POLÍCIA FEDERAL

PF combate desvio de produtos químicos para o narcotráfico

Publicados

em

Goiânia/GO – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (9/6) a Operação Controle Químico, visando combater organização criminosa voltada ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro em Goiás.

Participam da ação 70 policiais federais que estão cumprindo 31 mandados judiciais, expedidos pela Justiça Estadual em Goiás, sendo 14 mandados de prisão temporária e 17 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Goiânia/GO, Aparecida de Goiânia/GO, Bela Vista/GO, Acreúna/GO, Rio Maria/PA e São Félix do Xingu/PA.

As investigações constataram que uma empresa de fachada adquiria produtos químicos controlados e repassava ao grupo criminoso especializado no narcotráfico.

Insumos como fenacetina, cafeína, lidocaína, benzocaína e ácido bórico, que tem a comercialização no Brasil fiscalizada pela Polícia Federal, eram vendidos a narcotraficantes e utilizados no “batismo de cocaína” (processo por meio do qual produtos químicos são adicionados à cocaína pura com o objetivo de aumentar a quantidade da droga e, em consequência, maximizar o lucro dos vendedores).

Os produtos químicos desviados possuem a forma de pó branco e causam efeito anestésico ou estimulante do sistema nervoso central. Em razão dessas características, esses insumos são misturados à cocaína pura, permitindo que o traficante aumente o volume da droga e, ao mesmo tempo, dê ao usuário a falsa sensação de que está adquirindo uma droga sem alteração.

Em apenas um ano de atividade, a empresa fiscalizada adquiriu mais de 17 toneladas de produtos químicos destinado ao tráfico de drogas (nem mesmo os cinco maiores laboratórios farmacêuticos do país realizam aquisições de tamanho vulto em espaço tão curto de tempo).

Além dos responsáveis pelo desvio de produtos químicos, a Polícia Federal também identificou os indivíduos que realizavam a lavagem de capitais do grupo criminoso, bem como os adquirentes desses insumos. 

Ao todo, 14 pessoas foram indiciadas pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Destaca-se que em razão da pandemia de COVID 19, foi adotada logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, visando preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Goiás

 [email protected] | www.pf.gov.br

(62)  3240-9607

(62) 99216-6260

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍCIA FEDERAL

PF prende passageiro tentando embarcar com droga adicionada a pó de café, cacau e maca negra

Publicados

em

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (11/8), um passageiro, identificado por servidores da Receita Federal, com quase 50 Kg de pó de café, cacau e maca negra misturados com cocaína.

Servidores da Receita federal, que fiscalizavam as bagagens despachadas para voo com destino a Doha, no Catar, desconfiaram do conteúdo das bagagens pertencentes a um passageiro, nacional da Nigéria. As imagens do aparelho de raio-x indicavam material suspeito distribuídos em diversos volumes. O proprietário da mala foi localizado junto aos portões de embarque e, após o reconhecimento de suas bagagens, foi conduzido à PF para realização de revista e exames periciais em seus pertences. As embalagens, após abertas, não exalavam nenhum odor suspeito, tampouco as imagens do aparelho de raio-x eram compatíveis com os conteúdos indicados e, no exame visual, aparentavam ser o que indicavam em seus rótulos. Os exames periciais preliminares resultaram positivo para cocaína e outros compostos químicos misturados ao café em pó, cacau e maca negra.

O volume total apreendido com o suspeito, que ingressou no país beneficiado pela Lei do Refúgio e é possuidor de RNE (Registro Nacional de Estrangeiro), somou quase 50 kg. O destino final da viagem do passageiro era a cidade de Lagos, na Nigéria.

O preso será apresentado à Justiça Federal, onde poderá responder pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Fonte: Polícia Federal

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

TECNOLOGIA

MATO GROSSO

Política Nacional

Mais Lidas da Semana