POLÍCIA FEDERAL

PF deflagra Operação Orca de combate à prática de crimes ambientais

Publicados

em


Jales/SP – A Polícia Militar Ambiental realizou fiscalização em apoio à Agência Nacional de Mineração (ANM) em razão de denúncias recebidas sobre LAVRA ILEGAL no RIO TIETÊ, na região de Pereira Barreto/SP. As três empresas surpreendidas nesta segunda-feira (19/4) pela PF também estavam extraindo mineral sem autorização na mesma região nesta data.

Após a fiscalização da Polícia Ambiental em julho de 2020, que confirmou a prática dos crimes de lavra ilegal, dentre outros, a ANM (Agência Nacional de Mineração) expediu três AUTOS DE PARALISAÇÃO DE ATIVIDADE, que foram entregues por policiais federais e recebidos por representantes das empresas nos meses de agosto e outubro de 2020. O referido auto consigna: DEVERÁ SER IMEDIATAMENTE PARALISADA E DESCONTINUADA, NÃO PODENDO HAVER MAIS EXTRAÇÃO, TAMPOUCO O CONSUMO OU COMÉRCIO DO MATERIAL OBTIDO ILEGALMENTE.

Ainda assim, as extrações ilegais continuaram até a data de hoje e só cessaram com a deflagração da Operação ORCA, que prendeu todos os envolvidos, marinheiros e proprietários das empresas, popularmente conhecidas como PORTOS DE AREIA. Equipes de peritos federais também participou das diligências para auxiliar na identificação das áreas exploradas ilegalmente bem como nos equipamentos apreendidos.

Em paralelo a estas ações, a Polícia Federal também instaurou um inquérito policial no segundo semestre de 2020 para apurar os crimes em referência.

Foram apreendidas três embarcações com rebocadores e balsas, além dos equipamentos de geolocalização. Estima-se que mais de mil e quinhentas toneladas de areia foram extraídas ilegalmente somente na data de hoje.

Todos os quatorze presos estão sendo ouvidos pela autoridade policial e posteriormente serão encaminhados a cadeias da região de Jales/SP, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal. A maioria dos presos reside na cidade de Araçatuba e Santo Antonio do Aracanguá/SP. Dois deles residem em Birigui e Jales/SP.

Comunicação Social da Polícia Federal em Jales

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal deflagra Operação Cozinheiro Fantasma em Marília/SP

Publicados

em


Marília/SP – A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (7/5) a Operação Cozinheiro Fantasma visando cumprir 4 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de intimação no Município de Piraju/SP, com a finalidade de se obter provas referentes à investigação de fraudes ao benefício do seguro desemprego.

A investigação teve início a partir de denúncia do Posto de Atendimento ao Trabalhador do Município de Piraju/SP, informando o ingresso de 14 requerimentos de seguro desemprego com indícios de demissões fraudulentas envolvendo uma empresa localizada no Município de Osasco/SP, o que gerou prejuízo de aproximadamente R$ 80 mil aos cofres públicos.

Durante as buscas, foram apreendidos telefones celulares, HD’s de computadores e documentos, os quais serão analisados no interesse da investigação.

Os investigados poderão responder, no limite de suas responsabilidades, pelos crimes estelionato majorado (art. 171, § 3º, do Código Penal) e, eventualmente, pelo crime de associação criminosa (art. 288 do Código Penal).

O nome da operação decorreu da constatação de que os investigados nunca haviam desempenhado a função de cozinheiro indicada nos requerimentos de seguro desemprego apresentados ao PAT/PIRAJU.

Comunicação Social da Polícia Federal em Marília

Contato: (14) 3303-3000

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana