POLÍTICA NACIONAL

Pesquisa: Lula dispara, Bolsonaro recua e Moro se solidifica como ‘terceira via’

Publicados

em


source
Lula dispara, Bolsonaro recua e Moro se solidifica como 'terceira via' em nova pesquisa
Reprodução

Lula dispara, Bolsonaro recua e Moro se solidifica como ‘terceira via’ em nova pesquisa

O instituto de pesquisa Atlas Político divulgou na última terça-feira (30) sua mais nova pesquisa referente as eleições presidenciais de 2022. Nela, o  ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) segue com uma tendência de alta nas intenções de voto e alcança os 42,8% da preferência do eleitorado.

Atual mandatário,  Jair Bolsonaro (PL) segue em tendência de queda e passa a ter 31,5% dos votos válidos. O  ex-juiz Sergio Moro (Podemos) passou a figurar entre os candidatos e encontra-se na terceira colocação, com 13,7% das intenções de voto – o dobro do quarto colocado. Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB) conquistam 6,1% e 1,7% dos aptos a votar.

O candidato petista registra um crescimento constante nas pesquisas desde o início do ano. Em janeiro, sua intenção de voto encontrava-se em 22,3%. Passou para 27,4% em março; 33,2% em maio; 39,1% em julho; 40,6% em setembro e alcança 42,8% em novembro.

Já Bolsonaro encontra dificuldade em manter sua base de votos. Desde maio o atual mandatário não apresenta crescimento nas intenções de voto. Seu pico havia sido os 37% da preferência eleitoral em maio, seguido por 35,9% em julho; 34,5% em setembro; e 31,5 em novembro.

Leia Também

Em um eventual segundo turno, Lula venceria qualquer candidato que com ele disputasse a corrida ao Planalto. Contra Bolsonaro, vitória do petista por 14,5 pontos percentuais – 50,5% contra 36%. Já contra Sergio Moro, Lula derrota o ex-juiz por 17,2% – 46,4% contra 29,2%.


Caso Bolsonaro fosse ao segundo turno, venceria apenas um confronto contra o  governador de São Paulo, João Doria, por 1% dos votos válidos – 34,7% do tucano contra 35,7% do capitão do Exército. Contra Lula, Ciro e Moro, o militar não alcançaria sua reeleição.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Filhos de Bolsonaro usam R$ 500 mil do Congresso, mas não aprovam nada

Publicados

em

 

 

source
Bolsonaro e filhosBolsonaro e filhos

Os dois filhos do presidente Jair Bolsonaro que atuam no Congresso Nacional tiveram desempenho irrelevante em 2021 quando o assunto é projeto de lei. Ao todo, Eduardo e Flávio, o “01” e o “03”, apresentaram 6 textos ao Legislativo, mas nenhum deles sequer foi votado. A informação é do colunista do GLOBO, Ancelmo Góis.

Segundo o portal da Câmara dos Deputados, Eduardo Bolsonaro gastou R$ 359.929,03 de verba parlamentar no ano passado. Já Flávio custou aos cofres do Senado R$ 113.883,40 no ano passado. Juntos, somam quase R$ 500 mil (R$ 473.812,43).

Confira:

Flávio foi mais ativo, apresentou cinco dos projetos: dois que tratam de aspectos econômicos e três que falam do ordenamento jurídico. Um deles, por exemplo, quer criminalizar atividades culturais que envolvam nudez para menores de 14 anos.

Já Eduardo apresentou apenas um projeto. Sugeriu em 10 de dezembro lei que altera regras sobre a vigilância epidemiológica no país e a vacinação. Em síntese, o deputado quer “proteger” aqueles que não se vacinaram.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

ENTRETENIMENTO

MATO GROSSO

Política Nacional

CIDADES

Mais Lidas da Semana