POLÍCIA FEDERAL

PF, Receita, Polícia Civil e Vigiagro deflagram Operação Aliança no Galeão/RJ

Publicados

em

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal, a Polícia Civil e a Vigiagro – Vigilância Agropecuária Internacional, deflagrou na noite de ontem (4/8) a Operação Aliança, que visa prevenir e reprimir irregularidades e atos ilícitos cometidos em região aeroportuária.

A ação conjunta, que contou com a presença de 60 servidores e 6 cães farejadores, ocorreu no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão) e contou com uma série de fiscalizações em voos nacionais e internacionais. Foram inspecionados, direta e indiretamente, passageiros, tripulantes, aeronaves e bagagens, por intermédio de agentes de segurança, escâneres, câmeras de vigilância e cães de faro.

Durante a operação, foram apreendidas grandes quantidades de mercadorias irregulares, assim como uma espécie de muda estrangeira, nociva à flora nacional e de entrada proibida no país.

De acordo com os órgãos envolvidos na operação, outras ações similares ocorrerão rotineiramente, mantendo a cooperação entre Polícia Federal, Receita Federal, Polícia Civil e Vigiagro.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.gov.br/pf

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF investiga descaracterização de templos barrocos e desaparecimento de peças sacras

Publicados

em

Belo Horizonte/MG – Na quinta-feira (18/8), a Polícia Federal, em conjunto com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, deflagrou a primeira fase da Operação “Hereditatem Historicam” para apurar denúncias de descaracterização de templos barrocos e desaparecimento de peças sacras. O objetivo é a defesa do rico acervo histórico, cultural e patrimonial do povo mineiro e a conservação dos nossos templos religiosos.

Na ação, a Igreja Nossa Senhora do Rosário, em Itabirito/MG, tombada pelo Iphan, foi encontrada totalmente descaracterizada.

Os responsáveis poderão responder pelos crimes contra o patrimônio histórico previstos na Lei 9.605/98, art. 62 e art. 63, cujas penas máximas somadas chegam a 6 anos de reclusão e multa.

O nome da operação, traduzindo do latim para o português, significa patrimônio histórico, cujo dia nacional é celebrado em 17/8. 

Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais

Contato: (31) 3330-5270
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana