POLÍCIA FEDERAL

PF investiga tráfico de drogas enviadas utilizando os serviços dos Correios

Publicado


São Mateus/ES – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (22/10) a Operação Entrega Certa, com o objetivo de investigar o recebimento de drogas por meio dos Correios.

A operação contou com a participação de 11 policiais federais, sendo realizado o cumprimento de três mandados de busca e apreensão e três mandados de ação controlada, em São Gabriel da Palha/ES.

O nome da operação é um uma referência ao serviço postal dos Correios, forma utilizada pelos investigados.

ENTENDA O CASO

Os mandados foram deferidos pelo Juízo da Vara Criminal de São Gabriel da Palha/ES, após representação da PF, em razão do recebimento de informações oriundas do Setor de Segurança dos Correios, noticiando que teria aportado no Centro de Distribuição de São Gabriel da Palha/ES, três encomendas com suspeita de conter entorpecentes.

Após cumpridas as buscas, um homem foi preso em flagrante e conduzido até a Delegacia da Polícia Federal em São Mateus/ES, para a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante. Um menor foi apreendido e encaminhado à Polícia Civil de São Gabriel da Palha/ES, para os procedimentos cabíveis.

Foram apreendidos cerca de três quilos de maconha na operação.

CRIMES INVESTIGADOS

O investigado, preso em flagrante pela Polícia Federal, responderá pelo delito de tráfico de drogas, art. 33 da Lei n 11.343/2006, cuja pena varia de 5 a 15 anos de reclusão.

 


Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Santo
Contato: (27) 3041-8051/8029

Comentários Facebook
publicidade

POLÍCIA FEDERAL

PF encerra atividade ilícita de extração mineral de granito

Publicado


Vila Velha/ES – Nesta quinta-feira (3/12), a Polícia Federal, em ação conjunta com a Agência Nacional de Mineração, realizou ação fiscalizatória em pedreira situada em uma área de aproximadamente 43 mil metros quadrados na localidade de Alto Rio Cobra, em Afonso Cláudio/ES, onde, segundo levantamentos preliminares, estaria ocorrendo extração mineral de granito, sem título autorizativo de lavra.

A ação fiscalizatória contou com a participação de quatro policiais federais e dois especialistas em recursos minerais da Agência Nacional de Mineração, redundando na apreensão de equipamentos de lavra e na identificação dos responsáveis, além do encerramento da atividade ilícita.

Os investigados responderão pelos crimes tipificados nos art. 55 da lei 9.605/98 e no art. 2º da lei 8.176/91, cujas penas somadas chegam a 6 anos de detenção.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Santo

Telefone: (27) 3041-8051/8029

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Agronegocio

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana