse prêmio é do Judiciário e especificadamente da Coordenadoria de Comunicação do Tribunal, que, por meio de uma ação ordinária, corriqueira da Corregedoria transformou nesse produto de comunicação interna e conseguiu levar esse prêmio”, salientou.
 
Para a realização do trabalho foi elaborado um plano de comunicação interna com planejamento em diversas etapas e estratégia e comunicação dirigida a magistrados e assessores de cada unidade, com tutoriais específicos e vídeos produzidos pela equipe da Coordenadoria de Comunicação e gravados pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Luiz Ferreira da Silva. O conteúdo foi encaminhado por meio do WhatsApp aos juízes e gestores de todo Estado para estimular a regularização do acervo de processos pendentes de baixa definitiva na Primeira Instância.
 
O TJMT concorreu com outros 20 trabalhos inscritos de órgãos ligados ao Judiciário e ficou entre os três finalistas juntamente com o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) com a campanha “Pessoa com deficiência, inclusão é valorizar” e o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) com o vídeo “O resultado do nosso trabalho”.
 
O prêmio é uma iniciativa do Fórum Nacional de Comunicação & Justiça (FNCJ), que promove há 18 anos o Conbrascom.
 
O projeto – Criada pela CGJT-MT, a campanha ‘Baixe a Taxa’ visa estimular o arquivamento do estoque e manter um canal direto com aqueles que estão envolvidos na ação.
 
Acesse AQUI o vídeo de apresentação da campanha Baixe a Taxa.
 
 
Dani Cunha
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 
 
 
 

Comentários Facebook
publicidade

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MT

Quarta fase de retorno programado é adiada em comarcas de Entrância Especial

Publicado


A quarta etapa da volta programada às atividades presenciais nas comarcas de Entrância Especial (Cuiabá, Várzea Grande, Sinop e Rondonópolis) será adiada para o dia 9 de novembro de 2020. A medida leva em conta o nível de risco epidemiológico de contaminação por conta da pandemia do Covid-19. As atividades presenciais dos servidores e acesso ao público voltaria a normalidade programada nessa quarta-feira (28 de outubro).
 
A medida atende a Portaria conjunta nº 679 de 2 de outubro assinada nessa terça-feira (27 de outubro) pelo presidente do Poder Judiciário de Mato Grosso, Carlos Alberto Alves da Rocha, em conjunto com a vice-presidente, Maria Helena Gargalione Póvoas e o corregedor-geral, Luiz Ferreira da Silva.
 
O Plano de Retorno Programado às Atividades Presenciais (PRPAP) define as regras gerais e especificas para a reabertura gradual dos prédios da instituição e a retomada dos prazos processuais. Esse plano está organizado em cinco etapas sequenciais e obrigatórias, conforme a classificação de risco epidemiológico da comarca, com fluxo progressivo e gradual de abertura.
 
O documento que estabelece que “As atividades presenciais nas unidades Judiciárias serão retomadas de modo gradual e sistemático, levando-se em consideração as peculiaridades de cada Comarca e o estabelecido na Portaria-Conjunta n. 428/2020 – que traçou o Plano de Retorno.
 
Atualmente as comarcas de entrância especial estão na terceira fase do plano de retorno que prevê a manutenção do percentual máximo de 40% do quadro de usuários internos. O restante dos servidores devem manter o teletrabalho que é prioridade de pessoas que fazem parte do grupo de risco, ou que residem com pessoas do grupo.
 
Veja a portaria AQUI.
 
Ulisses Lalio
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana