AGRO & NEGÓCIO

Pesquisadoras participam de sessão da FAO sobre Recursos Genéticos Florestais

Publicados

em


A FAO realizou, de 13 a 15 de abril, a 6ª Sessão do Grupo de Trabalho Técnico Intergovernamental em Recursos Genéticos Florestais, vinculado à Comissão de Recursos Genéticos para Alimentos e Agricultura. Participaram da Sessão, por teleconferência, as pesquisadoras Ananda Aguiar, Valderês Sousa e Yeda de Oliveira, da Embrapa Florestas, que compõem o Comitê Local .

Na pauta, discussões sobre a situação de implementação do Plano de Ação Global para a Conservação e Uso Sustentável e Desenvolvimento de Recursos Genéticos Florestais; o estado de preparação do Segundo Relatório sobre o Estado de Recursos Genéticos Florestais; o desenvolvimento de um novo sistema global de informação sobre o tema, acesso e repartição de benefícios; “informação de sequência digital” sobre recursos genéticos florestais; papel dos recursos genéticos florestais na mitigação e adaptação às mudanças do clima e revisão do trabalho em biotecnologias para a conservação e uso sustentável da floresta.

A Embrapa Florestas, por meio do Comitê Local, é responsável pela apresentação do Segundo Relatório sobre os Recursos Genéticos Florestais junto à FAO ainda neste ano.

Plataforma Nacional de Recursos Genéticos para a Alimentação e a Agricultura

Nacionalmente, a questão de Recursos Genéticos para Alimentação e Agricultura está sendo discutida por Grupo de Trabalho Técnico (GTT), formado por meio de portaria da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação do MAPA, para criar e operacionalizar a Plataforma Nacional de Recursos Genéticos para a Alimentação e a Agricultura (PNRGAA). 

Além da Embrapa, também participam do GTT representantes seguintes órgãos e entidades:  Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação; Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo; Secretaria de Aquicultura e Pesca; Secretaria de Defesa Agropecuária; Serviço Florestal Brasileiro; Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira – Ceplac; Companhia Nacional de Abastecimento – Conab.

A primeira reunião do GTT nacional foi em 09/04 com a apresentação de documento base. A PNRGAA buscará contribuir com o alinhamento das particularidades nacionais aos compromissos discutidos em nível internacional, com foco em alavancar benefícios para o setor agropecuário e colaborar no desenvolvimento de estratégias céleres e eficazes para o uso de recursos genéticos no setor no Brasil. Seu objetivo geral é promover a conservação, a valorização e o uso sustentável, inovador e competitivo dos recursos genéticos para a alimentação e a agricultura.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Propaganda

AGRO & NEGÓCIO

Recomendações para a indução de brotação de macieira é tema de live no dia 5 de agosto

Publicados

em


A garantia de uma boa safra de maçãs começa no início da primavera, com a brotação das plantas. Esse é um manejo bastante complexo, que varia a cada ano, pois leva em conta as particularidades climáticas, envolvendo uma série de variáveis, como o número de horas de frio acumuladas no inverno, até a escolha do produto e da dose a serem aplicadas para garantir uma brotação uniforme.

Para auxiliar produtores, consultores e técnicos neste importante manejo, a Embrapa Uva e Vinho promove a live  Indução de brotação de gemas na cultura da macieira: considerações técnicas para o ciclo 2021/2022, às 15h30, do dia 05 agosto, no Canal da Embrapa no Youtube. O evento será conduzido pelo pesquisador  Fernando  José Hawerroth, especialista na área de fisiologia e manejo de frutíferas de clima temperado, que irá apresentar as informações de pesquisa atualizadas sobre o tema.

Hawerroth antecipa que, além das informações relacionadas ao acúmulo de frio em regiões produtoras e o prognóstico climático para indicação de épocas de indução de brotação, também irá apresentar as principais alternativas de indutores de brotação e respectivas indicações de uso. Ele ainda adianta que “é imprescindível considerar a idade do pomar para esse manejo, pois a estratégia de indução de brotação em pomares adultos é diferente das recomendas para pomares em formação”. Depois da palestra, o pesquisador irá responder as perguntas dos participantes encaminhadas via chat.

Fonte: Embrapa

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana