POLÍCIA FEDERAL

PF prende em flagrante destinatário de encomenda contendo cédulas falsas

Publicados

em


Belém/PA – Nesta segunda-feira (11/4), a Polícia Federal prendeu um homem em flagrante delito na posse de R$ 1 mil em cédulas falsas. A prisão aconteceu após troca de informações entre a Polícia Federal e os Correios. A correspondência com conteúdo suspeito tinha destino no município de Ananindeua/PA.

Em diligência, a equipe policial conseguiu identificar e qualificar o destinatário da encomenda, que continha 10 cédulas de valor de face de R$ 100, totalizando R$ 1 mil. O flagrante ocorreu quando o indivíduo deixava a agência dos correios.

Na Delegacia, o nacional confessou o delito e afirmou ter pago R$ 250 pelas cédulas falsas. Caso confirmada a hipótese criminal de crime de moeda falsa, previsto no art. 289, §1º do Código Penal, o investigado poderá ser condenado a penas que variam entre 3 e 12 anos de reclusão, além de multa.

Comunicação Social da Polícia Federal em Belém/PA

Contato: (91) 98422-2396 Instagram @policiafederalpa

Coordenação-Geral de Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: (61) 2024-8142

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF busca celulares desviados da PRF

Publicados

em

Goiânia/GO – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (18/8) a Operação BOOMERANG, visando recuperar aparelhos celulares desviados da Polícia Rodoviária Federal. Participaram da ação quatro policiais federais, que cumpriram nesta primeira fase um mandado de busca e apreensão na cidade de Brasília/DF. O mandado foi expedido pela Justiça Federal de Uruaçu/GO.

A investigação teve início em janeiro deste ano a fim de apurar suposto crime de peculato cometido por servidores federais. O inquérito foi instaurado a partir de comunicação da Corregedoria Regional da PRF em Goiás, noticiando o suposto desvio de quatro aparelhos celulares da Unidade Operacional de Uruaçu, que teriam sido apreendidos em decorrência de transporte sem as respectivas notas fiscais.

Investigações policiais identificaram a pessoa que adquiriu um dos aparelhos, sendo que a presente medida visa apreender a mercadoria no intuito de identificar o servidor público responsável pelo desvio dos celulares da unidade da PRF.

Os investigados poderão responder por peculato, podendo pegar mais de 10 anos de prisão.

 *O nome da operação faz referência ao fato de os celulares saírem da posse do Poder Público e depois retornarem com o cumprimento da presente medida.

Comunicação Social da Polícia Federal em Goiás

[email protected] | www.pf.gov.br

Contato: (62) 3240-9607

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana