POLÍCIA FEDERAL

PF investiga lavagem de dinheiro usando extração e comércio ilegais de ouro; R$ 614 milhões bloqueados

Os mandados foram cumpridos em nove estados da federação (São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Pará, Paraná, Paraíba, Rio de Janeiro, Pernambuco e Rondônia)

Publicados

em

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram nesta terça-feira (28.06), a Operação Lavagem de Ouro, para coibir a lavagem de dinheiro por parte de organização com atuação na extração e comércio ilegais de ouro.

A partir de representação da Polícia Federal, foram expedidos 52 mandados de busca e apreensão pela Justiça Federal em São Paulo, para endereços relacionados aos líderes do grupo investigado e aos principais intermediários atuantes na lavagem de ativos.

Os mandados foram cumpridos em nove estados da federação (São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Pará, Paraná, Paraíba, Rio de Janeiro, Pernambuco e Rondônia) e no Distrito Federal, com a participação de 208 policiais federais e 14 auditores da Receita Federal. Além disso, a Justiça Federal determinou o bloqueio de contas de 40 investigados, no valor de até R$ 614 milhões.

Foram aprendidos, até o momento, aparelhos de telefonia móvel e computadores dos investigados, documentos relacionados ao comércio ilegal de ouro, além de ouro em diversos endereços.

Os crimes apurados são de lavagem de ativos, receptação qualificada, falsidade Ideológica, redução do pagamento de tributos federais, dificultar a ação fiscalizadora ambiental do poder público, por meio da omissão no pagamento de compensação financeira pela exploração de recursos minerais – CFEM, promoção de organização criminosa e usurpação de bem mineral da União.

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF cumpre mandado de busca e apreensão em repressão ao abuso sexual infanto-juvenil, em Piracicaba/SP

Publicados

em

Piracicaba/SP – A Polícia Federal cumpriu na manhã desta terça-feira (09/08), mandado de busca e apreensão no combate ao compartilhamento, produção e posse de imagens e vídeos com conteúdo de abuso sexual infanto-juvenil. O mandado foi expedido pela Justiça Federal em Piracicaba/SP.

Durante o cumprimento da ordem judicial foram apreendidos 01 notebook e um aparelho de telefone celular. A busca foi realizada pela equipe técnica na residência do investigado, sendo localizados arquivos categorizados como de natureza pedopornográfica.

O indiciado, preso preventivamente por conta da comprovação da posse do material, responderá no inquérito pelos crimes previstos nos artigos 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e Adolescente. Em levantamento preliminar, foi verificado que o preso já havia sido condenado pelos mesmos crimes em 2011.

Se condenado, poderá cumprir penas que variam de 01 a 04 anos de reclusão por armazenamento, somada a penas que variam de 03 a 06 anos, se comprovado o compartilhamento dos arquivos.

Comunicação Social da Delegacia da Polícia Federal em Piracicaba

(19) 3301-5203

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana